terça-feira, 18 de setembro de 2018

Escolha um trabalho que você ame e não terás que trabalhar um único dia em sua vida


Quem não conhece a célebre frase de Confúcio? Muito repetida em palestras e discursos motivacionais em âmbito profissional, a referida frase carrega consigo grande significância e verdade, porém apenas para uma parcela ínfima de pessoas e não a quase totalidade de seres fétidos e desprezíveis que apenas sobrevive e trabalha por obrigação. Eu, por exemplo, amo o ócio e abomino trabalhar, no entanto só trabalho porque o meu amor pelo dinheiro e pelos prazeres mundanos supera tudo. Hoje mesmo acordei com raiva do mundo e questionei ao universo o porquê de eu não ter nascido em berço de ouro como os filhos do Eike Batista, podendo viver uma vida de rei e namorando lindas panicats. O pior ainda foi eu ter nascido um beta B, mais feio que cu cagando e introvertido, tornando tudo mais difícil em minha vida.

Escolha um trabalho que você ame e não terás que trabalhar um único dia em sua vida”. Quando eu ouço alguém falando essa frase me dá uma raiva tremenda, pois ela não pode sair da boca de qualquer bosta. Apenas impostores que querem vender a ideia de que são realizados profissionalmente falam isso, na maior parte das vezes falam isso para ter o controle do gado, ou seja, você, tentando de todas as formas motivar os seus empregados a trabalhar como condenados e produzirem o máximo ganhando o mínimo possível. Não venha falar que você ama seu trabalho se você não ganha pelo menos 20k mensais, que se for pensar bem nem é tanto dinheiro assim. Imagine então ser como o Roliço que tem que acordar às 4h da madrugada para preparar seu produto e só vai dormir às 23h depois que conseguiu vender uma meia dúzia de lanches estragados na garagem da mamãe, tudo isso para ganhar 1,5k por mês, isso que ele cruelmente põe os coitadinhos dos velhinhos para trabalhar de graça para ele. O pior ainda é ele ficar se autodenominando de patrão e dono do próprio negócio, como se isso fizesse dele um vencedor.

Só pessoas medíocres acham que são felizes com seus empreguinhos de merda que pagam uma miséria. Depois que você tem acesso a uma vida de alto nível, você não consegue mais sentir prazer em coisas pequenas. Já falei para todos aqui que o maior sonho da minha vida é não precisar mais trabalhar, porém tendo bastante grana. Com uma boa renda passiva eu facilmente pararia de trabalhar. Que sentido faz você passar praticamente um terço do seu dia sendo escravizado? Que graça tem ficar obedecendo um chefe nojento, barrigudo e bafudo? Vai dizer que prefere ficar no trabalho sendo mandado como um cachorro submisso do que ficar em casa deitado de cueca no sofá tomando uma cerveja artesanal gelada e no fim da tarde se deliciar com uma maravilhosa panicat loira com um rabo maior que de uma égua? Se sua resposta for positiva, então torça para não cruzar o meu caminho, pois eu juro que arrancaria na porrada e pontapé todos os dentes da sua boca fedendo a mal hálito!

Conservador e Picca Pau se unem e abrem mais uma franquia no ramo da alimentação e em menos de um ano já faturam mais de 100 bilhões de dólares por ano. O segredo é você abrir uma lanchonete na garagem da mamãe, sem alvará, e vender produtos vencidos ou vender cachorro-quente junto com cinco sócios com um incrível investimento inicial de 5 mil reais. Sucesso garantido!

É óbvio que entre ser um pobre vagabundo ou um trabalhador com boa renda, é infinitamente melhor a segunda opção, pois é só o dinheiro que pode dar conforto, paz, tranquilidade, luxo e prazeres, não adiantando nada você não trabalhar mas também não ter dinheiro para desfrutar os prazeres da vida. A única coisa que eu queria era uma vida cheia de prazeres, tranquila e sem essa loucura do dia a dia. Eu acordo estressado, almoço estressado e volto para casa estressado. Será que nunca irei ser feliz de verdade? O que adianta ter ócio quando eu for me aposentar se eu já serei velho, mais feio, rabugento e chato ainda, além de ter perdido o vigor da juventude e toda a minha voracidade sexual? A verdade é que todos somos escravos e o mundo foi feito apenas para uma parcela ínfima de pessoas que vivem de verdade e não os que apenas sobrevivem como nós. Triste dilema.

O que mais me irrita ainda é ver os casadinhos pançudos chegando no trabalho com sorriso largo no rosto e dando aquele bom dia animado. Não bastando isso, se respondem baixo, ainda dizem: -Cade a animação, pessoal? Vamos tentar de novo, BOM DIA!! Juro para vocês que eu tenho muito medo de perder o controle e acabar atacando minha caneca na cara de um pançudo que tem cargo de direção lá e faz isso direto. Talvez para ele deve ser muito bom trabalhar mesmo, afinal, tem um excelente salário e é respeitado, mas é casado com uma velha gorda e horrorosa, então o trabalho deve ser uma diversão para ele, pois não deve ser nada fácil ficar em casa aguentando as chatices da esposinha e pagar as contas dos inúteis dos filhos burros.

Entenda, também, caro betinha, que todo mundo que precisa trabalhar para a sobrevivência entra nesse pacote. Não ache que só porque você é um microempresário que você escapa disso, pelo contrário, você trabalhará manhã, tarde, noite e madrugada, terá inúmeros problemas e esquentará muito a cabeça para no final do mês ganhar essa miséria que você ganha. O roliço e o Chuppa Pau sabem que na verdade são dois cocozões iludidos e extremistas, dois coitados que acham que são especiais, quando na verdade são mais betas e pobres que qualquer frequentador deste nobre recinto diabístico. Quando eu falo em viver de verdade eu me refiro a algo idílico e não essa sua vida de pobre fedorento que não tem dinheiro nem para tomar um bom vinho e jantar em um restaurante alto nível.

Fazendo uma conta bem idiota, considerando a legislação trabalhista que aceita o máximo de 220 horas mensais de trabalho, seguindo essa lógica, você sabia que o Neymar ganha quase 60k reais por hora de trabalho? Já parou para pensar que o que o Neymar ganha em uma hora é mais que todo o patrimônio da maior parte desse povo mentiroso dos blogs de finanças por aí? Você sabia que os dois "empresários" falidos conhecidos aqui do reduto ganham incríveis 7 reais por hora e, acredite se quiser, ainda já vi o roliço fedorendo chamar o Neymar de beta?

