sábado, 21 de julho de 2018

Namorar ou ficar solteiro: o que o PD deve fazer?


Boa noite, meu amigos betas diabísticos! Preciso falar para vocês como foi minha noite de sexta-feira? Obviamente que todos sabem que passei sob o clima transcendental dos elixires dos deuses (cervejas artesanais), fumando meus deliciosos cigarros de cereja e inalando a refrescante fumaça que mais parecia perfumes divinos em minhas narinas! Isso tem sido um alento para mim, pois confesso que tenho andado muito estressado e ansioso ultimamente, principalmente no trabalho. Minha sede por poder e dinheiro me deixa em uma pilha de nervos o tempo todo, então não me provoque se não quer que eu descubra onde você mora e vá aí encher a tua cara gorda de porrada! 

A maioria dos betinhas têm como único objetivo de vida ter uma companheira e filhotinhos, sendo que têm um mundo inteiro para explorar, prazeres intensos para experimentar e sensações únicas para sentir. Mas não, o animal só pensa em ter um "amor verdadeiro", que não existe! Vejo como os otários vivem em um conto de fadas quando estão em relacionamentos e como se embriagam nessas relações à ponto de ficarem cegos para o mundo. A maioria me critica por amar de paixão as damas da luxúria, dizendo que fazer sexo com uma civil é melhor, mas o que as menininhas os betas não entendem é que o que eles querem na verdade é ser aceitos e amados por uma mulher, não conseguindo olhar o sexo apenas como um ato animal apenas de lascívia. Você é um homem ou uma marica? Minha vontade é pegar você pelo pescoço e te encher de cabeçadas, seu merda! 

Isso não existe mais, betas. Nossos avós foram os últimos deste tempo em que se prezava a honra e existiam princípios, além da completa submissão da esposa ao seu marido. Hoje o que existe são somente interesses

Aí os betas iludidos e extremistas me perguntam: -Ai, Pobre-diabo você está fazendo mal para o seu corpo com o excesso de álcool e o cigarro! E você que está fazendo mal para sua vida sendo iludido e extremista, seu otário! E você que casa e vira escravo da sua esposinha feia e gorda? E você que não se esforça e passa a vida na pobreza e escravidão? E você que fica manginando e esquece de pensar unicamente em você, perdendo os melhores anos da sua vida? E ainda vem dizer que minhas cervejas e meus cigarros que fazem mal? Vai à merda, seu excremento! Qual é o sentido da vida se não aproveitar ao máximo ela e sentir todos os seus prazeres? Vai me dizer que felicidade é passar necessidades, comendo comida ruim, tomando Kaiser, ouvindo choro de criança, andando de Golzinho 99, morando em um cubículo, sendo proibido pela "patroa" de sair com os amigos, gastando dinheiro com esposa feia e gorda e fazendo sexo só com ela uma vez a cada dois meses? Por mais cara que a dama da luxúria seja, ainda sairá mais barato e você transará muito e com mais qualidade do que com sua esposinha feia! 

Eu não tenho necessidade de ser amado por ninguém, até porque a Filosofia Diabística já tirou as vendas dos meus olhos e enxergo de forma cristalina a realidade. Só para terem ideia eu estou saindo já faz umas três semanas com uma garota que a maioria aqui pediria em casamento depois de três meses de namoro. Ela tem 27 anos, é uma pessoa legal, razoavelmente bonita e tem bom salário até (ganha 4,5 k). Daria nota 5 para o rosto e 7,5 para o corpo, pois tem um bumbum redondinho e os peitos siliconados são bem deliciosos. O sexo com ela é bem no estilo "namoradinha" e não no estilo pornstar que eu adoro, mas ainda é gostoso. Vou chamá-la aqui de Abella, em homenagem a uma talentosa atriz. Enfim, qual o sentido de ela sair com um beta B mais feio que cu cagando, que ao lado do Batoré faz ele parecer ser bonito?

É aí, betinha, qual a sensação de saber que uma dessas nunca vai te dar um "amor verdadeiro"? Será que as mães solteiras e gordas que você ama não são justamente porque essa loirinha não te dá moral? 

É óbvio que é pela minha estabilidade financeira e minha posição social, até porque ela está em uma fase que não quer sair por sair, quer um trouxa para a bancar companheiro para ter uma vida estável. Mas o que mais fez ela correr atrás deste ser horroroso que vos fala é o fato de ela já ter um filho e achar que eu sou um beta bonzinho que vou adotar ele. Vocês acham que a Abella curtiu o Pobre-diabo como ele realmente é ou apenas o profissional que tem bom emprego, bom destaque na empresa, tem imóvel próprio, bom carro, frequenta bons locais gastronômicos e pubs e pode garantir uma boa vida para ela e seu filho? Eu não me iludo e não faço como a maioria dos betas que ao pegar uma mulher agarra a oportunidade de emplacar um namoro como se fosse a última oportunidade da vida. Olhem o Conservador, que depois de buscar desesperadamente a atenção de mulher, noivou com a primeira favelada magricela de 35kg, parecendo uma anoréxica, gastando com ela todo o seu lucro de 2k, vendendo lanches vencidos na garagem da mamãe.

Por que quando eu era um jovem beta B, pobre e fudido nenhuma garota olhava para a minha cara de fracassado? Por que quando elas eram novinhas e gatas nunca olhavam para a cara de nós betas? Por que agora que estou bem financeiramente aparecem algumas mulheres atrás (mais de 25 anos que é a idade limite delas). Primeiro de tudo, NINGUÉM gosta de coisa feia. Segundo, tudo se baseia na barganha. Enquanto jovens e bonitas elas têm todo o poder em suas mãos e só querem alfas, malandros destacados e playboys, rejeitando betas fedorentos. Depois dos 25, elas já não tem a mesma barganha e sabem que o corpo ficará zoado em questão de pouco tempo, então correm atrás do prejuízo. Se têm filhos e ficam gordinhas é pior ainda, a barganha delas reduz drasticamente, então procuram desesperadamente homens com boa condição, não importando se são betas feiosos. No fim vão dizer que se apaixonaram por você.

Qual dos dois você acha que as lindas e gostosas vão querer, beta? Pare de se iludir, elas nunca olharão para essa sua cara horrenda, não importa se você mude seu corte de cabelo ou use bombas, você vai continuar sendo feio e pobre! Só o dinheiro salva o beta

Já deixo claro para vocês que só estou saindo com a Abella e não tenho intenção de namorar, até porque não curto namorar mãe solteira, porque o padrão de gastos dela é alto e ainda porque nas três últimas vezes que saí com ela só rolou sexo uma vez e a conta não foi nada barata. Para mim isso é ridículo ficar tendo que agradar mulher e levar para bons restaurantes para só no final ter uma oportunidade de fazer um sexo mais ou menos. Não tiro a razão dela também, imagine ter que sair com uma aberração da natureza como eu, que ânimo que ela tem de ficar com um cara sem graça, feioso, autista e covarde? É óbvio que só a parte financeira se destaca mesmo. E se eu fosse alfa isso mudaria? Mudaria nos primeiros encontros e no início da relação somente, depois elas ficam iguais e só pensam nelas mesmas e no que você tem a oferecer em termos de conforto, prazeres e segurança. O sexo é legal só no começo, depois sempre fica a mesma merda, nunca esqueçam disso! Todas são iguais, sem exceção, o que muda é o quanto de barganha você tem, sendo o DINHEIRO a principal delas. Se você tem grana, você tem poder, você tem tudo! 

