quarta-feira, 23 de maio de 2018

A mente autodestrutiva do beta


O Homo Bestisticus, ou simplesmente BETA, é uma aberração espécie de ser humano que na maioria das vezes tem como principais adjetivos ser repugnante, fedido, feio, covarde, pobre e burro, ou seja, um completo fracassado. O mais triste ao se analisar a vida de um beta qualquer é que todos seguem um padrão autodestrutivo e autosabotador. O BETA (qualquer outro nome que tente vangloriar uma característica que este ser repugnante não tem é uma mentira) sempre tende a fazer coisas idiotas, como se escolhesse por si só se foder na vida. Isso acontece devido aos vários anos de rejeições e humilhações, aliados à carência e a ilusão de se viver um grande amor como nos contos de fadas, desenho e filmes de romance que assistiu enquanto criança e adolescente.

Isso não é difícil de observar na prática. Por todos os cantos vemos homens completamente endividados e trabalhando em dois empregos, fazendo bicos nos fins de semana só para bancar os luxos de uma mulher que não retribui em nada (menos ainda em sexo), só o humilhando e fazendo infernos mentais, além de seus filhos mimados que ganham tudo e nada fazem e ainda reclamam que queriam mais. O coitado do homem apenas sobrevive, tendo uma vida pior que a de bois e cavalos que puxam carroças, ou seja, apenas trabalham e comem, porém todo o conforto fica para os outros.

Isso mesmo, beta, é isso que te espera em casa 

Acontece que quase a totalidade dos homens traz em suas raízes o dever de ser o provedor, o pai de família, sentindo-se o tal por carregar esse “status” que na maioria das vezes dá sentido à sua vida. Porém, o miserável não vê que na verdade é só um escravo que busca atenção e busca achar algum sentido para a sua pobre vida. O que vemos é que eles são animais impensantes que ao invés da liberdade, buscam a felicidade sendo escravos de uma mulher, escravos dos filhos, escravos do trabalho, escravos das viagens para a família, escravos do ato de serem provedores de todos, escravos de serem honrados e viverem em função da família, escravos de terem que abrir mão de sua felicidade plena e prazeres para fazerem a felicidade de outras pessoas. Por que não escolhem ser o rei de si mesmos ao invés de escravos?

Esse pensamento autodestrutivo é facilmente observado por aí, inclusive em alguns blogueiros. Um deles é um completo desonesto que já foi desmascarado por comentar centenas de vezes em posts como anônimo, conversando sozinho, além de criar perfis falsos, implorando por atenção. Quando você lê os seus textos sente-se como se estivesse lendo a Revista Capricho, pois são textos infantis até para adolescentes de 14 anos nos quais o imundo chora porque quer viver um grande amor, quer ter uma namoradinha para dar flores e receber atenção. O que o animal faz então? Incentiva todos a se afundarem na Matrix ao estimular os betas a assumirem mães solteiras, velhas, gordas e feias, por estar desesperado em ficar sozinho, não se dando conta que estas o farão de escravo e limparão a sua conta como qualquer outra, pois não existe amor por parte delas. É fácil ver como será um verdadeiro escravo de uma gorda velha com 3 filhos de outro homem. Ele é tão incoerente que diz que dinheiro não serve para nada, sendo que é o dinheiro que garante tudo, felicidade, mulheres, conforto e prazeres. O retardado se destrói sozinho.

O Youtuber de sucesso que ganha menos que um salário mínimo por mês. Se como Youtuber está mal, imagine como deve estar na barraca de dogão?

