sábado, 30 de novembro de 2019

Um pobre-diabo descolado


Saudações, amigos diabistas. Já iniciei esse sábado tomando um bom whisky, acompanhado de um cigarro de cereja para relaxar, afinal, a semana de trabalho foi muito corrida. Ontem mesmo trabalhei até às 22:00. Como todos sabem eu estou a mil nesse novo emprego. Estou super motivado e cheio de planos. Um deles é me destacar na empresa e galgar novos posições até chegar ao topo, que sempre foi o meu maior objetivo, tendo em vista que eu sou doente por dinheiro e poder.

Eu tenho tentado sempre me aproximar dos grandes da empresa, sempre cumprimentá-lo e tentar estabelecer diálogos. Eu percebi que meus assuntos são muito chatos, afinal, eu sou um beta B escroto e sem graça, além de ser mais feio que cu cagando. Então eu estou pesquisando muito em como eu posso me tornar mais agradável, estabelecer bons diálogos e saber quebrar o gelo perante as pessoas. As habilidades sociais, de networking e liderança são as mais importantes no ambiente profissional. Tudo isso se resume em ser descolado (mas de uma forma profissional).

Tenho lido muitas piadas de todos os tipos, assistido documentários e me informado sobre futebol, política e outros temas aleatórios, visto que são os assuntos mais recorrentes nas conversas. Outra coisa que eu preciso é manter a calma. Em alguns dias eu fiquei muito nervoso e com o coração acelerado ao estar em situações de proximidade com pessoas poderosas, mas não sabendo como agir ou com medo de dar alguma bola fora. Nesse tipo de situação é fácil você estragar tudo e queimar a sua imagem para sempre.


O fato é que tudo está dando certo e eu não posso jogar essa oportunidade fora. Não aceito a derrota, pois eu nasci para ser alguém grande, nasci para ter muito dinheiro e viver de forma idilicamente diabística. Quem se contenta em vender lanches vencidos na garagem da mamãe ou vender hotdogs em cinco sócios já nasceu para perder, já nasceu fracassado. O destino desses sujeitos é uma eterna vida medíocre, morar em ap de 40 metros, dirigir Golzinho, comer bife duro, beber Glacial e viajar fim do ano para as piores praias brasileiras.

Eu penso alto, penso sempre lá para a frente e como terei minha vida bilzeriana. Enfim, o caminho ainda é longo e estou até pensando em fazer mais um curso de oratória, frequentar outros grupos sociais para treinar e ser mais desinibido e até de repente fazer um curso de teatro, considerando que atuar é o que todos fazem, principalmente no ambiente de trabalho e onde mais é difícil, pois é um clima de pura competição. Socialmente eu já tenho sido muito descolado, principalmente quando visto minha boina italiana, pulseira de ouro, camisa florida, calça jogger e coturno urbano. Arrebento a boca do balão com os brotos. No trabalho, porém, não posso ser tão descolado e irreverente assim, preciso ser mais profissional, digamos assim.

Tudo se trata de melhor usar as estratégias, meu amigo. E você, vai ficar perdendo tempo aí usando bombas falsificadas para atrair faveladas ou vai correr atrás de se destacar e ganhar dinheiro? Depois não digam que eu não avisei. O que é melhor, andar de terno da Hugo Boss, relógio da Tag Heuer e uma boina italiana descolada, dirigindo um Porsche Cayenee com uma loira gostosa do lado, ou andar de moto 125cc financiada, com camiseta regata falsificada da 25 de março, exibindo um braço inchado de linguiça, acompanhado de uma favelada de 35kg sem o ensino médio? A escolha é sua!


Um abraço do Pobre-diabo!

domingo, 24 de novembro de 2019

O poder da autoestima diabística


Saudações, camaradas diabistas! Atrasei com os posts em virtude da correria de fim de ano na empresa. Está uma verdadeira loucura! Mesmo assim, estou feliz. Sexta de noite e ontem eu bebi litros de elixir dos deuses (cervejas artesanais) e muita pinga, tudo isso em gratidão à boa fase de vida que eu tenho passado e por eu estar recuperando minha autoestima diabística. Ontem eu fui com o meu broto para uma festa anos 60 e dancei muito lá (geralmente sou o chato que só fica sentado bebendo), isso que sou todo desengonçado, ridículo e escroto, mas eu não estava nem aí, pulei muito, fiz dancinhas idiotas e me diverti muito, queria só arrebentar a boca do balão na night. E deu certo. Minha brotinho se divertiu muito e a noite transamos como adolescentes apaixonados!