Enfim, reconheço que fui um pouco extremista ao não reconhecer a frase que faz parte do título deste post e que pode sim acontecer de você ter um trabalho que não seja enfadonho e sim muito prazeroso. Sendo assim, fiz uma lista dos únicos trabalhos que justificam a referida frase "Escolha um trabalho que você ame e não terás que trabalhar um único dia em sua vida":

- Jogador de futebol famoso que na folga anda de iate;
- Jogador de Poker famoso com seu harém de gostosas em sua mansão;
- Artista internacional idolatrado no mundo todo como o Johnny Depp;
- Gamer famoso que caga dinheiro jogando games idiotas (como o PewDiePie);
- Mega empresário multimilionário;
- Mega investidor bilionário;
- Ator pornô.

Se você não está na lista acima, então saiba que você é só mais um coitado aqui, um pobre escravo desse mundo idiota, um betinha ridículo, um grande pedaço fétido de merda ambulante, destinado a apenas sobreviver e sempre com sofrimento, enquanto alfas estão por aí se divertindo, transando adoidadamente, comendo e bebendo do bom e do melhor e fazendo viagens internacionais poderosas. Concorda com tudo o que foi dito aqui? Não? Então vai tomar no meio da sua bunda arrombada e peluda, seu imundo, e prove que estou errado!

Entenda, betinha, trabalho é uma necessidade! Pare com essa idiotice de procurar ser feliz no trabalho, porque isso não existe para betas fracassados como nós. Você deve procurar antes de tudo ganhar dinheiro, pois é só ele que pode trazer a felicidade e você só conseguirá atingir esse nível de abstração se você se desenvolver de forma diabística. Dinheiro compra aquela picanha suculenta no restaurante top; dinheiro paga a noite de sexo selvagem com a loiraça gostosa profissional; dinheiro paga viagens fodásticas para a Europa; dinheiro te dá todos os prazeres possíveis; dinheiro te dá respeito e poder. Dinheiro te dá TUDO!

Você tem certeza mesmo que a sua vida é boa e você tem o melhor trabalho do mundo???

Enfim, meus camaradas, o que tenho a vos falar é que o que nos resta é apenas nos desenvolver de forma diabística, abandonar todos os extremismos e ilusões e buscar a felicidade na essência. Destrua da sua vida todos os engôdos da matrix e do manginismo e tome uma atitude diabística. O sucesso disbístico só depende de você e do seu esforço. Não fique procurando ser feliz no trabalho ou em coisas fúteis e idiotas, procure ganhar dinheiro e ser feliz com você mesmo. Lembre-se: Só o DINHEIRO pode salvar o beta. Por fim, permitam-me fazer a versão diabística dessa tão famosa frase do filósofo Confúcio:


"ESCOLHA UM TRABALHO QUE VOCÊ GANHE MUITO DINHEIRO E TRANSARÁS TODOS OS DIAS DA SUA VIDA!"
Pobre-diabo




Um abraço do Pobre-diabo!

sábado, 15 de setembro de 2018

A triste saga de um beta enamorado


Salve, salve, caríssimos betas diabísticos! É com muito orgulho e alegria que eu venho hoje aqui trazer a vocês mais um episódio inédito da nossa adorada e divinificada filosofia diabística, a qual tem salvado inúmeros betas por todo o nosso planeta e evitado desastres betísticos decorrentes das mentes amedrontadas e iludidas desses seres inescrupulosos, ridículos, fedorentos, estúpidos, abobalhados, iludidos, extremistas, emasculados e humilhados que somos! Ai de ti, ó beta, caso não idolatre a filosofia diabística que te salva da desgraça do manginismo! (Livro de PD, Capítulo D4, versículo 69).

Enfim, antes de um relato poderoso, gostaria de atualizá-los acerca das novidades da vida deste Pobre-diabo. Como vocês tem acompanhado, estou numa restrição dos insumos dos prazeres carnais, ou seja, meus deliciosos cigarros mentolados de cereja e minhas cervejas artesanais. Contudo, como não sou de ferro, ontem ao sair com alguns amigos betas em uma balada top, eu me permiti a retomada do consumo do líquido da alegria, do suco da alma, do licor da felicidade, ou seja, das cervejas artesanais. Minha carência desse produto divino era tamanha que quando pedi uma caneca, ingeri-a em apenas um gole. Não satisfeito, pedi mais duas e repeti essa etapa de forma que o rebote foi imediato. Em menos de 5 minutos eu já estava bêbado. Eu estava novamente feliz. Eu estava satisfeito. Eu estava finalmente completo. Eu estava completamente diabístico.

Sim, eu estava 100% diabístico

Após sentir o frescor da ebriedade, minha mente diabística entrou no modo ultra diabystic analytcs: comecei a analisar o ambiente e as interações humanas conforme a realidade se apresentava, desapegado de toda e qualquer ilusão e extremismo. Em função do improvement decorrente do consumo do suco da euforia, minha mente doentia, quase autista, captava todas as reações físicas e faciais das pessoas em que eu fitava meu olhar diabístico. É incrível como quando você está fora do teatro de encenação da realidade a forma como é possível perceber o quão ridículas são as atuações amadoras dos impostores. Vi betas querendo emular alfismo e serem rejeitados homericamente, vi alfas agindo betisticamente e se fodendo desnecessariamente, vi mulheres top se inferiorizando porque um beta conseguiu convencer sua "turma" de que ele era alguém foda, vi gordinhas e gordinhos fazendo graça para que seus amigos rissem já que é a única forma de prazer que eles possuem tendo em vista seus corpos horríveis, inchados e flácidos. Porém, o que monopolizou minha atenção foi um casal em específico que descreverei a seguir.

Para que vocês me entendam, precisarei que vocês sigam uma liturgia. Se você concorda, fará o que escreverei a seguir. Se não, feche agora seu navegador e aceite ser mandado por esse Pobre-diabo para ir aos quintos dos infernos, ok? Enfim, continuando, feche seus olhos e conte até dez, respirando lentamente. Após sentir uma calma diabística decorrente do ato anterior, olhe para suas mãos e cerre seus punhos, deixando apenas seus polegares e dedos indicadores abertos, de forma que suas mãos se pareçam com pinças. Feito isso, coloque a ponta de seus polegares nos cantos da boca e os indicadores na extremidade exterior de seus olhos. Agora comprima seus dedos e grite o máximo que você puder! Essa é a sensação que tive ontem ao ver um beta mandar um garçom trazer um buque de flores para a mulher com quem estava junto e ser humilhado completamente. Digo isso porque, primeiramente, quem entrega flores hoje em dia sabendo da insignificância que as relações possuem? Sério, um buque daqueles chega a custar R$300! E simplesmente serve para tentar impressionar quem não está nem aí se você está respirando ou não!