Outro blogueiro com mente autodestrutiva é um com nome de passarinho e apreciador da prática de fazer sexo oral em homens. Além de mentiroso e invejoso (não aceita e esperneia de inveja por eu ter provado meu salário e meu carro), na busca de ganhar dinheiro (para continuar bancando a namorada gorda), faz burradas homéricas como fazer sociedade com mais 5 sócios para abrir um carrinho de cachorro quente, investir uma miséria em ações ridículas se achando um investidor e falar que não vale a pena poupar e investir, dizendo, acredite se quiser, que 1 milhão de reais é uma miséria, sendo que esse imundo que nem deve ter terminado o ensino médio diz ter apenas 50k de patrimônio. Esse idiota é tão iludido e extremista que falou que abriu um canal do YouTube com uma merreca de inscritos e vai vender sua parte na empresa falida para viver de ser Youtuber. Será que ele não sabe que para iniciar a monetização mínima do Youtube desde fevereiro de 2018 exige-se 1.000 inscritos e 4.000 horas assistidas? Canais com 200.000 inscritos estão rendendo em torno de U$300 por mês (ou seja um salário mínimo)! E o pior é ele fazer referência a pewdiepie e whinderssonnunes como se eles tivessem começado hoje, sendo que eles já estão consolidados e famosos e todos os que tentam os imitar fracassam. O retardado não percebe que 0,01% fica rico no YouTube e que já virou modinha isso? Fico imaginando um beta gordinho e sem graça gravando vídeos de games, que coisa ridícula deve ser. O animal esbraveja aqui como um machão, mas na frente da gorda da namorada ele parece uma cadela medrosa. Percebem como esse coitado digno de pena se auto sabota e ele mesmo faz merda sem nenhum esforço?


Outro animal incentiva o Beta a fazer o uso indiscriminado de anabolizantes falsificados altamente prejudiciais à saúde, tudo porque é um falido e não tem dinheiro para fazer uma avaliação médica decente e consultas com nutrólogos, endócrinos e médicos esportivos. O objetivo disso é se exibir como um verdadeiro animal, mesmo não tendo um puto centavo no bolso e andando em uma moto velha, não considerando estudar e se especializar. O retardado acredita fielmente em fóruns de musculação, sem considerar que ninguém sabe nada, que os colaterais podem ser terríveis e que é um pobre coitado sem condições de pagar um plano de saúde. Seu destino será ficar em filas do SUS e arcar com as consequências de sua burrice. O pior de tudo foi esse imundo abrir um negócio na garagem da casa da mamãe, sem alvará, escravizando os pais e pagando R$200,00 para funcionárias trabalhar o dia todo, ganhando milão de lucro que facilmente se converterá em uma terrível dívida depois que o colocarem na Justiça Trabalhista desse país de merda. Ele trabalha das 5h da manhã às 23h, tendo a cara de pau ainda de dizer que em um ano ganhará 10k de lucro e que não vale a pena trabalhar 8h por dia e ganhar o meu salário. Depois de ver falhada a sua tentativa de virar alfa, assumiu uma favelada de 35kg.

Isso mesmo, beta, pague consultoria para um cara que simplesmente plagiou o livro de Neil Strauss (o beta careca) e o vende como se fosse um coach de macaquices

Há ainda outros blogueiros mentirosos que vendem cursos de conquista de mulheres (sem exibir provas concretas de que isso funciona), como se fosse possível um beta horroroso e escroto sair por aí pegando todas só porque usa charmes e conversa fiada. Isso é ridículo, não é? PUAs e jogos sociais são coisas idiotas, unicamente criadas para tomar dinheiro de burros e enganar betas com mentalidade imatura, então fuja disso. O cara vende curso e consultoria, mas é um desconhecido na Internet que não prova a eficácia de bosta nenhuma. Para piorar ele vive se justificando para um blogueiro desonesto e desconhecido na Internet. Procure se desenvolver, melhorar seu social, sua autoestima e principalmente ganhar dinheiro, o que te trará tudo o que você quer. Mentirosos e estelionatários existem em todos os lugares, então não dê ouvidos para esse tipo de criminosos.

O que observamos em comum entre estes caras é que parece que todos eles fazem esforço para serem incoerentes, iludidos, extremistas e ridículos. Facilmente se percebe que eles mesmos se autossabotam e que suas mentes autodestrutivas só os levarão para o buraco. Tem como levar a sério seres tão sem noção e desprovidos de inteligência? É importantíssimo o beta aceitar sua situação para que depois possa evoluir diabisticamente. Depois disso o beta passa por um estado de “Diabisticidade”, abandonando todos os sentimentos, conceitos impostos pela sociedade, ilusões e extremismos. Depois de “limpo” dessas noções que foram impostas a vida toda em suas mentes, pode se voltar completamente para o seu interior e buscar o seu desenvolvimento pleno, com o objetivo de atingir a sua própria felicidade, não dependendo de ninguém para ser feliz.