Enfim, como vocês têm observado, eu estou passando por uma fase muito boa, tanto em minha vida profissional, como pessoal. Depois que fui demitido da última empresa, fiquei mal um bocado, chorei muito, mas não me entreguei e foi aí que decidi realizar consultorias. Até que estava indo bem o negócio, devido ao network que desenvolvi durante toda minha vida, porém eu sempre almejo voos cada vez maiores em minha vida, como ser diretor de grandes empresas, cargos que garantem muito destaque social e acesso a inúmeras vaginas. Nesse período, o clima de perda de estabilidade e incertezas econômicas do Brasil me deixou ainda mais depressivo do que eu já sou e comecei a beber ainda mais e minha insônia se agravou.

Mesmo o negócio  estando indo bem e a relação sendo agradável com meus sócios, eu não estava feliz. Foi aí que apareceu a ótima oportunidade de assumir um cargo de certa forma elevado em uma boa empresa, que me garantiria uma boa posição social e profissional, considerando aqui que eu adoro poder, dinheiro e destaque social. Tive que aceitar, meus amigos, pois esse mundo de competição, poder, estratégia e dinheiro está no meu sangue. Não descarto para o futuro meu próprio negócio, porém ainda é hora de fazer o que eu gosto mais. Eu ainda mantenho sociedade com meus amigos, porém estou mais afastado por conta do elevado serviço atual, mas quando acalmar ficarei focado em realizar projetos, enquanto eles tocam as partes administrativa e operacional.


Mas esse não é o foco desse texto. Quero esclarecer aqui que se você não está bem consigo mesmo, nada irá bem na sua vida. Você fará tudo com desânimo, tristeza e esperando o fracasso. Eu sei que é difícil dizer isso para seres fedidos e horripilantes como são os betas. Eu mesmo sou um beta B mais feio que cu cagando, um filhote de urubu, ridículo e escroto, no entanto, mesmo assim tenho sonhos, desejos e sentimentos, afinal, somos todos seres humanos. Mas o que eu percebo é que toda vez que minha autoestima se eleva as coisas dão certo. Por que? Provavelmente porque são momentos que você trabalha melhor, faz mais contatos e transmite para todos uma imagem de vencedor, lembrando que todo mundo quer distância de fracassados. A autoestima diabística tem poder!

E isso tem dado certo. Estou muito bem no novo trabalho e tenho recebido vários elogios. Além disso, tenho reparado alguns olhares de desejo vindos de algumas secretárias e estagiárias, obviamente por enxergarem em mim um homem de sucesso. Posição social e dinheiro são verdadeiros afrodisíacos para elas. Só sei que estou numa fase excelente de vida, minha autoestima está inabalável. Siga meu exemplo, beta, abandone as ilusões e extremismos, fuja de sabotadores sociais usuários de bombas falsificadas, vendedores de lanches na garagem da mamãe e Youtubers infantis falidos, escolha se desenvolver de forma diabística! Sempre teremos altos e baixos, porém essa é a essência da vida, as vezes ganhamos e as vezes perdemos, contudo devemos sempre procurar lutar ainda mais, pois o que importa é que o saldo final ainda seja positivo.

Quero compartilhar com vocês que o broto que estou saindo já está se sentindo minha namorada e eu odeio isso. Sei que quase a totalidade dos betas já iria pedir ela em noivado (como o roliço e sua magrela de 35kg), pois o que mais sonham na vida é ter a atenção feminina e uma mulher para dizer que é sua. Mas eu não sou assim, eu amo mais eu mesmo e o dinheiro/poder, mulher é o que mais tem por aí e se não for free, existem inúmeras damlux maravilhosas por aí, prontas para nos fazerem feliz. Talvez essa semana eu termine com ela e já vá visitar o templo da luxúria, o lugar que eu mais amo e que sempre me acolheu, com suas damas da luxúria, verdadeiras deusas do pecado. Estou pensando em pegar 3 ou 4 de uma vez só para comemorar essa nova fase. Aguardem!

Nos próximos posts podemos falar mais sobre autoestima e a sua força na vida profissional e pessoal. O que acham?


Um abraço do Pobre-diabo!

domingo, 17 de novembro de 2019

Vencendo diabisticamente através do trabalho


Fala betosos. O negócio está meio parado aqui por causa da correria do novo emprego. Estou trabalhando como um condenado, mas as perspectivas de sucesso são grandes. Quero aparecer bastante e mostrar serviço para os diretores, pois esse é o momento de fazer a fama. Primeiro plantamos a semente, regamos e trabalhamos muito. Uma hora os frutos virão e serão muitos.

Quero pedir desculpas pela minha ausência, está realmente muito corrida a minha vida. Mas essa semana ajeito as coisas e terei mais tempo e quero que acompanhem essa jornada junto comigo aqui no reduto.  No mais eu estou muito feliz. Hoje passei o dia tomando vodka e whisky, acompanhados de Cohibas deliciosos. Já estou saindo com um broto da empresa, uma delícia de estagiária. Realmente o poder e o dinheiro são tudo!