O que fica de ensinamento aqui, betas, de um cara que já viveu bastante nessa vida diabística, já sofreu muito, já chorou muito, estudou muito, apaixonou-se muito e como qualquer beta já foi muito humilhado, é que no fundo não existe mulher exceção de contos de fadas. Entendam de uma vez por todas que enquanto nós homens queremos que elas nunca mudem e sejam sempre aquelas doces garotas do início do relacionamento, elas, por sua vez, querem nos mudar a todo instante, afastar você de seus amigos, proibir de jogar futebol, parar de beber, gastar tudo com elas e ser um verdadeiro capacho. E sabe o que acontece no final? A maioria delas muda, fica feia, gorda, chata, frigida, escravizadora e egoísta. Os homens continuam do seu jeito, porém abrem mão de sua felicidade e liberdade para se tornarem verdadeiras cadelas medrosas e escravos fiéis de suas dominadoras, sem ganhar nada por isso, apenas perdendo tempo de sua vida e vivendo uma vida triste e sem prazeres. 

Eu simplesmente amo isso! Como está o seu fim de semana aí cuidando das crianças e aguentando as chatices da esposa feia, beta? Sabe o que estou fazendo agora? Estou tomando uma deliciosa cerveja com meus amigos! 

Tenho certeza que a Abella mesmo sendo legal agora, caso namorasse comigo (não irei namorar ela!) iria querer me mudar também. Todos aqui sabem do meu estilo de vida diabístico e do meu amor incondicional aos elixires dos deuses (cervejas artesanais), aos cigarros e charutos e as damas da luxúria. Eu jamais abrirei mão dessa minha vida perfeita, logo agora que eu tenho uma boa condição financeira e posso aproveitar a vida! Que sentido faz depois de tanto sofrimento em minha vida, depois de tanta repulsa e humilhação, eu me amarrar em um relacionamento que não vai me dar nada de bom? Vale a pena viver infernos mentais, abrir mão de minha vida idílica, abrir mão de minha liberdade só para ter uma companhia feminina que só vai me fazer gastar dinheiro, vai fazer infernos mentais em minha mente, vai me tirar dinheiro e não irei fazer sexo? Não, muito obrigado, prefiro ter a liberdade de me embriagar todos os dias, de fumar meus deliciosos cigarros de cereja e de transar com deliciosas garotas toda semana, nunca repetindo o cardápio!

O que eu mais amo nessa vida é ter liberdade, paz, comer bem, beber cerveja exageradamente, fumar e transar com variadas damas da luxúria deliciosas. Qualquer mulher que se oponha a isso será convidada a se retirar da minha vida. Tenham um bom fim de semana, meus amigos betas diabísticos!


Um abraço do Pobre-diabo! 

quarta-feira, 18 de julho de 2018

O peso da baixa autoestima e do fracasso


Salve, salve, caríssimos betas! Como de costume, estive ocupado ontem com a degustação da bebida divina que faz transceder os limites da mente humana, o elixir dos deuses ou simplesmente cervejas artesanais. É incrível como essa iguaria divina combina com a fumaça decorrente do tragar dos deliciosos cigarros mentolados de cereja. A sensação de refrescância que combina o seu sabor com a bebida que anima a alma, além do efeito ebriante do álcool, faz com que minha mente doentia ultrapasse os limites betísticos me impostos no nascimento em razão dessa minha genética lixo que herdei dos meus pais. Fico imaginando se eles não pensaram no momento em que se conheceram que a junção de suas genéticas inferiores resultaria em seres horrendos e monstruosos que não teriam chance nesse mundo caso dependessem de sua beleza. Como acabei exagerando na dose, acabei dormindo quando cheguei em casa e não concluí esse texto a tempo de publicar no horário convencional.

Por ser um beta B mais feio que cu cagando e desprezado pelo próprio Satanás, mais covarde que uma cadela, mais chato que as piadas da Praça é Nossa e mais ridículo que a mistura do Batoré com Nestor Cerveró e Raul Gil, tenho autoridade completa para tratar desse assunto que aflige quase a totalidade dos betas: a repulsa natural que nossa aparência causa nas pessoas. Dependendo da sua feiura, às vezes nem dinheiro irá te ajudar e até as próprias damas da luxúria te rejeitarão. A coisa começa a piorar a partir dos 25 anos, pois a gravidade e o tempo se encarregam de te deixar mais feio ainda e como a vida adulta considera também o fator do sucesso individual, independente da sua beleza residual, você se tornará desinteressante na primeira oportunidade em que demonstrar ser um completo fracassado.

Quando as damas da luxúria percebem que você está carente e não quer gastar dinheiro para elas ouvirem reclamações da sua vida imbecil

Cito o exemplo de um dia em fui num templo da luxúria e por estar sozinho me pus a observar as interações sociais daquele lugar. As meninas dessas casas de devassidão percebem que podem tirar dinheiro sem fazer muito esforço no exato momento que olham e percebem a carência de suas vítimas, haja vista o beta (por sofrer as agruras do desprezo) se entregar facilmente a qualquer olhar feminino que o acolha. Não bastando isso, o que mais me deixa impressionado é a quantidade de doses que esses imbecis pagam a elas apenas pela troca de atenção enquanto contam suas histórias chatas e vitimistas. E mesmo lá, onde teoricamente eles não estariam num ambiente hostil, conseguem a façanha de ser desprezados.

Durante a conversa com uma dama da luxúria que estava prestes a ser degustada por mim, falei disso que acabei de comentar com os senhores e ela me apontou um senhorzinho que devia ter uns 60 anos que simplesmente pagava doses para todas as meninas, mas quando queria ir para o quarto com alguma delas, era sempre rejeitado. A sua aparência envelhecida, aliada a uma calça de moletom que se prendia na sua enorme barriga na altura do umbigo e cobria uma camiseta social ensebada, sua calvície avançada com uma pele enrugada e gordurosa eram naturalmente repelentes. Quando uma menina caía nas garras desse senhorzinho e ele lhe dava um beijo na boca, ela virava motivo de chacota entre as outras meninas. Porém ele não deixava de pagar doses apenas para dar um selinho, mesmo para as que lhe acabavam de rejeitar. Impressionante!

Foi mais ou menos como acima

Nessa conversa com a cortesã, é evidente que o peso da idade é agravado pela baixa autoestima. Vestir-se bem, ter um corpo saudável, apresentar um corte de cabelo estiloso, estar asseado são coisas essenciais. Logo, a forma como você se exibe ao mundo demonstra como você se vê e como quer ser visto. Se você é tão feio quanto eu, logo terá que recompensar essa deficiência em outros aspectos. A minha sorte é ser financeiramente estável e que quando alcoolizado fico extremamente confiante e dialogador, o que me facilita em algumas abordagens. Porém o meu limiar entre sobriedade e ebriedade é crítico, de forma que perco a noção algumas vezes. Cito uma vez em que fui expulso de um templo da luxúria porque subi em uma das mesas, tirei a camisa e comecei a girá-la sobre a cabeça e a gritar que ali era a casa da casa do caralho. Mesmo após diversas advertências eu continuei. Meus amigos fizeram de conta que não me conheciam e os seguranças me jogaram para fora. Foi vergonhoso.