Isso não quer dizer que o Beta deva ficar solitário, mas que a felicidade estará nele mesmo e na sua satisfação e não em outras pessoas. Dinheiro traz felicidade, conforto e prazeres SIM! O que você escolhe: ser um escravo ou um rei?


Um abraço do Pobre-diabo.

sábado, 19 de maio de 2018

O beta deve ser um homem domado?


* Todas as referências deste texto são da escritora alemã Esther Villar no livro O Homem Domado de 1971.

Olá, nobilíssimos betas! Como me regozijo em novamente estar aqui para trazer-vos nossa adorada e revolucionária filosofia diabística! Essa semana, após diversos estupros mentais sofridos no trabalho, enquanto eu voltava para casa e passava defronte a um templo cervejístico, uma voz em minha cabeça com um ímpeto irresistível me dizia para lá entrar e buscar a felicidade líquida. Não resistindo a esse chamado divino e aos meus anseios, adentrei esse lugar sagrado com o peito estufado, com a cabeça erguida e com a sensação que hoje dali eu sairia satisfeito, completo e realizado. Dito e feito, não bastando ter saído dali saciado e feliz após ter ingerido o elixir dos deuses e ter fumado meus deliciosos cigarros de cereja, muitas reflexões diabísticas foram realizadas enquanto eu estava em transe, as quais exporei na sequência.

Muito tenho me divertido ultimamente com alguns seres nefastos que se vestem de uma importância que não possuem. Suas ideias ilógicas materializadas com uma escrita sofrível, sem concordância, sem coerência e sem coesão acabam por demonstrar a frivolidade de sua existência e a superficialidade de suas convicções, as quais se transmitidas podem causar mais danos que benefícios. Com base nisso, resolvi citar Esther Villar (para quem não sabe ela escreveu em 1971 o livro O Homem Domado, no qual podemos estabelecer como o ponto nevrálgico da Real) e notamos como outros autores da Real apenas reproduzem seus pensamentos com outras palavras. O livro é tão foda que na dedicação já se mostra a que veio: "Este livro é dedicado àqueles de que nele não são mencionados: aos poucos homens que não se deixam domar e às poucas mulheres que não se vendem. E também, aos felizes sem valor no mercado, por que são velhos, feios ou doentes mentais". Foda não?


Ao ler esse livro, sinteticamente vemos que o homem sente felicidade em ser um escravo e a mulher (quando essa for exploradora) se faz de incompetente para que ele faça por ela tudo aquilo que considera desprazeroso realizar. O homem sente orgulho em ser o responsável por manter uma "família", mesmo sendo escravizado. Como os interesses são distintos, o que define a atração de cada sexo é particular: enquanto elas buscam quem lhe possam dar mais conforto, eles buscam a beleza física. "O homem é domado de tal forma pela mulher que não consegue viver sem ela e faz, portanto, tudo o que ela exige dele. Ele luta pela própria vida e chama a isso de amor.".

Tomem por base, betas, que no mundo das mulheres o homem praticamente não existe, pois a sua dependência perante ele é apenas material, em certo sentido, “física”. "Podem os homens fazer seja o que for para impressionar as mulheres: no mundo delas, eles não valem nada. No mundo das mulheres só contam as outras mulheres". É basicamente a dependência "de um automóvel em relação à gasolina, de um televisor em relação à eletricidade. Tais dependências não originam qualquer sofrimento de alma". Assim, "uma mulher só quererá impressionar um homem ao ponto de ele ficar junto dela e de a alimentar – no sentido mais amplo, entenda-se. Tudo o que ela investe em si, para além disso, visa as outras mulheres. Para além da sua função de sustentador, a mulher não liga qualquer importância ao homem".