Enfim... Ao entregar o buque, não satisfeito em ser desprezado pela encenação ridícula que acabara de praticar, o beta em evidência pediu para que pudesse ter a palavra naquele momento. Então, o garçom trouxe um microfone e tentou fazer com que a turba se silenciasse, chamando a atenção das pessoas para que se calassem. Mesmo não atingindo o silêncio completo, o beta iniciou um discurso narrando seus sentimentos desde a primeira vez que viu sua "amada", o tempo que passaram juntos e como isso se transformou em "amor". Não satisfeito com o constrangimento, após terminar sua fala, ele se ajoelhou e abriu uma caixa com alianças e a pediu em namoro. Ela, então, totalmente sem graça, disse que sempre o tinha visto como amigo e que não imaginava que ele nutria sentimentos amorosos. Disse, ainda, que todo o carinho que tinha por ele era porque ele era uma amigo muito querido, mas que tudo se resumia a isso. O beta, totalmente humilhado, fez de conta que não ouviu o que ela tinha acabado de dizer, então se levantou e a tentou beijar. Ela, ao reagir, virou o rosto e o empurrou e disse que ele estava confundindo as coisas, o que acabou gerando uma indignação nesse beta. Não satisfeito com essa sequência de humilhações, começou a falar que não ligava de ela ter ficado com outros homens mesmo ela sabendo que ele a amava e que ele seria seu "porto seguro". Irritada com essa exposição, essa mulher saiu daquele teatro e foi ao banheiro e ficou por lá um bom tempo, deixando o beta totalmente sem graça na frente das pessoas com quem ele se expôs. Como a merda já tinha sido feita, pouco a pouco as pessoas começaram a se falar e o ambiente voltava ao normal. Porém, o beta ficou encucado e não aceitou a derrota.

A partir desse momento, eu e meus amigos betas voltamos a conversar e comentamos do ocorrido. Não só nós, mas todas as pessoas estavam fazendo o mesmo. Obviamente isso virou uma oportunidade para que eu pudesse ter um assunto com uma presa que estivesse vulnerável, mas como toda desgraça é pouca para os betas, não tive sorte com nenhuma mulher. Uma, inclusive, disse que só me respondeu porque eu tinha uma cara engraçada. Que merda de elogio é esse? Eu sei que sou mais feio que cu cagando, mas ter uma cara engraçada já e demais. Encerrei o expediente festivo e falei para meus amigos que queria ir embora. Como eu estava de Uber, eu me despedi e saí.

Esse foi o comportamento da mulher quando o beta se declarou a ela

Até aqui, estava tudo bem. Vocês lembram do beta apaixonado? Então, aqui ele volta à cena. Após eu ter saído, vi que ele estava totalmente alcoolizado e revoltado no lado de fora. Ele dizia que aceitava sua amada independente do que ela já tivesse feito anteriormente, disse que bateria em qualquer homem que chegasse nela nesse dia e que ninguém sabia do que ele era possível de fazer por causa dela. A menina, totalmente sem graça, chamou a polícia porque estava se sentindo ameaçada. Após a chegada dos policiais e com o beta totalmente fora de si, este xingou os policiais e foi preso por desacato após uma longa discussão. Depois disso, as coisas se acalmaram e tudo voltou ao normal.

Hoje, me lembrando disso tudo, paro para conjecturar e ponderar qual a real motivação do beta em não se sentir satisfeito por ter sido rejeitado. Ao invés de ter partido para outra, o infeliz continuou insistindo em quem o rejeitava até ser totalmente humilhado. E ainda eu tenho que ver betas dizendo que serão marriage strike ou relashionship strike, sendo que na verdade as mulheres tem nojo de vocês! Quem que terá coragem de namorar vocês, seus bobões? Qual a diferença que você fará se não quiser se relacionar e se reproduzir, betinha? Você acha que alguém se importa com isso? Nenhuma diferença você fará porque você é insignificante, seu excremento! Faça um favor à natureza e não reproduza esse seu código genético lixo, ok?

Enfim, era o que eu precisava falar a vocês. Se gostaram ou não, estou cagando para opiniões alheias. Se você gostou, então receba meu salve diabístico. Amém? Amém, então.


Um abraço do Pobre-diabo!

quarta-feira, 12 de setembro de 2018

Amigos, amigos, diabices a parte!


Boa tarde, betas diabísticos. Estamos aqui novamente para celebrarmos a comunhão betística que nos une, a união desses seres horrendos que somos, tão desprezíveis quanto cadelas sarnentas, tão horrorosos quanto diversos cus cagando. Não tenho palavras para descrever o nojo que ultimamente estou sentindo de betas, pois mesmo conhecedores de sua insignificância e de sua desvantagem genética/social/financeira, estes ainda insistem em se humilharem cada vez mais para atingirem níveis cada vez mais profundos no fracasso de suas fedorentas existências. Depois de um feriado maravilhoso em uma praia paradisíaca, aliado a uma breve pausa do meu hiato no consumo dos insumos da alegria diabística, que são meus deliciosos cigarros mentolados de cereja e as minha enebriantes cervejas artesanais, a fim de melhorar alguns aspectos de minha saúde física, tive de retornar à minha realidade triste e sádica, seja do inferno astral do trabalho, seja na restrição do consumo de alimentos, bebidas e fumos. Isso é ótimo no aspecto da saúde física, porém minha saúde mental tem se deteriorado muito rapidamente, pois não tenho um porto seguro para desafogar as mágoas decorrentes do dia a dia de um beta oprimido por este mundo vil.

Estive analisando minha vida nesses últimos meses e notei como o fato de eu ter dado atenção a alguns colegas betas para participarem de minha convivência acabou me fazendo regredir. Seja no aspecto financeiro, no social ou no profissional, a companhia de betas é sempre prejudicial a você quando estes são seres tão inúteis quanto amebas e nada de bom te trazem. Em razão de eu não ser uma pessoa carente, nunca tive dificuldade em explanar as coisas que estavam me incomodando, pois independente de ficarem magoados comigo e não me olharem mais na cara, prefiro a boa solidão ao invés de más companhias. Assim sendo, tomei uma medida drástica em relação às "amizades" que nada agregavam, dizendo-lhes que não precisava deles e que constituíam um atraso na minha vida. No mesmo momento suas afeições se tornaram amargas, seu semblantes se fecharam e o clima esfriou. Não demorou sequer 15 minutos para que a foto de seus contatos desaparecessem da minha lista no WhatsApp e que eu fosse removido dos grupos que fazia parte com eles. Vocês perguntam se eu fiquei sentido? Obviamente não, pois o lobo não se importa com os sentimentos das ovelhas.