Como não canso de reforçar, a ilusão e o extremismo são as mazelas da miséria betística, de forma que muitos desses seres deploráveis, fétidos e desprezíveis que são os betas ainda sonham com o dia em que serão algo além da imundícia que são. Não, beta, caso você não tenha feito a lição de casa, contente-se com a realidade de ser um fracassado como a totalidade de seus amigos, assim como toda sua família, assim como seus pais. Lembre-se que você já nasceu derrotado, portanto trate de investir o mínimo na sua autoestima para evitar mais desgraças. Viver reclamando é apenas uma forma de procrastinar o inevitável, assim como buscar a felicidade nos outros quando você não é feliz consigo. Juro que quando fico sabendo de betas que choram no colo de uma bagaxa ao invés de aproveitarem seus orifícios rosados, quentes e úmidos, eu sinto uma raiva diabística que me proporcionaria forças para arrancar seus braços e surrá-los até ficarem em carne viva.

Enquanto você procura um amor verdadeiro, elas me dão a alegria verdadeira

Destituam-se de qualquer esperança caso não tenham um prognóstico favorável de futuro. Não existe dinheiro fácil tampouco oportunidade não aproveitada. Você nunca será um milionário investindo uma merreca por mês. Você nunca será um sedutor se não possuir um mínimo de beleza, relevância social, traquejo e condição financeira adequada. Porém o mínimo de autoestima será necessário para pelo menos sobreviver nessa selva que é a vida. Caso contrário, você será devorado e destruído, bastando buscar refúgio no colo de uma dama da luxúria. Se você faz isso, infelizmente você não merece ser reconhecido como homem, então faça o favor de cortar suas bolas para evitar perpetuar essa sua existência desprezível.


Um abraço do Pobre-diabo!

sexta-feira, 13 de julho de 2018

Gostosas ou magrinhas: qual a mulher ideal para o beta?


Muito boa noite, caríssimo betas diabísticos, mais uma vez trago a vocês mais um ensinamento poderoso que me foi passado pelos deuses através de revelação depois de um ritual divino de degustação da poção mágica da auto reflexão e da alegria, conhecida como elixir dos deuses (ou apenas cervejas artesanais). Para consolidar o clima transcendental ao qual eu estava envolto e recebia as mensagens divinas vindas do universo, diretamente em minha mente, foi necessário fumar alguns cigarros mentolados de cereja. 

Ao sair do trabalho nesta sexta-feira não perdi tempo, fui direto ao templo cervejístico buscar desesperadamente a felicidade nos dada pelos céus através desse refresco da alma que harmoniza perfeitamente com a fumaça refrescante vinda dessa outra especiaria diabística. Rapidamente minha mente foi sendo direcionada à outra dimensão na qual os conhecimentos filosóficos pairavam e estavam disponíveis para todos que os buscassem, em especial à nossa sofrida classe, a dos betas A, B, C e D.

Comecei a olhar para os lados e observar as várias garotas que chegavam naquele local. Alguma eram realmente lindas de rosto, porém magras; outras tinham rosto normal e até feio, mas corpo delicioso, com uma bunda que parecia me chamar pelo nome, convidando o little devil para ali se alojar. Haviam outras que eram completamente perfeitas, lindas e gostosas; por fim, havia as que eram feias de rosto e tinham corpo magrelo, além de gordas e velhas. Obviamente que as que mais chamam a atenção tanto para mim como para o little devil eram as bonitas, as bonitas e gostosas e as apenas gostosas, pois qualquer uma dessas tem algo bom a oferecer (sexualmente falando), diferente das outras citadas. 

Essa é a vida normal de qualquer mulher em um barzinho. Elas podem escolher à vontade, pois todos as querem. Os betas, por outro lado, sofrem com a invisibilidade social e o celibato forçado

Como era de se esperar, nenhuma delas sequer olhou para essa minha cara horrorosa de beta B mais feio que cu cagando, com certo grau de autismo e rejeitado até por Satanás, pois naquele momento eu não tinha visibilidade e nenhum atrativo para elas. Na realidade, pode ser que eu nunca tenha esse atrativo, pois elas são altamente assediadas a todo momento e sempre querem os melhores. É como se elas estivessem em um rodízio de carne e a todo momento viesse uma carne melhor que a outra e elas pudessem escolher as mais gostosas, ou as que elas estão com vontade e comer até não aguentar mais, enquanto nós betas vivemos como se fossemos aqueles africanos miseráveis da Etiópia, passando fome e sede durante meses e anos, e ao ver um pedaço de pão velho mofado entraríamos em desespero, lutaríamos por ele e comeríamos aquilo como se um banquete fosse!

Em virtude dessa seca que o beta passa por toda sua vida e as muitas rejeições, aliado às ilusões e extremismos e por sempre ter acreditado em contos de fadas da Disney, ele acaba idealizando um tipo de mulher que ele sempre quis ter quando era adolescente: a princesinha. Vejam que a maioria dos betas sonham em ter uma namoradinha baixinha, magrinha, patricinha e com rostinho fininho e angelical. Os imundos querem uma mulher que pareça ser  meiga e frágil para que as protejam e para que ganhem um carinho como a mamãezinha dava para eles quando eram nenéns, além de sair por aí mostrando a namoradinha como um troféu de conquista. Alguns betas até criam dependências dessa imagem de mulher em suas mentes e não conseguem transar de forma satisfatória com mulheres que não sejam assim. É evidente que betas não irão conseguir arrumar mulheres assim e ainda lindas, pois elas são altamente demandadas e possuem bom poder de barganha, mas mesmo assim o beta vai procurar desesperadamente por uma parecida, pretendendo-se apenas nesse aspecto. Ridículo, não?

O que vemos então são betas asquerosos completamente dependentes de suas namoradas/esposas, pois ele sempre sonhou e fez de tudo para arrumar uma e agora que tem vai fazer de tudo para não a perder. O imundo abandona tudo o que gosta, todos os seus sonhos e doa seu tempo e seu dinheiro para manter a mulher interessada por ele. Os animais abandonam os amigos, os hobbies, abrem mão de oportunidades de trabalho, pagam as contas da mulher e se endividam para a fazer feliz. Acrescenta-se aí que a mulher por ter barganha superior ao beta já irá o humilhar e fazer exigências à todo momento a fim de que continue com o fedorento do beta. Vejam que não necessariamente a mulher do beta vai ser essa citada acima, na verdade, geralmente, ela vai ser feia, gordinha, magricela ou mãe solteira, mas mesmo assim o beta vai tratá-la como se fosse a princesinha que sempre sonhou, devido à escassez de mulher, à carência e ao medo de ficar sozinho. No entanto, a figura da princesa encantada sempre estará em sua mente e sempre vai querer se relacionar com uma dessas (e vai ter nojinho de GPs, porque ele quer um amorzinho de uma novinha princesinha que ele nunca teve).