Temos notado ultimamente um completo retardado esquizofrênico com tempo de sobra afirmar que a busca por amor verdadeiro é um sonho dos homens. Diz ainda que "ter ao seu lado uma companheira de verdade" é muito superior a ganhar centenas de milhares de reais e a transar com diversas mulheres maravilhosas a cada dia... Juro que achei que estava lendo um diário de adolescente abobalhado que adora comédias românticas nesse momento no qual uma risada diabística invadiu a sala de estar da minha diabo-house a ponto de eu até arfar. Como é que dinheiro não te deixa plenamente feliz? Só um coitado falido que nunca experimentou uma vida idílica tem coragem de falar uma bobagem dessa! O dinheiro é a chave de tudo! A capacidade de um homem em transar é proporcional ao poder financeiro que ele possui ou emana. Você só poderá pensar em PUA, Jogo Social ou a merda que for caso você tenha dinheiro, pois ademais você será apenas um palhaço ridículo que vai acabar a noite chupando o dedo.


Não adianta ir conversar com uma gatinha se você já sabe que ela não vai te dar moral, no máximo vai te responder por educação e monossilabicamente, além de não fazer perguntas sobre você (o que ela precisa saber da vida de um fracassado?), pois você já assumiu sua derrota antecipadamente. "Ah, mas eu quero só ser amiguinho, vai que eu passo a fazer parte do grupo social dela e ela me apresenta alguma amiguinha zoadinha? Assim aumento meus contatos e fico conhecidinho!". Não, seu abobado, ela não apresentará nenhuma amiga para você porque ela não quer ser responsável depois perante as amigas de ter apresentado um fracassado e ficar com fama de má agouro. Ou você demonstra que tem valor financeiro e é um cara de sucesso que justifique a razão dela gastar seu tempo com você e não com outro cara mais interessante (a TED explica isso), visto que ela é abordada diariamente por diversos homens que falam a mesma merda que você fala (logo ela já sabe o que você vai falar), ou você mata essa porra de carência em buscar a princesa encantada e vira homem desiludido de uma vez.

Entendam de uma vez por todas que mulheres não estão nem aí para nós homens. Esqueça essa balela de valor social, pois você é medido pelo seu sucesso, pela sua fama e pela sua capacidade de gerar renda, consequentemente conforto, notabilidade e diversão. O interesse delas no masculino é basicamente utilitarista e a partir do momento em que você se vê preso sentimentalmente à sua algoz, isso significa que você já perdeu a guerra. Qualquer elevação de patamar de qualidade de vida se torna o novo referencial, de forma que se você perder seu emprego e não conseguir mais sustentar o padrão estabelecido, você é um sério candidato a usar o chapéu de boi e ser abandonado. Por algum acaso você teria esse problema degustando as damas da luxúria? Obviamente não, pois elas são sinceras no que querem e diretas no serviço que prestam pelo preço exigido. Ao invés de ter que buscar a "amorzinho" em casa, levá-la para jantar, gastar de 3h a 4h de conversa, pagar motel, levar de volta para casa, conhecer suas amigas chatas e seus parentes fracassados apenas para comê-la, você gasta muito menos para degustar uma dama da luxúria de alta qualidade.


Já em 1971 (vejam 1971), Esther Villar já afirmava que "seria mais econômico para o homem satisfazer o seu instinto sexual com prostitutas em vez de se precipitar no casamento. [...] Mas como o homem também nesse caso age segundo o princípio do rendimento do trabalho, para o qual foi domado, considera como inferior o sexo pelo qual não paga muito. O seu prazer é tanto maior quanto mais cara é a mulher com quem dorme. E quando não consegue de outra maneira a mulher que deseja - ou se não vê outra possibilidade de a conservar - oferece o preço mais alto e leva-a ao altar". O que ela quer dizer aqui? Quer dizer que se você julga inferior o sexo com as damas da luxúria, basicamente você é mais um matrixiano, pois ao invés de satisfazer suas necessidades animais primárias, está buscando um "amorzinho verdadeiro" e quer colocar a sua liberdade e estabilidade financeira em jogo por um pouco de atenção.