Acredito, contudo, que algumas verdades não precisavam ser ditas. Às vezes, o silêncio é a melhor resposta para as mais diversas perguntas e ofensas, pois ao agir dessa forma você previne de se precipitar e expor pensamentos que podem te complicar a vida no caso deles chegarem aos ouvidos de pessoas que tenham poder para te ferrar. No caso de amizades, como a grande maioria das vezes as pessoas estão compartilhando ideias comuns, essas reuniões costumam ser mais sutis e de aspectos precários, bastando uma pequena turbulência para que o grupo se desfaça e todas as juras de amor/amizade eterna se tornem meras palavras ao vento. Um verdadeiro beta diabístico nunca se ilude com o sentimento das outras pessoas, a não ser que elas possam te trazer algum proveito, visto que boas oportunidades surgem esporadicamente e dificilmente são deixadas de lado. Se uma boa oportunidade está há muito tempo sem quem a endosse, obviamente é porque ela não é uma boa oportunidade. E isso vale para tudo, para o seu ambiente profissional, para o seu ambiente fraternal, para o seu ambiente familiar e para o seus relacionamentos.

Pensem comigo: se não fosse o vínculo sanguíneo com seus familiares, qual seria a probabilidade de você ser amigo daquele primo ou prima inútil que só fazem merda? Nenhuma, pois não existe afinidade entre pessoas que não compartilham as mesmas ideias. Você mais os tolera por sentimento de clã que por qualquer outro motivo. É muito mais fácil ter uma convivência harmoniosa com pessoas que você conheceu e que se identificam contigo que com pessoas que foram impostas na sua vida, mas nada te assemelham. Eu, por exemplo, por ter uma mente doentia e calculista acabo sempre mensurando a probabilidade de me beneficiar dos contatos que estabeleço com maior profundidade. Obviamente que contatos superficiais são necessários para você não passar a ideia de um ermitão abobado, mas qualquer tipo de intimidade vira promiscuidade quando a balança de benefícios não está equalizada. Basta se ultrapassar o limite para que alguém pague pelos exageros dos outros.

Dessa forma, caros betas, fiquem atentos quanto a possíveis oportunistas que se aproveitem das brechas que suas enfraquecidas mentes carentes tenham por atenção. Nunca aceitem ser o motivo de diversão dos outros, pois a partir do momento em que você aceita que um comportamento aproveitador seja baseado em uma atitude que você não concorde, ele será repetido até que você tome uma posição quanto a ele, seja de enfrentamento ou de resignação. Ao enfrentar, você demonstra que não permite ser suplantado por ninguém. Porém, ao se resignar, você demonstra que não tem os critérios necessários para usufruir com plenitude a verdadeira essência da filosofia diabística. E ao não ser um beta diabístico, eu te convido a se retirar deste reduto e se voluntariar para ser meu saco de pancadas até ter vergonha na cara e deixar de ser um mocorongo.


Abraços do Pobre-diabo.

sexta-feira, 7 de setembro de 2018

Esposa: o sexo mais caro!


Você sonha com o grande amor da sua vida? Você sempre quis ter uma princesa que te amasse muito? Você sempre sonhou em fazer e receber loucuras de amor? Você sempre quis viver verdadeiras cenas de romance, dar beijos acalorados e fazer um amor apaixonante? Sinto em te jogar esse balde de água fria, betinha, mas isso NÃO EXISTE! Na verdade eu não queria jogar um balde de água fria em você não, eu queria mesmo é meter a mão nessa tua cara gorda e encher ela de porrada até te desfigurar, para ver se você aprende a virar um homem diabístico de verdade!

Entenda de uma vez por todas, seu asqueroso de uma figa, mulher não gosta de homem, ela gosta de dinheiro, conforto, prazeres e emoções. Se ela está com um homem bonito, o maior prazer dela será exibi-lo para as amigas (e inimigas), e se ele não tiver dinheiro não servirá para nada; se ela está com um homem rico, fará o mesmo. Por outro lado, se ela estiver com um beta, feio e pobre, ela vai ter vergonha de mostrar ele para os outros, vai o humilhar, ter nojo dele e ainda o chifrar. O problema são elas? Não. O problema é você, seu imundo! Você que é um beta burro, feio e pobre, que fica romantizando algo que não existe, que fica sendo um mangina retardado vivendo em função de mulher e no final das contas só se fode na vida!

Na foto de cima vemos o sonho de todo betinha virjão iludido que acredita no amor (quase vomitei aqui só de escrever isso). Na foto de baixo vemos o meu sonho de vida. Só o dinheiro salva!

Estava eu almoçando com uns colegas do trabalho e eles começaram a falar do casamento deles e das suas esposas. Depois começaram a fazer piadas e a me olhar, pois sabem que sou solteiro. Um deles perguntou como eu faço para transar, porque deve ser muito trabalhoso ter que conquistar uma gata, levar para sair e ainda conseguir fazer ela me dar. Ele falou que tinha dó da minha mão, de tanto que eu devia usar ela para ter prazer e que tem sexo free em casa a hora que quisesse. Nessa hora eu bati na mesa e dei uma gargalhada. –Quer enganar quem, cara? Olha o quanto você deve gastar em casa, quase não deve fazer sexo e ainda todo dia tem que comer a mesma mulher. Ele fechou a cara e disse que sempre tinha sexo em casa e não precisava pagar putas. Eu não quis continuar a discussão, porque não adianta falar nada para matrixianos, pois sempre se acharão melhores que você, então só dei risada e mudei de assunto.

A quem aquele animal queria enganar?! Você acha mesmo que vai ter sexo de graça e a hora que quiser, betinha? Sinto em te dizer, mas você não vai fazer sexo mais depois que casar. Sabe aqueles boquetes no carro do começo do relacionamento? Pois é, eles nunca mais existirão. Sabe quando ela montava em você e sentava com gosto? Pois é, quando vocês forem fazer o sexo trimestral de vocês, ela vai parecer uma defunta e vai ser algo completamente frio e mecânico. Sabe quando vocês dois suavam, você puxava o cabelo dela a comendo de quatro, depois metia o pau na boca dela e ela se lambuzava toda? Depois da aliança dourada isso entrará em extinção, pois ela terá nojo do seu suor, não vai querer que você desarrume o cabelo dela, vai ter preguiça, dor de cabeça e nunca vai se arrumar para você. Sabe aquele corpinho mignonzinho que você chupava inteiro? Ele vai virar uma carne de terceira, azeda, cheia de gordura velha e nervo. Sabe quando ela te tratava com carinho e só te elogiava? Pois é, ela só irá gritar com você, te xingar, mandar você comprar as coisas para ela e a obedecer. Sabe aquela vida de liberdade que você tinha e aquela cervejinha com os amigos? Nunca mais.

Vai logo para a casa que a esposinha está esperando, betinha! Enquanto isso eu estou pensando em ir ver duas panicats deliciosas. Prometo que depois eu conto como foi, ok? Aproveite bem a noite com essa sua beldade aí!