Os betinha manginas sonham com esse tipinho de mulher, porém mal sabem que elas só pensam nelas mesmas e em seu conforto e status. Homem é apenas um acessório, ou melhor, um escravo para fazer o trabalho pesado, o provedor para pagar as contas, o humorista para a fazer rir, o shofer para dar caronas, o psicólogo para ouvir suas chatices etc. E fará tudo isso em troca de nada, ou apenas em troca de algo Abstrato, inexistente e ilusório, chamado AMOR. Esqueça amor e sexo, betinha, isso não existe para você! 

Isso não deixa de ser um tipo de ilusão e extremismo que deve ser expurgado da mente betística diabística. Esses conceitos impregnados na mente do beta só fazem mal para si, pois ele nunca vai ter o amor verdadeiro de uma mulher, primeiro porque amor não existe, segundo porque o beta não tem nada à oferecer que faça a mulher abrir mão de sua vida, beleza e capacidade de pegar alfas para ficar com um beta feio, fedido e pobre. Outra coisa, betas, usando a racionalidade e a lógica, além de considerar os aspectos financeiros, compensa você bancar caro uma mulher (em termos de dinheiro e tempo também) só para ter a sua companhia chata e sem graça, com seus assuntos fúteis, e um sexo mecânico e frio a cada 15 dias? Entendam, seus vermes, por mais bonita que a mulher seja, você vai se enjoar do mesmo sexo de sempre, do corpo sem novidades, da mesma forma de agir, das chatices e das necessidade idiotas femininas. O que o beta deve fazer então, desistir de relacionamentos? Não é esse o ponto que quero chegar aqui, meus nobres. 

O que o beta deve fazer antes de tudo é pensar unicamente em si mesmo e em seu prazer. Segundo, é ele abandonar qualquer tipo de ilusão e extremismo e conceitos que a sociedade implantou a vida inteira em sua mente doentia. Ainda, será necessário que o beta trate o seu lado sentimental e emocional, acabando com o sonho do "amor da sua vida" (que não existe), e que faça muito sexo (com civis ou profissionais), a fim de isso se tornar algo normal e não algo de outro mundo que mexa com a cabeça burra do beta e faça ele fazer burradas por causa de um orifício rosado e molhado, o qual existe aos montes por aí e podem ser comprados facilmente. Por fim, o beta deve a todo momento se desenvolver de forma diabística, aumentando o seu poder de barganha, principalmente através do dinheiro, o que dará tudo o que ele quiser em termos de prazer, felicidade, luxo e conforto.

Depois de liberto você vai ver que sexo não é nada demais, é apenas uma necessidade carnal humana, que muitas mulheres insistem em romantizar e monetizar. O beta deve entender que sexo serve apenas para aliviar a sua lascívia, nada mais que isso. Pare de romantizar a magrelinha com cara de princesa que irá te fazer feliz, seu idiota! Aposto que essa "princesinha" não vai te fazer um boquete gostoso e quando raramente fizer vai esfolar o seu pau com os dentes, além de só querer fazer um ppmm sem graça e terá muito nojinho durante o sexo (que não teria com alfas). Eu dispenso esse tipo de mulher, além de só encher o saco com seus assuntos fúteis de novela, maquiagem e as brigas com as inimigas. Eu só penso em mim mesmo, nas gostosas e no sexo selvagem com elas, porra! 

É disso que eu gosto e só penso no meu prazer, nada mais! Magricelas de 35kg eu deixo para betas fracassados ficarem dando beijinhos, chamando de môzinho e principalmente levando para jantar em restaurantes caros, dando presentes e pagando suas contas! 

Entendam que não sou contra relacionamentos, sou contra a idealização desses. Se você quer se juntar a uma mulher, que não seja por conceitos idiotas manginísticos, que faça isso unicamente porque ela tem algo a acrescentar em sua vida e não apenas tirar sua grana. Se ela for minimamente gostosa, faz um sexo gostoso, tem um salário relativamente bom, não enche o saco, não liga de você curtir sua vida e é parceira, por que não? Agora se ela é apenas a princesinha loira de olhos azuis, novinha e magrinha, com jeito de patricinha, que nada tem a oferecer e nem sexo faz direito, então eu quero mais é que você se foda e que ela limpe toda a sua conta bancária e te endivide e, ainda, eu te amaldiçoo para que você vire broxa e só se dê mal em relacionamentos!

Por fim, respondendo a pergunta do título deste post, não existe mulher ideal para o beta, o que deve existir é um beta feliz consigo mesmo, com boa barganha financeira e completamente desenvolvido de forma diabística, pois ele sabe se divertir, ser feliz, ter prazeres e aproveitar tudo o que o dinheiro pode lhe proporcionar. Ah, antes que perguntem, eu gosto de mulheres GOSTOSAS. Adoro ver aquele rabão grande e redondo virado para mim rebolando, é simplesmente incrível.  O melhor ainda é depois de ter feito um sexo delicioso não precisar ouvir historinha chatas, sair para comer ou ficar dando atenção. Rejeito magricelas de 35kg com bundinhas minúsculas parecendo pão d'água e tenho pena de idiotas que viram crentes para fazer a namoradinha esquecer o passado negro e tentar fazer ela não o chifrar.

Enfim,  como puderam ver na foto de capa deste texto, já estou preparado para esse fim de semana. Dama da luxúria (panicat), elixir dos deuses (cervejas artesanais), comida deliciosa e meus doces cigarros de cereja, tudo pronto para o meu deleite diabístico.

Declaro aberto o fim de semana diabístico!!! 


Um abraço do Pobre-diabo, o comedor! 

quarta-feira, 11 de julho de 2018

Métodos para foder uma discussão ou destruir seu oponente


Acompanhamos nesses últimos dias um incidente em que numa postagem o youtuber Julio Cocielo, o qual não admiro e não acho graça e seque assisto seus vídeos, provocou a raiva de muitas pessoas ao fazer uma piada que acabou indigesta pela ala vitimista da sociedade. Mesmo após se desculpar, muitas foram as manifestações solicitando o seu boicote por diversos famosos que seguem a tendência do politicamente correto (não por acreditarem nisso, mas porque lucram com a ignorância da manada acéfala sem opinião própria). Como sinal de "concordância" às causas de combate ao preconceito, as marcas que patrocinavam esse youtuber desfizeram seus apoios e se manifestaram publicamente para demonstrar como são direitas. Não bastando isso, um casal de atores fez um apelo para que mais nenhuma audiência fosse dada ao Cocielo tendo em vista a amplitude de seu alcance, porém esqueceram que assim como você julga, também será julgado. O que aconteceu? O ator teve o seu passado vasculhado e ele também se revelou tão "preconceituoso" quanto quem criticava.