Obviamente se você não está disposto a gastar, seu destino será se refugiar com FGVs. Porém achar que uma dama da luxúria ou uma sugar vai te complicar o futuro mais do que essa categoria só demonstra inexperiência de vida, visto que FGVs são mulheres que passaram pelos mais diversos tipos de situações com os mais diversos tipos de homens e na primeira oportunidade que elas tiverem de se garantirem tenha a certeza que elas vão enfiar a trolha nos seus rabos frouxos sem dó. Não foi nem uma nem duas vezes que vi conhecidos meus engravidarem mulheres sub nota 3 a 4 em razão de não quererem gastar com as damas da luxúria. Ao invés disso, pagam uma conta de no mínimo 18 anos, compartilhando sua genética com seres repulsivos e condenando seus filhos à desgraça e feiura eternas.


Caríssimos betas, não se deixem aprisionar pela carência afetiva de mulheres (elas já são desapegadas de homens). Não se deixem domar por um punhado de atenção que desaparecerá em menos de meia década. Não se subjuguem apenas pela necessidade de uma "companheira verdadeira", pois isso não existe. Entendam que o amor para homens e mulheres tem sentidos diferentes. "O amor para a mulher significa poder. Para o homem, submissão. O amor para a mulher é pretexto para exploração comercial. Para o homem, um álibi impregnado de emoção para a sua escravatura. “Por amor” fazem as mulheres coisas que lhes trazem proveito. O homem, outras que o prejudicam. A mulher deixa de trabalhar “por amor”. O homem, quando casa, trabalha “por amor” para duas pessoas.". Antes se desenvolvam diabisticamente, pois só o dinheiro salva.

Compartilhem comigo desse momento maravilhoso brindando nossas cervejas artesanais e nossos cigarros de cereja, pois somos homens que nos preocupamos com nossos prazeres e não com o que pensam de nós ou com sentimentos sabotadores típicos de fracassados mentirosos. Ilusões e extremismos não fazem parte de nós, por isso não precisamos de muletas sentimentais, mas sim de deleitamento. Amém?

Quer mais provas, Chuppa-pau arrombado? Ta aí!


Um abraço do Pobre-diabo!

quarta-feira, 16 de maio de 2018

Tem como competir com a juventude?


Estava eu, este pobre-diabo mais feio que cu cagando, dirigindo de volta para casa, depois de um dia cansativo e estressante de trabalho, quando olho para o lado e vejo um templo cervejístico, obviamente estaciono meu carro na mesma hora e adentro àquele ambiente abençoado pelos deuses, crente que serei mais uma vez feliz ali. Olho para os lados e vejo vários jovens que provavelmente saíram do trabalho e foram direto para lá ou jovens que abriram mão da aula da faculdade para encher a cara e curtir. Um ambiente bonito e alto nível daquele merecia com toda a certeza um bom e gelado chope. Atendo ao chamado sobrenatural e passo a ingerir aquela poção mágica da felicidade.

Várias gatinhas estavam naquele local no auge de seus 18, 19, 20 e até uns 24 anos. Caras da mesma idade faziam companhia para elas. Todos possuíam rostos sem rugas, corpos magros ou mais sarados. Eu era apenas um pobre-diabo invisível naquele local, um filhote de urubu abandonado e desprezível. Ali agia fortemente a TED (Teoria da Evidência Diabística), em que a importância que você tem em determinado grupo é que prevalece, assim como a juventude, que não é o meu caso, pois estou beirando os 30 e já estou parecendo um bode velho.


É nítido como todas as pessoas vivem de aparências. Ninguém ali estava querendo saber qual é a sua história, sua cultura ou seu nível intelectual (que modéstia à parte eu ganharia pelo meu elevado QI), o que querem saber é o quão social você é, o seu nível de alfabilidade e o quanto de poder demonstra ter. Todo mundo ficava falando alto, dando gargalhadas, homens com camisas transadas apertadas, mostrando os músculos, cabelos e barbas com cortes da moda, mulheres com 1 kg de massa corrida na cara (maquiagens), com calças apertadas acima do umbigo para esconder as banhas, decotes exibindo peitos volumosos, todo mundo com Iphones, tomando drinks, falando de viagens internacionais etc, como se fossem pessoas de sucesso. 