E sabe o que é o pior de tudo? Que além de você perder todas as coisas boas, vai gastar ainda mais por isso. Não é incoerente tudo isso? Você perderá sua liberdade, será um escravo, aguentará suas chatices, gastará mais e pagará muitas contas para ser infeliz e não fazer sexo. Você ainda acha caro transar com uma bela dama da luxúria por 250 temers? Caro é tudo isso que você gasta para ter uma gorda feia do seu lado, que só briga com você, faz exigências e ainda nega sexo. Eu acho barato recompensar minhas adoráveis damas da luxúria, inclusive transei com uma deliciosa nessa sexta depois do trabalho, paguei pelo seu honrado trabalho e fui relaxado para casa. Seu lindo corpo me hipnotizou e me manteve apaixonado por ela durante nossa 1 hora de muito amor. Little Devil adorou ela e disse que talvez um dia volte para a penetrar ver.

Se você ainda quiser entrar nessa, vá ciente de tudo isso e ainda saiba que na separação você irá perder tudo e mais um pouco, além da pensão que pagará para os filhos. Não ache que você será uma exceção, porque não será, pois todos somos iguais, todos vivemos as mesmas historias e fazemos as mesmas cagadas, afinal, somos humanos. Ainda não acredita em mim? Então pesquise por aí ou pergunte como é para seus amigos casados que eles te falarão. E quanto a você, homem casadinho, acha mesmo que sua esposinha te ama de verdade e jamais te largaria? Invente então de perder o emprego, andar de busão, ficar sem casa e ir morar na favela, cortar as viagens, restaurantes e comodidades! Tem dúvidas que ela vai te largar? Deixe aparecer o grande Ricardo, com seu carrão e suas viagens no currículo para você ver o que é bom para a tosse! Não se iluda, betinha, contos de fadas não existem!

É sério mesmo que você acha que vai namorar uma dessas, beta? Você não se enxerga não? Você não aguenta manter uma dessas por um mês, uma porque você não tem grana, outra porque o celular e as redes sociais dela bombam e a todo momento ela está recebendo mensagens de vários homens muito melhores que você. Ela jamais se queimaria estando com um beta horrendo e pobre como você, ainda mais tendo barganha para escolher alfas

Depois de tudo isso você ainda discorda de mim e acredita que terá um amorzinho verdadeiro? Sabe o que eu quero mesmo? Quero que você case com essa sua namorada feia, que tenha dois filhos que destruam completamente o corpo dela e ela fique uma obesa horrorosa, que você gaste horrores com ela e os filhotes, que você fique meses sem fazer sexo, pois a orca irá regular ao extremo e dar muito raramente de forma mecânica, e que no final de tudo, ela te largue para pegar um beta com mais dinheiro que você, pedindo metade de tudo o que tem e mais pensão! E ainda eu queria te ver sofrendo muito, fazendo psicólogo e chorando como uma mulherzinha para eu dar gargalhadas dessa sua cara de idiota e ainda cuspir nessa tua cara feia e escrota!

É difícil você pensar apenas em você e ser feliz? Depois de tanto sofrimento na vida e ter passado tanta vontade por ser um beta B, pobre, tímido e feio, você vai se amarrar com uma mulher feiosa pobre que passou a juventude toda transando com alfinhas e até engravidou de um deles? Depois de ser rejeitado por elas, ter que abrir mão de torrar seu dinheiro como os símios fazem, não ter gastado nada com seu bem estar você irá dar tudo para ela? Acorde, betinha, o que você já viveu na vida para ficar chorando por não ter uma namoradinha? Quantas mulheres você já comeu na vida? Quantos ménages você já fez com verdadeiras panicats? Quantas viagens poderosas você já fez? Quantos carrões você já dirigiu por aí? Quando você se deu ao luxo de comer e beber nos melhores restaurantes? Existe muita coisa boa na vida, beta, então não estrague a sua e vai curtir! 

Vai dizer que você não queria estar fazendo isso, casadinho? Vai dizer que ter dinheiro não importa também? Vai dizer que você não queria estar andando de Audi A5 e azarando os brotos? Vai dizer que está feliz da vida gastando todo o seu salário com o financiamento do carro, do apartamento de 42m², da escolinha dos filhotes e do parcelamento da viagem de fim de ano pela CVC? 

Agora, se me dão licença, eu estou em um bom restaurante com vistas para essa praia maravilhosa, comendo um Steak Tartare, acompanhado de um bom vinho Pinot Noir, com toda a sofisticação que eu exijo. Para este momento único, o figurino importa muito, camisa florida, bermuda sarja verde, sandálias de couro West Coast e óculos geek sem grau (estilo nerd sofisticado), demonstrando muita elegância. As garotas não param de olhar! Está bom comer pão com mortadela junto com a esposa chata, feia e gorda aí, betinha? Quer ser feliz? Então abandone as ilusões e extremismos e escolha se desenvolver de forma diabística!


Um abraço do Pobre-diabo!

quarta-feira, 5 de setembro de 2018

Verdades diabísticas


Olá, caríssimos betas! Antes de qualquer coisa, quero convidar todos aqueles que vierem defender o esquerdismo e toda e qualquer ideologia de gênero e de minoria neste reduto diabístico a irem tomar bem no meio do olho dos seus fedorentos cus e a se retirarem daqui! Sinceramente, a única razão para você defender esse tipo de retórica vitimista se baseia na sua incompetência de ter um diferencial que te destaque de quem é melhor que você, logo a forma mais rápida de se redimir de sua inaptidão é categorizar quem lhe sobrepuja através de características físicas e/ou sociais que nada tem a ver com as intelectuais. Ou seja, tome vergonha na sua cara e utilize o exemplo de quem é melhor que você como meta de desenvolvimento pessoal e veja que se alguém ocupa uma posição melhor que a sua é exatamente porque ela soube o que fazer na hora certa ou conhecia as pessoas certas. Pare de chorar a toa, seu filho da puta!

Digo isso em razão dessa semana ter sido extremamente estressante para mim. Como todos os betas diabísticos estão cientes, estou em busca do melhoramento de minha saúde e isso depreende um esforço hercúleo para me manter afastado dos meus amores mundanos: os cigarros mentolados de cereja e as cervejas artesanais. Sorte minha que não preciso abdicar das damas da luxúria, mas considerando a questão de custo-benefício entre os prazeres sexuais e os alcoólicos, acredito que o segundo me é muito mais apetecedor. Ainda mais que ir ao templo da lascívia e não degustar dos deliciosos refrescos da alma, sucos da alegria, elixires dos deuses, ou simplesmente as cervejas artesanais, além de não poder sequer fumar, para apenas afogar o palmito diabístico em orifícios femininos úmidos e quentes sem estar com minha mente entorpecida me irrita profundamente, pois não tem graça nenhuma praticar o ato da libertinagem sem praticar o ato da ebriedade. 