Qual a grande questão envolvida nisso tudo? A resposta é o grande poder que as palavras tem para o interlocutor convencer o seu público, seja para o bem ou para o mal. Quantas vezes nós, betas imundos e fétidos, sem experiência alguma em como nos sobressairmos socialmente, acabamos sendo deixados de lado simplesmente porque não sabemos o que falar e como reagir a determinados estímulos que sofremos por sermos mais covardes e medrosos que uma cadela? Quantas vezes que estamos num grupo e sem pensar falamos coisas que são interpretadas de forma totalmente contrária e que acabam nos prejudicando quando o único intuito era apenas se divertir? Por isso, trago a você algumas estratégias de como agir quando você estiver numa discussão ou ter que se defender de ataques que tentem te reduzir a uma condição pior e mais desprezível da que nós já passamos: a de sermos betas.

Assim, com base no livro A arte de ter razão de Shopenhauer, as estratégias são:

1. Generalize, exagere a afirmativa da outra pessoa para torná-la mais fácil de gerar dúvidas, pois quanto mais objetivas essas forem, mais facilmente seu oponente as defenderá, ao passo que quanto mais genéricas, mais ataques pode receber.

2. Atribua significados paralelos ao discurso do seu oponente. Ataque o conceito que seja dispare com vigor que parecerá ter sido refutada a questão original.

3. Confunda a argumentação através da relativização da afirmação como se tivesse sido feita de forma geral e absoluta, dando um sentido que o oponente não quis para ser refutada da forma que este não pretendeu.

4. Oculte a sua conclusão até o momento em que todas as premissas do seu argumento sejam aceitas para só assim revelar qual o seu objetivo. Se alguém quiser contra-atacar, faça com que as suas premissas e não as do oponente sejam as aceitas para que a conclusão dele seja subjugada à sua.

5. Use os argumento do seu oponente contra ele, utilizando uma afirmação falsa para combater uma afirmação verdadeira conforme a maneira de pensar dele.

6. Mude as palavras para confundir o oponente:
- através da acentuação ou suavização do sentindo;
- através da atribuição de um sentido amplo àquilo que é particular;
- através da admissão de todas as particularidades de uma afirmação geral para sua validação;
- através da valorização de uma afirmação quando esta for derivada de outra que dela surgiu.

7. Confunda seu oponente quando ele estiver apresentando sua afirmativa com muitas perguntas pormenorizadas a fim de  tirar o foco daquilo que está afirmando. Quantas mais admissões possuir, mais fácil será apresentar o argumento resultante dessas respostas.

8. Provoque a raiva do oponente para diminuir sua capacidade de raciocínio e julgamento e não perceber os pontos em que poderia levar vantagem.

9. Disfarce seu objetivo fazendo perguntas pertinentes sem ordem lógica a fim de não demonstrar  onde se quer chegar. Com essas respostas desvinculadas, leve-as a conclusões diferentes ou opostas para dificultar o seu raciocínio.

10. Use a psicologia da negação através de perguntas que sejam o oposto da oposição utilizada quando o oponente estiver negando as afirmações de maneira proposital.

11. Induza a conclusão de sua afirmativa não pela aceitação da conclusão pelo oponente, mas como resultado dele concordar com algumas de suas questões, de forma que acredite que foi de fato com a sua conclusão que ele concordou.

12. Utilize uma figura de linguagem ou metáfora que demonstre de forma negativa o mesmo conceito proposto: enquanto um devoto da fé pode ser religioso, outro pode chamá-lo de fanático.

13. Apresente uma opção claramente inaceitável como alternativa para a afirmação que você quer que seu oponente escolha.

14. Atropele a opinião do seu oponente apresentando a conclusão desejada, mesmo se ela não procede quando este for tímido e incapaz de fazer valer a sua conclusão.

15. Quando uma afirmação for difícil de provar, deve-se apresentar outra que seja uma afirmação correta. Caso seja aceita, joga-se a afirmação paradoxal como verdadeira. Caso seja negada, demonstra-se o absurdo por discordar de uma afirmação nitidamente verdadeira.

16. Desqualifique o argumento de seu oponente o considerando inconsistente com a realidade ou com suas crenças. Por exemplo, se o oponente defende o suicídio, faça a pergunta: 'Então porque você não se enforca?'

17. Use a dupla interpretação quando o oponente apresentar uma evidência contrária através da existência de algum problema no argumento ou alguma semelhança com a sua ideia.

18. Mude o curso da discussão cuja conclusão te levará à derrota através de sua interrupção ou então uma mudança de assunto para outra questão.

19. Se uma afirmação for objetada em um ponto que não se possua prova, deve-se generalizar essa questão mediante a incompletude do conhecimento humano e dar exemplos disso.

20. Se o seu oponente aceitou os seus argumentos ou parte deles, apresente a conclusão como se ela também tivesse sido admitida.

21. Refute o argumento enganoso do seu adversário, evidencie a falsidade e rebata com outro argumento tão enganoso quanto o dele.

22. Reduza a força do argumento principal do seu oponente através da informação de que esse assunto já está resolvido e é redundante, impedindo-o de continuar e lhe tirando seu melhor momento.

23. Provoque o oponente através da informação que está se contradizendo. Assim ele exagerará suas declarações e se estenderá demasiadamente em suas explicações. A refutação dos exageros age como se o argumento original fosse refutado.

24. Torne inconsistente a alegação do oponente através de deduções que não são parte de seu pensamento, distorcendo suas ideias e extraindo suposições absurdas delas. Assim o argumento do seu oponente parece inconsistente, restando a impressão de que ele foi refutado.

25. Use a exceção para desconstruir a tese do seu adversário, pois numa generalização basta existir um simples fato que demonstre o contrário para invalidar todo e qualquer argumento.

26. Utilize os argumentos do adversário que o beneficiem contra ele próprio.

27. Se durante uma discussão o seu oponente se irritar com um argumento, insista nele até desestabilizá-lo.

28. Quando uma discussão que envolva conhecimentos específicos for feita diante de uma platéia leiga, ganhe a simpatia do público e ridicularize o seu oponente através de um argumento inválido que só um especialista possa responder. Como o oponente não conseguirá responder facilmente, sua alegação poderá ser  tratada como ridícula ou gerar risos da platéia. Com a objeção do público, dificilmente ele retomará a atenção que tinha até antes disso.

29. Fuja do assunto caso esteja sendo vencido na argumentação através de um desvio que trate sobre outra coisa como se fosse importante no assunto e que seja um argumento contra o oponente.

30. Apele para uma autoridade ao invés da razão, citando suas palavras mesmo fora do contexto ou do sentido original, ainda mais se  essa autoridade for admirada pelo seu oponente.

31. Complique o discurso do seu oponente quando não tiver nada para o refutar se declarando incompetente nesse assunto com ironia. Se a platéia tiver boa relação com você e não com seu oponente, eles tomarão que essa "ignorância" é senso comum e o que adversário diz é besteira.

32. Refute a argumentação do seu oponente através da sua colocação em uma categoria odiosa, mesmo que a semelhança seja sutil. Como possuirá uma qualidade ruim, essa argumentação será inválida.