Tem como este animal asqueroso e horripilante que vos fala competir com pessoas altamente sociais, ostentadoras e jovens? Como eu chamaria a atenção e me tornaria atrativo para alguém sendo tímido, sem graça, feio e sem ostentar? Definitivamente não tem como competir desse jeito com a juventude. Moças jovens e gostosas querem alfinhas que chamem a atenção e demonstrem poder. Alfas querem andar com outros alfas que agreguem ao seu social também. Por que acham que eu só ando com betas fracassados, a maioria níveis B e C? Porque ninguém gosta de andar com fracassado que não tenha um bom social e que não atraia mulheres. Naquele local não tinha PUA ou jogo social tosco algum que pudesse me fazer ser notado. 


Não, você nunca namorará uma dessas, seu beta fedido! Ela é novinha, gostosa e tem muita barganha perante alfas. Ela tem asco dessa sua cara betosa nojenta e raiva por você ser um pobre ridículo 

Comecei a encarar todas as mulheres que estavam naquele ambiente e como era o esperado não recebi nenhum olhar sequer. Já um pouco alcoolizado, comecei a encarar descaradamente mulheres de quilate mais baixo, que aparentavam ter mais de 30 anos. Uma delas correspondeu aos meus olhares diabísticos de sedução e deu um singelo sorriso. Sentindo-me um galã e fazendo charme ao estilo George Clooney dei uma piscadinha para ela, a qual começou a rir e contou para suas amigas que começaram a rir também. Não sabendo se elas estavam rindo para mim ou rindo de mim, vermelho de vergonha, fiz um sinal a chamando. Ela simplesmente fez um sinal de “não” com a cabeça, acompanhado de uma expressão de pena.

Sinceramente, mesmo com muita vergonha, não liguei muito, pois estou acostumado a ser rejeitado. Facilmente eu posso transar com mulheres gostosas com minha diabo-grana ou mesmo, utilizando da TED, sair com alguma garota que se sinta atraída pelo meu poder financeiro e destaque social/profissional, principalmente funcionárias da minha empresa ou pessoas do meu círculo social. O que eu quero agora são novas experiências, me valorizar, sentir o gosto do poder e me destacar, mostrando que tenho armas para ser superior a alfinhas mentirosos e ostentadores, que gastam tudo o que tem para passar imagem do que não é, tendo financiamentos caros e acumulando dívidas por comprarem tudo parcelado em 12 vezes.

Sendo assim, tenho novas metas para este ano de 2018, a fim de aumentar meu poderio diabístico e consequentemente minha autoestima e felicidade. Consultarei um médico esportivo e nutrólogo, a fim de fazer reposição de testosterona e melhorar meu corpo, farei uma lipoaspiração para tirar essa pancinha nojenta de gordura, farei peeling no rosto, colocarei botox, clareamento nos dentes, um corte de cabelo moderno, vou comprar roupas transadas e de marca, relógio de presença e o melhor de tudo, um carro novo e poderoso. A vitória está logo ali e ninguém vai me segurar!



Ah, antes que perguntem, eu transei com uma loira gostosa, corpo de panicat e rosto de modelo, e isso foi irrisório para mim, considerando o quanto tenho na conta. 


Um abraço do Pobre-diabo! 

sábado, 12 de maio de 2018

Por que homens ficam idiotas na frente das mulheres?


Andei um pouco afastado esses últimos posts porque estou sem tempo, trabalhando e estudando muito. Se você é um beta B não existe outra forma de sucesso se não for assim, dando o seu sangue. O último post eu não consegui acompanhar, comentar ou ler. Na realidade eu mal naveguei na internet devido a essa grande correria. Para aliviar essa tensão, todos os dias eu bebi elixir dos deuses (cervejas artesanais), esse refresco milagroso capaz de acalmar qualquer mente doentia e aflita como a minha, acompanhados de cigarros de cereja. Enfim, ontem de noite eu estava numa feira gastronômica passeando e só observando o movimento. Mais tarde fui a um barzinho. O que eu vi nesses ambientes? Homens sempre querendo aparecer para as mulheres  e chamar sua atenção. 