Ela: - Ai, Pobre-diabo, como você está chato hoje...
PD: - Vai lá e me traga uma cerveja artesanal que eu me alegro.
Ela: - Eu não sou suficiente para te alegrar? 
PD: - Só se você babasse cerveja artesanal.

Voltando ao assunto do meu estresse, eu tive um embate acalorado com um defensor de ideologias vitimistas que de certa forma refletiria no meu trabalho. Caso eu fosse a favor ou isento, isso me renderia mais trabalho sem qualquer tipo de benefício. Caso eu fosse contra, minha posição estaria ameaçada pelo fato de que isso demonstraria que minha forma de pensar vai contra o politicamente correto, o que para muitos já é uma aberração, ainda mais em se tratando de homens casados e mulheres "empoderadas". Como eu tenho raiva dessas raças! Homens casados tem o "dom" de tratarem seus filhos inúteis e horrorosos, além de suas esposas chatas e gordas, como crianças eternas, o que acaba lhes consumindo toda paciência e energia para descontar sua raiva nos outros homens. Eles vem com um discurso de seriedade como se fossem verdadeiros white knights, porém por trás dos bastidores simplesmente querem agir como todo homem gosta de viver: livremente, tranquilamente e diabisticamente! Cade o "aleleuia", irmão diabísticos? Amém ou não amém?

Já mulheres "empoderadas" querem demonstrar que são superioras a seus "rivais" masculinos, buscando a todo momento diminuí-los na primeira oportunidade possível simplesmente para sentir o gosto amargo da vitória de uma batalha que nunca enfrentaram. Sejamos sinceros, essa questão de compensação histórica é a mais pura balela, pois se fosse por isso os homens teriam que ser recompensados por terem ido a guerras, às navegações, às explorações simplesmente porque eram homens! Pensem comigo: se uma mulher é competente e exerce uma função de destaque e ganha mais que um outro homem exatamente porque é mais competente que ele e gera mais lucros para a empresa em que trabalham, isso é justo? Claro que é, mas não porque ela é mulher, mas porque a pessoa dela é melhor e mais competente que a dele, desconsiderados os sexos. Agora se invertermos o sexo das pessoas nessa questão será machismo? Ah, por favor, não né... Obviamente concordo que nas mesmas condições e nas mesmas competências, o retorno deve ser o mesmo independente do sexo, mas na menor diferenciação, ganha quem é melhor. Agora se você disser que estou errado então vá dar meia hora de cu em um canavial de picas.

E isso também vale para os betas que acham que são vítimas de uma sociedade que os vitima por estarem numa condição inferior. Obviamente isso é uma desvantagem enorme, mas não é um impeditivo para que vocês se desenvolvam diabisticamente. Você acha que alguém vai ter pena de você e te dar algo de graça na mão? Eu sofri muito hoje para chegar onde cheguei, mas todo meu esforço foi recompensado, o que me permite viver o Diabisticus Lifestyle em plenitude! Tanto é que tive que dar uma amenizada em razão do preço que meu estilo bon vivant estava cobrando de minha saúde. Porém, não esqueçam que a derrota não é uma condição, mas uma consequência das suas escolhas. Temos o exemplo de um blogueiro esquizofrênico que sucumbiu à sua personalidade autodestrutiva, visto que ao perceber que suas mentiras eram desmascaráveis e suas carências eram ridículas (quem que chora no colo de puta?), preferiu fazer o melhor que deveria ter feito a muito tempo que era encerrar as atividades de seu recinto fétido e inútil. Percebam, inclusive, como o nível dos comentários melhorou com o desaparecimento desse ser inútil e de seus alter egos.

Vai ficar chorando por aí, seu filho da puta? Pelo menos tenha um motivo para chorar e venha ser meu saco de pancadas.

Portanto, nobilíssimos betas diabísticos, evitem aceitar que a derrota já é algo posto, pois sempre há a oportunidade que ainda não foi tomada e apenas está esperando o momento certo de ser escolhida para recompensar o seu apanhador, independente do seu sexo, sua cor ou sua condição social. Porém, trabalhe de forma a evoluir e estar nas condições que essa oportunidade exige para ser tomada por você. Pare de vitimismo e vá a luta, pois ficar chorando o fracasso (ainda mais em colo de puta) é claro indicativo que você é um lixo atômico que deve ser extirpado da face da Terra. No mínimo faça a alegria desse Pobre-diabo que vos fala e envie seu contato ao email diabístico (pobrediabo@protonmail.com) para eu marcar para te arrebentar na porrada e encher essa sua cara feia de cotoveladas, joelhadas e cuspes diabísticos. Prometo que te tratarei como um bom saco de pancadas e te humilharei mais ainda, tá?

Uma pequena amostra de como deixarei a sua cara, seu chorão de merda. E aí, vai encarar?


Um abraço do Pobre-diabo!

sábado, 1 de setembro de 2018

A armadilha para te perpetuar no fracasso: a ilusão e o extremismo


Saudações diabísticas, betas! Cá estou eu, tomando uma taça de vinho, a segunda e última taça de hoje. Ando um pouco estressado pois como disse nos posts passados, não estou mais bebendo e fumando como antes, . Enfim, fazendo uma retrospectiva do reduto diabístico, nesses quase dois anos de blog o que mais vimos aqui foram betas sofridos, lamentações, humilhações e derrotismos. Não era para ser diferente, afinal, esse reduto acolhe sub homens, verdadeiros excrementos da natureza. Eu, por exemplo, sou um beta B mais feio que cu cagando, um filhote de urubu, introvertido, ridículo, covarde e sem graça. No entanto, mesmo sempre sendo um completo fracassado na vida, eu consegui contornar a maioria dos problemas através do dinheiro e do poder, que são a única saída para quem foi cagado no mundo como eu e você, beta que está lendo esse texto. E eu estou aqui justamente para isso, ajudar você beta a vencer na vida e não ser um iludido fracassado.

É muito lindo ler textos e assistir vídeos de otimismo, dizendo sempre que tudo é possível e que os sonhos podem se tornar realidade. O que não te dizem é que estatisticamente isso é praticamente impossível e só conseguem atingir os seus sonhos e vencer na vida uma parcela ínfima das pessoas, não chegando nem a 0,1% as pessoas que de fato são vencedoras na vida e digo isso considerando o total da população, ou seja, quem já nasceu em boas famílias, quem teve herança boa, quem teve boa criação etc (que na verdade é quase a totalidade das pessoas que têm sucesso). A grande verdade é que todos vivemos em uma matrix, em que os ricos sempre serão ricos, os alfas sempre serão alfas e os betas sempre serão betas. Aí, pra acalmar os animais e fazer com que aceitem o sistema, inventam essas historinhas idiotas para você acreditar que pode ser um alfa ou um rico de sucesso e te iludem cada vez mais. Isso se chama ilusão e extremismo, o maior engodo na vida dos fracassados.