Eu sou doente por dinheiro e o fracasso não é uma opção. Vender salgado na garagem da mamãe é coisa de fracassado e ponto final! E você, beta, como tem sido o seu trabalho? Quais os seus planos para o futuro?


Um abraço do Pobre-diabo!

sábado, 9 de novembro de 2019

Vencendo no trabalho de forma diabística


Estou meio afastado do reduto por conta do trabalho. Já entrei com tudo, quero apresentar resultado para a diretoria para fazer a minha fama já logo no início. Já andei observando que os caras do trabalho são meio "paradões", vou poder usar isso ao meu favor, fazendo um papel de super ativo, assim eu me destaco entre todos. São estratégias!

Estou bem animado no trabalho, quero fazer um bom networking aqui porque a minha intenção é chegar ao topo. O céu é o limite para os diabistas. Viver só em função de faveladas, usar bombas falsificadas, vender dogão ou lanche na garagem da mamãe não é coisa de vencedor. Eu quero é sempre mais!


Estou sendo bem simpático com minha secretária e já andei perguntando para ela várias coisas sobre os outros funcionários e meu "concorrentes". Eu sou doente por poder e dinheiro, farei de tudo para me destacar. Eu sou um excelente estrategista e já percebi várias formas de poder subir e mostrar que eu sou um alfa no trabalho.

Aquela depressão de outrora parece ter passado. Na real eu gosto desse clima de competição e de briga por poder.  Eu ainda serei alguém muito grande, me aguardem, haters fedorentos! Agora estou indo a um boteco tomar uma pinga gostosa com alguns amigos e quem sabe azarar algum broto. Bom final de semana, diabistas!

Um abraço do Pobre-diabo!

domingo, 3 de novembro de 2019

O status profissional que eu tanto queria!

(Não consegui colocar imagens. Atualizo depois)

Saber reconhecer o erro é o que faz você realmente evoluir na vida. Por muitos anos eu não quis reconhecer que eu era apenas um beta fedido e isso fez com que eu perdesse muito tempo com coisas que nada me edificaram. No final você aprende que quase tudo se trata de ilusões e extremismos. 

O mal do beta é não reconhecer que é só mais um no mundo. Não bastando isso, o animal fétido quer ainda se comparar com os alfas, que estão no topo da cadeia alimentar alfabetística. Aí é que vemos as maiores idiotices do mundo, como idiotas fazendo cursos PUAs para serem descolados com as mulheres, retardados que se entopem de bombas falsificadas para se exibirem e retardados que se acham empreendedores abrindo negócios lixos, achando que serão ricos e poderosos.

O que eu posso dizer é que depois que eu recebi a revelação divina da Filosofia Diabística eu aprendi que não devemos superestimar nossas capacidades. No fundo, tudo acontece de acordo com nossas capacidades, esforço, estratégia e muita sorte. Juntando estas com o abandono das ilusões e extremismos são a chave para o sucesso. O bom é que aprendi isso muito cedo e usei ao meu favor para ter um grande crescimento profissional.

(Imagem)

Então betinha, pare de perder tempo com coisas idiotas e foque em coisas importantes. Pare de sonhar com contos de fadas, pois eles não existem. Pare de chorar aos pés de mulheres e gaste suas energias ganhando dinheiro, pois ele pode te dar tudo. Aprenda de uma vez por todas que é só o dinheiro que salva e que não existe dinheiro fácil e nem sucesso sem esforço. Se a vida fosse fácil, qualquer retardado abriria uma lanchonete fedorenta na garagem da mamãe ou um hot dog em cinco sócios.

Como vocês sabem, aceitei um emprego novo, com um salário bem atrativo. Vou ter que parar com as consultorias, mesmo sabendo que elas seriam promissoras, mas no momento que estou passando eu preciso da estabilidade desse emprego e a condição social que ele me dará. Só entende isso quem já teve cargos elevados, em que as pessoas te respeitam e não te vêem somente como um beta fedido. Nesse novo emprego terei ainda mais visibilidade e serei visto como um verdadeiro alfa profissional. Chupem haters fracassados!

Ser recebido com sorrisos marotos por secretárias e estagiárias gostosas não tem preço. Na sexta eu já estava conhecendo toda a equipe e uma mina de 21 anos já se engraçou comigo, provavelmente adora sair com pessoas de bom status profissional e financeiro. Se eu vendesse lanche vencido na garagem teria esse mesmo status? Não vejo a hora de arrasar os corações dos brotos que adoram caras bem sucedidos. Little devil está ansioso!


Um abraço do Pobre-diabo!