33. Invalide a teoria pela prática aceitando as premissas, mas negando a sua conclusão.

34. Explore o ponto fraco quando notar que a resposta ao seu argumento for uma outra pergunta, uma questão que nada tem a ver com o que foi proposto ou for uma resposta indireta.

35. Não foque seus esforços na capacidade argumentativa do seu oponente, mas na sua motivação e na da platéia. Se o oponente e a platéia tiverem os mesmos motivos que você, logo serão conquistados por seus argumentos, ainda mais se o raciocínio de seu oponente parecer prejudicial a ele próprio.

36. Assuste seu adversário com um vocabulário verborrágico, ainda mais quando ele está acostumado a ouvir coisas e não entender, impressionando-o com um argumento que pareça profundo e erudito.

37. Se seu oponente possuir razão e estar vencendo o debate, refute a prova mais fraca e deficiente que ele apresentar, de forma que você refuta esta prova e também a posição dele inteira.

38. Como último recurso parta para o ataque pessoal, seja rude e ofensivo através de insultos, desviando o foco do assunto para o âmbito pessoal.

sábado, 7 de julho de 2018

A Importância de ter sonhos!


Forte ressaca, ânsia e muita raiva. Foi assim que esse beta B horroroso, chato, sem graça e escroto acordou hoje. Antes que algum otário metido a filósofo venha falar a frase clichê "futebol é pão e circo" e que enquanto todos estão torcendo, os políticos estão roubando, quero dizer que concordo com você, mas mesmo assim estava torcendo para o Brasil, porque eu gosto de futebol, então enfia essas suas conclusões óbvias no meio da sua bunda fedida e arrombada! Assisti o jogo do Brasil socando o sofá de tanta raiva e até quebrei uma garrafa cheia de cerveja a jogando na parede depois do segundo gol da Bélgica. 

Enfim, depois de tanta raiva com esses imundos que ganham milhões para chutar uma bola, enquanto bilhões de pessoas trabalham como escravas para comer o pão de cada dia, necessário foi eu me acabar de tomar elixir dos deuses (cervejas artesanais) e fumar muitos cigarros mentolados de cereja para me acalmar, só parando hoje de madrugada. Acordei com um gosto horrível na garganta de cigarro e álcool. Estou até agora sem vontade alguma de comer e arrotando o tempo todo, além de uma diarreia maldita, parecendo que estou mijando pela bunda. Mas tudo isso teve seu lado bom. Mais uma vez a maravilhosa bebida da alegria trouxe uma excelente reflexão para hoje, a qual compartilho com vocês, meus camaradas betas diabísticos. 

Enfim, dando foco ao assunto deste texto, antes de mais nada é importante definir o conceito de "SONHO" a que buscamos aqui, pois tal palavra carrega consigo uma série de diferentes definições. Segundo o dicionário, sonho pode significar uma fantasia, planejamento sem nexo, devaneio, ideias disparatas e sem coerência ou imaginação sem lógica. No entanto, a definição de SONHO que consideramos é a seguinte: "Anseio, vontade permanente, viva e constante". É importante que o beta tenha um grande anseio de mudar de vida, porém, mais que isso, ele deve se prender à realidade e lógica. Os dois juntos são a chave do sucesso.


Para fechar com chave de ouro e selar a vitória, o beta deve abandonar os extremismos e ilusões, assim está completamente pronto para vencer na vida. Cabe destacar que vencer na vida não significa necessariamente que você deve virar um artista ou um jogador de futebol e ganhar milhões por mês, isso é ilusão e algo estatisticamente impossível de acontecer para um beta invisível, sem talento e sem pedigree como todos aqui. Vencer na vida significa você mudar sua condição de vida, mudar sua história e ser alguém que você nunca imaginou que seria, dentro das condições que você sempre teve de vida e considerando suas limitações. Portanto, é importante diferenciar os sonhos possíveis dos sonhos impossíveis! 

Sonhos possiveis: 
- Estudar muito, fazer uma boa faculdade, investir no desenvolvimento profissional, fazer bons contatos e conseguir um salário de 5k depois de muito esforço e ter um bom currículo;
- Abrir um negócio tendo bom orçamento operacional, de caixa e giro (acima de 100k) depois de ter feito um bom projeto de viabilidade, tendo como prazo de retorno 5 anos e depois disso tirando um lucro, livre de todos os custos, de 4k (lembrando que é muito difícil).
- Fazer curso técnico em área com boa demanda de serviços, se especializar e ganhar bom salário (trabalhando bastante, obviamente). 

Sonhos impossíveis:
- O cara sempre foi burro, pobre e preguiçoso e acha que fazendo cursinho vagabundo vai fazer Medicina ou vai passar em concurso para Juiz, Promotor ou Delegado;
- Abrir uma espelunca com 20k, contratando funcionários sem registrar e sem alvará achando que terá uma multinacional em 1 ano;
- Não tem talento para nada e acha que vai ser cantor, atleta, ator ou youtuber. 


Tomem eu por exemplo. Um menino feio, pobre, sem graça, introvertido, tímido, brega e covarde. Apanhava todo dia, era humilhado, sofria bullyings, misobetia e betafobia todos os dias na escola, na igreja, em festas, em casa, na rua, em todos os lugares. Via todo mundo se divertindo, rindo, tendo as coisas e eu sempre isolado e triste, muitas vezes chorando sozinho em meu quarto. Isso durou vários anos e se agravou ainda mais na adolescência, quando acreditava no amor e em romances dos filmes e comecei a me apaixonar pelas garotas, sendo duramente rejeitado e humilhado por elas, que beijavam loucamente os alfinhas e se uniam a eles para me deixar ainda mais para baixo.

O que eu fiz, entrei em depressão e fiquei chorando para sempre? Aceitei o fracasso e desisti de lutar? Definitivamente não! EU ME DESENVOLVI DE FORMA DIABÍSTICA! Eu, ciente de minhas habilidade e de minhas falhas, com uma vontade imensa e um anseio fora do comum em mudar de vida e não ser mais tão humilhado e não sofrer mais, estudei muito (inteligência é a minha principal habilidade), desenvolvi meu lado social (observo o ambiente e tento atuar para parecer mais social, principalmente no trabalho), procurei me especializar ao extremo e fazer um bom networking de forma estrategica e consegui chegar aonde estou atualmente.

Eu poderia ter ficado trancado no quarto chorando e ter aceitado o fracasso, ou ter sonhado de forma ridícula com coisas impossíveis de acontecer, como idiotas igual ao blogueiro com nome de passarinho que acha que vai ser um Youtuber famoso como o Felipe Neto, não se dando conta que é um betoso feio e sem graça, ou o blogueiro roliço que acha que será um empresário de sucesso dono de centenas de franquias espalhadas pelo Brasil, apenas por ter aberto uma lanchonete na garagem da mamãe, vendendo produtos vencidos, mas diferente disso, eu escolhi me desenvolver de forma diabística, tracei um plano racional para minha vida, aproveitei minhas habilidades e consegui ter coisas que jamais imaginei que fosse possível. Hoje posso me dar ao luxo de aproveitar mais a vida.