Não acredita nisso que eu disse, betinha? Então pesquise aí a quantidade de milionários que existem no Brasil. São 164 mil pessoas, conforme projeção do Banco Credit Suisse no fim de 2017, considerando nessa projeção as pessoas com mais de US$ 1 milhão. Leu bem o que eu disse, beta? Pessoas com mais de um milhão de dólares, ou praticamente 4 milhões investidos. Faça as contas aí e vai ver que o número não atinge nem 0,08% da população brasileira. Eu sei que fui muito rigoroso nessa estatística, então vamos ser menos rigorosos e considerar quem ganha 10k ao mês. Sabia que apenas 2% dos brasileiros ganham isso? Ora, observamos que fazer parte desse 0,1% aí citado acima é praticamente impossível, pois ter 1 milhão de dólares, em geral, é só pra pessoas que já nasceram em berço de ouro, no entanto, fazer parte dos 2% talvez seja menos difícil, não acham? Eu discordo. Pois bem, agora que já falamos a nível macro, vamos falar a nível micro. Quando que você beta imundo esteve entre os melhores de alguma coisa? Quando você esteve na faixa dos 10% melhores? Vejam que eu não estou falando em você estar na faixa do 0,1% ou 2%, mas entre o 10%, que é uma amostra 100 vezes maior que a faixa dos reais vencedores da vida, como citei acima.

O de cima vocês nunca vão ter, afinal, quem tem mais de 1 milhão só para comprar um carro? Mas o de baixo até dá para sonhar, não é? Inclusive estou pensando em pegar um ano 2015/2016, o que acham? Só o dinheiro salva!

Vamos para um exemplo prático. Quando você estava na escola, geralmente sua turma possuía 30 alunos. 10% disso são 3 alunos. Você sempre estava entre os 3 melhores da sua turma ou sempre foi mediano ou até um dos piores? Aí você que sempre foi o último lugar da turma, sempre foi burro, reprovou de ano, só estudou em escola lixo, nunca estudou em casa e nunca se destacou em nada vem me dizer que vai prestar concurso para juiz, promotor ou delegado? Cara, vai tomar no meio do seu rabo peludo! Saiba se colocar no seu devido lugar. Um concurso fodástico desses exige uma inteligência, concentração e capacidade de absorção fora do comum, além de muitos anos a fio de estudo. Saiba aceitar a sua condição, beta, para a partir daí decidir aonde você vai conseguir chegar. Eu não tinha a mínima condição de ser alguém na vida, pois era um beta traumatizado, horroroso e pobre. O que eu fiz? Não me iludi e escolhi o caminho mais fácil para mim e que me levaria mais fácil para cima. Hoje posso me sentir um vencedor.

O mal do beta é sempre querer se comparar com quem está muito acima dele ao invés de se comparar com que está abaixo. Consegue entender o quão insignificantes nós somos? Consegue entender que não somos especiais em nada? Então porque fica chorando igual uma marica aí, seu asqueroso? E não venha me falar que isso se chama conformismo porque não é. Isso se chama realidade! Quando você passa a aceitar a realidade você não fica triste e depressivo, pelo contrário, você passa a aceitar facilmente sua condição e as frustrações não irão te atingir facilmente como caras fracos que se matam por conta de términos de relacionamento, por perda de emprego ou por solidão. Quando você vive a realidade e a racionalidade você enxerga o mundo de outra forma e passa a viver de forma estratégica, sabendo até onde você pode chegar, tendo as conquistas um sabor todo especial. Só aí que você terá maturidade e forças para lutar e chegar nos seus objetivos sólidos e não em sonhos idiotas, verdadeiros contos de fadas.

Não esperem que eu fique aqui falando mentiras e asneiras para vocês, dizendo que poderão ser tudo, porque isso não é e nunca será real. Citar casos únicos de sucesso que acontecem em 1 em 1 bilhão de vezes e usar isso como argumento de que você beta lixo também pode é ridículo. Se for abrir um negócio, não se compare com o dono da Coca Cola, mas sim com o dono da lanchonete e da pastelaria da esquina. Se for pensar em fazer um concurso, foque primeiro naqueles com salários mais próximos ao que você pode atingir, tipo 2,5k ou 3k, que não exigem um intelectual e decorebismos absurdos. Se for investir no mercado financeiro, não ache que vai atingir lucro enormes, como raríssimas ações que atingem 500% em poucos meses, sendo que a maioria possui histórico dos últimos doze meses baixo, ou mesmo o bitcoin que teve uma alta fora do comum nos últimos anos, pois isso acontece muito raramente e apenas uma minoria ganha, geralmente quem tem conhecimento prévio ou poder de manipulação.

Vocês lembram ainda de todo o entusiasmo para ganhar dinheiro fácil e os milhares de especialistas que aparecerem por aí fazendo suas recomendações e garantindo muito dinheiro com certeza absoluta? A verdade é que pouquíssimos espertos que já conheciam o case há muito tempo (e sabiam exatamente o que aconteceria) ganharam MUITO dinheiro e a grande maioria dos otários iludidos só perderam. Repare que isso sempre acaba em bolha ou pirâmide e sempre vai ter otário para perder dinheiro nisso e espertões para ganhar dinheiro dos otários.

Reparem os animais sempre caem na mesma história, na busca pelos resultados rápidos com menos esforços. Vejam os otários como o roliço que se entupiu de bomba falsificada achando que iria virar alfa e acabou namorando uma favelada de 35kg e agora ate parou de treinar e usar bombas, sendo que ainda vai ter graves problemas de saúde no futuro. Ainda falando desse animal, vejam ele e o Chuppa Pau que acharam que seriam empresários de sucesso vendendo lanche vencido no subúrbio, sendo que não ganham nem 1,5k nesse lixo, trabalhando 12 horas por dia. Vejam os animais que investiram na OGX se iludindo com as falsas promessas do Eike. Vejam os retardados que colocaram tudo o que tinham em Bitcoins e Altcoins, depois que elas já tinham subido, perdendo tudo o que tinham (teve um idiota iludido que falou que o bitcoin iria estar a US$100k até o fim de 2018). Vejam os símios que entram em Marketing Multinível, achando que serão ricos em pouco tempo, mas perdem tudo e se endividam com essa pirâmide disfarçada. Vejam os estrumes que fazem Uniesquinas ou Direito, achando que serão pessoas de sucesso, quando na verdade serão mais um fracassado no mundo. Reparem ainda muitos outros golpes que acontecem por aí e como sempre tem gente que cai e que ainda cairá. As pessoas se iludem com coisas fáceis

As regras da vida são simples e claras: Não existe dinheiro fácil, todo mundo quer dinheiro e ninguém dá dinheiro de graça para ninguém. Então, caro beta, principalmente os adolescentes punheteiros e fedidos que frequentam esse reduto, achando que serão advogados de sucesso, engenheiros conhecidos internacionalmente, CEOs, grandes empresários, famosos e concursados do alto escalão, saiba que você não é especial e que se você algum dia conseguir ganhar 5k por mês então esteja feliz e agradeça aos deuses e ao universo por ter conseguido vencer na vida, pois o certo mesmo era você estar ganhando 1,5k por mês. E tudo isso, caro beta, serve para todas as coisas na vida, incluindo mulheres, amigos e social. Se você é um beta escroto como eu não ache que vai ter o amor de modelos da Victoria Secrets e fique feliz se uma magrinha mediana quiser dar para você sem fazer cara de nojo. Também não ache que você será amado por todos não tendo um puto no bolso, sendo feio e sem graça. O sentido da vida é ser feliz, ter conforto, prazeres, emoções, paz e luxo. Tudo isso apenas o dinheiro pode te dar.

Repare que vez ou outra sempre irá aparecer alguém com resultados milagroso para tudo na vida. Volte aos posts antigos e veja que sempre quando aparecem esses iludidos eu sempre jogo a real e sempre acabo sendo duramente atacado por iludidos e extremistas. Depois perceba que no final eu sempre acabo estando certo. Sou um vidente? Não, sou apenas um pobre-diabo realista e pregador da maior filosofia de vida que já existiu, a famosa Filosofia Diabística, que destrói toda a ilusão e extremismo e é a única saída para os betas!


Um abraço do Pobre-diabo!

quarta-feira, 29 de agosto de 2018

O poder destrutivo da mente beta


Salve, salve, caríssimos betas! Como é que vocês estão? Eu nunca estive pior, visto que tem sido muito difícil a moderação da vida hedonista com que eu estou habituado. Como hoje é minha dispensa, acabei dormindo até tarde e a depressão veio com a mesma intensidade da minha sede, a qual estou controlando herculanescamente. Posso afirmar que estou entrando num estado de abstinência, pois a falta dos meus calmantes estão fazendo uma falta tremenda. Minhas mães tremem, meu humor está instável e suo como um animal que sabe que está prestes a ser abatido. Contudo não desistirei do meu propósito diabístico de cuidar de minha saúde. Notei, porém, que minha pele começa a ficar mais saudável, assim como meu fôlego também melhorou em razão de evitar meu deliciosos cigarros mentolados de cereja. Mas juro a vocês que ontem quando eu voltava do trabalho e passava defronte o templo cervejístico que costumeiramente frequento, uma lágrima diabística escorreu dos meus olhos e meu coração acelerou, pois ainda sinto a dificuldade de me afastar aos poucos dos meus amores mundanos.

Fiquei sabendo essa semana de um amigo que surtou por causa do seu casamento e agora está pagando as consequências dos seus atos impensados. Por não ter tomado as medidas certas que o momento exigiu, acabou sofrendo diversas humilhações que poderiam ter sido evitadas se simplesmente tivesse aceitado que perdeu a batalha para o Ricardão e abandonado a mulher. Ao invés disso, esse ser betístico busca inúmeras razões para manter essa relação, inclusive justificativas que tentam explicar que o comportamento lascivo de sua esposa é uma vingança póstuma às traições dele que ela descobriu, chegando ao ponto de dizer que "eu não posso julgar porque eu aprontei demais". Sério mesmo? Isso me levou a refletir o porque de muitas vezes fazermos coisas que nos arrependeremos depois. É muito fácil achar um culpado pelos nossos erros como se o mundo conspirasse contra nós. Não, seu pedaço imundo, fedido e insignificante de merda com formato humanoide, você não tem importância nenhuma nesse mundo a não ser o que você possa oferecer em retorno. 

Parem e pensem no seguinte: o que você pode oferecer a alguém para que a sua ignóbil existência seja lembrada pelas pessoas? Todos os humanos basicamente fazem as mesmas coisas, porém aqueles que possuem um diferencial são recompensados por isso. Aceitem que vocês não são especiais. Eu, por exemplo, só sou lembrado em razão da minha competência como profissional, porém por ser chato e covarde raramente meus colegas mais destacados querem fazer parte da minha vida social. Os que fazem são sempre os mesmos amigos betas de sempre, pois possuímos características que nos assemelham e interesses coincidentes, cujos fatores são nosso retorno às pessoas que com nós se identificam e ao grupo. Agora, se você deixa de ter alguma utilidade, por que alguém se lembraria de você? Quem que gosta de carregar peso a toa e não ter uma recompensa por isso?

Dessa forma, ao invés do beta buscar corrigir suas deficiências, ele se afunda cada vez mais no vitimismo através da crença em ilusões e extremismos. Passa a culpar seus pais, sua família, as pessoas, os seres religiosos, o álcool, etc. Não consegue notar que sua baixa energia é insuficiente para alçar os objetivos planejados e para serem credenciados a pelo menos a tentá-los. Ficam indignados por estarem sofrendo as consequências dos seus atos, sendo que ninguém colocou uma arma na sua cabeça para o obrigar a fazer a cagada que praticou. E depois acham que o infortúnio que estão vivendo é culpa do acaso. Sinceramente, caro leito beta, se você é um vitimista, então não cruze o meu caminho, pois se eu ouvir você reclamando quando estiver passando por mim, eu te darei uma rasteira, meterei porrada na sua boca e cairei dando cotoveladas nessa sua cara horrenda até você saber que está apanhando por achar que é um coitado.

Pare de jogar a culpa nos outros pelo seu fracasso. Pare de achar que teu chefe te odeia gratuitamente, sendo que você vende sua imagem como a de um mocorongo. Pare de achar que é pobre porque é um desgraçado, sendo que na verdade você é um inútil que não sabe fazer bosta nenhuma diferente. Pare de achar que as mulheres não te olham porque são más, sendo que isso ocorre porque você é desinteressante e fútil. Façam a seguinte pergunta a si mesmos: se você fosse a pessoa que está te vendo e te julgando, quais seriam suas palavras e atos acerca de você? Enfim, deixo a reflexão aqui e me vou embora porque não estou com muito saco para escrever e ainda tenho que ir ao templo lascivo das minhas adoradas damas da luxúria para descarregar a raiva que eu fico quando vejo um beta reclamão.


Um abraço do Pobre-diabo.