Nunca se esqueçam que só o dinheiro pode salvar o beta. Só ele garante conforto, luxo e prazeres. Ou vai dizer que você não gostaria de morar em uma casa boa, andar em carrão, viajar para o exterior, comer em bons restaurantes e transar com deliciosas panicats? Só o dinheiro pode dar isso a um beta feio e fracassado como você! 

A vida de um beta não é nada fácil. Vivemos no modo ultra hard. Quando eu falo em sonhar, quero dizer que você deve buscar ao máximo mudar de vida, mas sempre com os pés no chão, sendo racional e estrategista, abandonando todo o tipo de ilusão e extremismo. Isso é se desenvolver de forma diabística! Portanto, vocês devem procurar qual é o talento de vocês e o que vocês têm mais facilidade. Devem escolher caminhos mais fáceis e que sejam possíveis de garantir boa remuneração. Se têm contatos, aproveitem ao máximo isso, principalmente contatos vindo de família ou de amigos. Não tenha preguiça e lute com todas suas forças para atingir os seus objetivos.

Sonhar, conforme a filosofia diabística, é isso, caros amigos! O que for contrário a isso se chama ILUSÃO E EXTREMISMO, os maiores responsáveis pelo fracasso do beta.


Um abraço do Pobre-diabo!

quarta-feira, 4 de julho de 2018

Ensaio diabístico acerca da sociabilidade


Olá, betas diabísticos! Em razão de ontem eu não ter consumido o precioso líquido que me faz encomporar os espíritos da sapiência diabística (o elixir dos deuses - cervejas artesanais), minha criatividade esteve comprometida em razão do tédio e de inúmeros fatores que estão me incomodando ultimamente. Enquanto concluia este post, acabei dormindo no sofá e apenas acordei no horário de ir trabalhar, por isso estou o publicando agora no meu horário de almoço. Peço imensas desculpas pelo atraso, pois todos sabemos do sucesso da nossa adorada filosofia diabística que causa anseios nos betas por novidades e de como ela os tem auxiliado a se desvincilharem das ilusões e dos extremismos, conceitos estes que prendem os betas na fase da revolta da real.

Como muito enfatizo, o problema dos betas não são os fatores externos, mas internos. Como prova disso vemos muitos desses seres fétidos e inescrupulosos, desprezados até pelo próprio Satanás, cometendo atos que ridicularizam ainda mais a nossa decadente situação. Cito o fato do beta que se tornou notícia nacional ao efetuar 11 disparos contra a sua ex-namorada e o atual companheiro dela por motivos de ciúmes. Após esse ato desprezível, a sua covardia em assumir as consequências de seu ato apenas o direcionou ao suicídio, revelando o quão banal eram as suas motivações. Será, nobilíssimo beta, que sua vida vale tão pouco a ponto de você jogar tudo fora em razão de não conseguir superar o fato de não ser mais desejado? O problema maior que vejo nisso é o fato das pessoas não perceberem que são substituíveis, fazendo-as estagnar numa situação de ridiculosidade absurda.

Eu quando era um betinha sem saber o que fazer da vida

Como sempre fui ignorado e repudiado pelas minhas características de beta B mais feio que cu cagando, mais covarde que uma cadela, mais asqueroso que uma mortadela podre e mais zoado que uma mistura de Batoré com Cerveró e Raul Gil, direcionei todos meus esforços para a característica mais promissora dessa minha inútil existência: meu intelecto. Advindo de uma família humilde que não poderia me proporcionar condições para competir em igualdade com quem já nasceu vencedor (lembre-se, beta, ricos já são vencedores antes mesmo de serem concebidos), não me limitei a culpar o mundo por ser quem era, mas busquei me desenvolver com o que futuramente seria denominado a filosofia diabística. Além disso, contei com fatores de sorte como conhecer pessoas certas com condições e habilidades certas, o que me auxiliou muito a chegar onde cheguei.

Os primatas são naturalmente sociáveis, porém os hominídeos desenvolveram formas superiores de inteligência e abstração que permitiram um formato avançado de sociabilidade, sendo essa a razão de prevalescência do homo sapiens ante seus similares. Assim, o pertencimento a um grupo apenas será possível se você ter algo a agregar a este. Você nunca ascederá a uma posição desejável se você não tiver os mesmos requisitos daqueles que desse grupo fazem parte. Vejam os casos de pessoas de sucesso que mantém as beneces do grupo entre si: famosos da televisão se conhecem e se apoiam assim como aqueles que decorrem destes (filhos e familiares/amigos próximos). O mesmo ocorre no cenário musical, político, esportivo e também de mídias sociais, a exemplo de youtubers de sucesso que se conhecem e são amigos entre si. Você acha mesmo que um ser inescrupuloso como um mané com nome de passarinho conseguirá se infiltrar num meio já saturado e conseguir um merchandising capaz de lhe garantir o sucesso sem ter conhecidos nesse meio e sem ter um conteúdo cativante? Novamente a ilusão e o extremismo aqui são identificáveis.

Única forma desse ser asqueroso conseguir algo na vida

Essa maravilhosa ciência que vos descrevo me fez, após alguns relacionamentos fracassados, aprender a não depositar minhas expectativas nos outros e a buscar apenas me relacionar com quem me agregue algo, visto eu ter também algo a oferecer. A busca por um grande amor, por exemplo, como alguns seres esquizofrênicos repetem com exaustão e afirmam com veemência ser uma das razões de suas vidas, apenas demonstra a faceta sabotadora de sua personalidade em tentar se afundar ao depositar expectativas em alguém que não seja você. Assim, você vencerá por você (modo ironia ativado)? Obviamente não, pois a única pessoa que se preocupa com seu sucesso é você mesmo, quiça sua mãe caso você tenha tido uma que se preocupou contigo. O mesmo ocorre para a relação com "amigos" inúteis.

Isso ocorre porque o beta acredita que a exceção é a regra. Ele não nota que a identificação a um grupo gera uma profunda desconfiança e antagonismo em relação a quem pertence a outros grupos. A posição de destaque é almejada por todos, logo o grupo que detém os privilégios lutará com forças para impedir que quem o combate asceda à sua posição. O mesmo ocorrerá quando um estranho tentar se infiltrar a um grupo ao qual não pertence: será visto com desconfiaça e todos os recursos necessários para o seu desenvolvimento lhe serão negados até que prove ser merecedor de pertencer a este grupo ou tenha alguém reconhecidamente confiável que o introduza e que quebre as barreiras naturais impostas aos estranhos.


Por fim, vemos que o necessário para se desenvolver diabisticamente é abandonar a ilusão e o extremismo. Você nunca atingirá o sucesso se não fez a lição de casa. Você nunca participará de um grupo destacado se não possuir os requisitos deste ou conhecer alguém que nele te inclua e quebre as desconfianças naturais a estranhos. Você não conseguirá continuar pertencendo a esse grupo se não demonstrar ter valor. Você nunca conseguirá se tornar abastado financeiramente tendo um emprego de merda e economizando mixaria, estando condenado a viver frugalmente, rancorosamente e iludidamente com um sonho que nunca atingirá. Muito melhor será aplicar tais recursos no aprendizado de profissões que ainda não estão saturadas e se incluir em grupos que estejam no seu patamar para evoluir continuamente que achar que estudando numa instituição de ensino superior lixo, tendo uma inteligência mediana e uma rede social de fracassados será algum dia um exemplo de sucesso.

Dessa forma vemos que o beta, caso deseje ascender de sua condição inescrupulosa de coadjuvante, deve focar seu esforços no desenvolvimento, assim como abandonar a ilusão e o extremismo. Você nunca conseguirá aquela companheira que todos anseiam apenas por "desejar o amor", tampouco utilizando "estratégias" falaciosas como palavras/métodos certos propostos por técnicas de "jogo social" se não possuir os requisitos mínimos exigidos pelo grupo que essa pessoa pertence. Veja o caso, por exemplo, de quando você conhece uma mulher: qual é uma das primeiras coisas que ela pergunta? A sua profissão, certo? E elas não estão erradas, pois não querem se relacionar com pessoas que não pertençam ao seu grupo e que sejam vistas como fracassadas. O mesmo tipo de seleção os homens fazem, ou você quer apresentar para sua família e seus amigos uma pessoa que te fará passar vergonha por não conseguir desenvolver uma retórica adequada ou ser fracassada?


Um abraço do Pobre-diabo!

sábado, 30 de junho de 2018

Por que só o dinheiro pode salvar o beta?


Boa noite companheiros betas! Hoje estou melhor, a raiva que estava no último post passou um pouco e sabe por que? Porque eu sei que as pessoas são egoístas, inescrupuloso e carentes, que imploram por atenção de amigos e mulher, sendo capaz de destruir outro beta só para se destacar. Outra coisa, estou em viagem esse fim de semana para dar uma acalmada e esse dinheirinho aí da foto vai ser só para curtir esse fim de semana. Isso me acalmou bastante e quero ver se saio com alguma garota daqui. Não é muito dinheiro, mas caras como o roliço e o passarinho precisam trabalhar 6 meses para ter o que gastarei em dois dia. Como você já deve e saber, agora estou tomando uma deliciosa cerveja artesanal! Estão devidos? 

Eu não consigo entender como tem otários que ainda questionam o poder do dinheiro para o beta. Por que vocês trabalham então, seus merdas? Por que vocês querem carrão? Por que vocês querem fazer boas viagens? Por que querem comer em bons lugares? Por que vocês querem mulheres bonitas e gostosas? A verdade é que todos gostam de coisas boas, coisas bonitas, coisas gostosas, coisas confortáveis, coisas que dão status e poder. Ou você vai dizer que adora comer marmita velha, andar de ônibus, frequentar botecos de favelados e namorar uma gorda horrenda? Dinheiro significa poder e para alguém que é invisível no mundo é a única forma de te dar visibilidade e que pode te fazer viver de verdade e não apenas sobreviver nesse mundo injusto. Ou você é igual aquele beta otário que ganha 1,5k por mês e tem como único objetivo de vida casar? 

Em qual dos dois lugares você queria estar agora? 

Eu posso dizer com experiência que só o dinheiro pode salvar o beta. Já passei por várias situações, várias dessas descritas aqui, e não adianta querer usar PUAs, jogos sociais idiotas, bombas falsificadas, fazer aula de dança ou se vestir no estilo, no máximo você vai conseguir reduzir o seu grau de betismo, mas ainda sim continuará sendo um beta fedido e virgem. Ficar querendo justificar que dinheiro não importa usando exemplo de ricos que se suicidaram é ridículo, pois estes são a minoria e são depressivos, a grande maioria dos ricos estão vivendo de verdade e curtindo todo o poder que o dinheiro lhes confere. 

O motivo de só o dinheiro salvar o beta é muito simples: imaginem eu, um beta B mais veio que cu cagando, uma aberração da natureza, andando por aí. As pessoas vão sentir raiva só de olhar para essa minha cara detestável, além de ter uma vontade imensa de praticar bullyings, betafobia e misobetia. Se eu quiser fazer graça no meio de alfas, todos irão me zoar e virar o jogo contra mim. Não adianta espernear, betas, se você é fraco e não tem as armas específicas, você perde a guerra! Se você é beta, feio e sem graça, não adianta querer usar técnicas de sedução que vai ser pior para você. Pessoas não gostam de se misturar com com gente que não serve para nada. Por que algum alfa andaria com um beta que é sem graça e não tem nada para oferecer? Porque uma mulher vai querer um beta sem dinheiro e feio, que não vai levar ela para bons lugares e vai sujar o Insta dela com sua cara disforme? 

Agora imagine você chegando em um lugar de audi A5 novo. Já chega de forma imponente, mostrando que você não é qualquer um. Desce do carro e adentra ao restaurante ou barzinho que você tem condições de pagar e não vai precisar se matar de trabalhar para pagar o seu litro de Vodka. Pessoas com dinheiro são vistas como de sucesso; pobres são vistos como fracassados. Simples assim. Aí você já senta em uma mesa reservada em um local especial ou um camarote, sendo bem recebido por todos. Depois, os garçons trazem combos caros para você. Tem como você não ser respeitado? Você acha que alguém vai ter coragem de te humilhar assim? Todo mundo respeita pessoas de sucesso.

Esse sou eu (só que mil vezes mais feio) durante a maior parte da minha vida. Mas ainda bem que esses livros e cadernos me ajudaram a ter uma boa condição financeira. Só o dinheiro pode salvar o beta

Betinha, não se iluda, não existe amor! As pessoas só querem ficar uma das outras por interesse. Você só vai ficar com uma mulher por algum interesse (atenção, carinho, sexo etc), ela só vai ficar com você por algum interesse (conforto, status, ter um serviçal). Abandone todo e qualquer tipo de ilusão e extremismo, pois isso não leva a nada. Só quando você conseguir enxergar esse mundo de forma lógica e racional que você entenderá e é para isso que serve a Filosofia Diabística. Pare de correr atrás de um grande amor, seja você o amor da sua própria vida e faça tudo em sua vida pensando em seu prazer e conforto. Que sentido faz você arrumar uma namorada para ser escravo dela, gastar horrores, ser humilhado e não fazer sexo? Nunca se esqueça, só fique com uma mulher se ela tiver algo a acrescentar e não somente para repartir o que era seu! E isso serve para amigos também! 

Vai me dizer que ter dinheiro para ter o carro que quer, morar bem, fazer excelentes viagens, transar com lindas garotas, comer as melhores comidas e beber as melhores bebidas não é a melhor coisa? Vai me dizer que você quer um amor verdadeiro não importando se é feia, gorda ou pobre só para dizer que te ama e te chamar de fofo? Se você ainda sim falar que esta carentinho e quer uma namoradinha para amar ao invés de se desenvolver de forma diabística e vencer na vida eu quero é mais que você se foda nessa vida, além de te amaldiçoar para que você fique impotente, pois não merece ter um pênis no meio das pernas.

Agora se me dão licença, estou terminando de comer um delicioso prato e tomando uma deliciosa cerveja. Só não vou falar o que é para não deixar vocês com vontade. 


Um abraço do Pobre-diabo!