Se tem algo que mexe muito com os homens são as mulheres. Por elas a maioria é capaz de fazer coisas inimagináveis, como dar a sua própria vida, suicidar-se, dar todo o seu dinheiro, fazer coisas ridículas e até terríveis. A maioria vive em função delas e faz de tudo para ter a sua atenção e amor (como se isso existisse). Já na adolescência os meninos muito sofrem em razão delas, pois acreditam cegamente no amor que aprenderam nos filmes românticos e nas historinhas de princesas encantadas. O que acontecem são rejeições, humilhações e sonhos despedaçados, pois as meninas nesta idade sempre querem os alfinhas que se destacam em tudo. 


Isso reflete em muito na vida do Beta, porque esse animal como não aproveitou e não passou por essa fase da vida, fica preso nela por muitos e muitos anos, e as duras rejeições fazem ele querer sempre ainda aquela menina idealizada, sem se dar conta que já amadureceu e não é mais um jovem (mas ainda é um beta horroroso e tosco) . O que vemos então são betas velhos, feios e pobres ainda desejando mocinhas de 18 aninhos, loirinhas e gostosas, sonhando serem amados por elas, quando na verdade só o dinheiro pode atraí-las se você for um beta. 

Para muitos e eu diria a maioria dos homens, a mulher é vista como status, como um troféu. Vejam quantos por aí que ao saírem com uma mulher minimamente gostosa já quer exibir ela para todos. É só vermos a maioria dos famosos por aí e as mulheres com quem eles andam. Roberto Justus é um exemplo disso, famoso e ricaço, sempre está casado com mulheres muito mais jovens e lindas (sempre modelos e loiras). Esse tipo de homem sempre será um caixa eletrônico ambulante, pois estão interessados no maior bem da mulher (sua beleza) e dispostos a gastar muito para manter isso. Quer mulher gostosa? Então saiba que você irá gastar horrores, pois a barganha delas é alta!

Dinheiro compra tudo! Já imaginaram a vida desse homem? Já imaginaram poder fazer tudo o que sonha e tem vontade? Enquanto isso casadinhos estão sendo escravizados e vivendo uma vida de merda e pobreza por acharem que são homens honrados e amados

Tem um sujeito na minha empresa que é gordão, tem uns 45 anos, é feio e escroto, mas tem um cargo alto e consequentemente um salário bastante elevado. Nas reuniões e confraternizações ele adora vir com sua mulher gostosa, que deve ter a metade da sua idade e vem com saias curtas e decote. Ela tinha um cargo baixo na empresa, ganhava pouco, mas tinha o que a maioria não tem: rosto bonito e bunda grande, a combinação perfeita para o sucesso. Ela como não é burra, não perdeu tempo com os coitados pares dela que caíam matando em cima e foi direto no chefe. Hoje tem uma vida de dama, anda de carrão dado pelo trouxa, bem vestida, joias e sempre está em restaurantes e viajando. A regra é simples: dinheiro compra tudo. 

Eu se fosse mulher faria a mesma coisa que essas espertinhas, nunca que eu andaria com fracassado com carro de valor menor que 80k. Imagine o nível da namorada do Conservador que aceita ficar com um Zé ruela fracassado, que anda de moto velha, fala tudo errado e teve que abrir uma lanchonete na garagem da mamãe. Ou imagine como deve ser a namorada do Chuppa Pau, um gordinho nerd viciado em games, que tem um carrinho de cachorro quente dividido em 5 sócios e mente que tem dinheiro ainda. Uma é uma magricela favelada de 35kg e a outra uma gorda feia cheia de acne. Devem ser duas barangas que vez ou outra metem galhadas neles com alfinhas. Tenho certeza que se elas me vissem com o possante diabístico e minha nova corrente de ouro iriam largar esses cornos e implorar para sentir o gosto do palmito diabístico na mesma hora.
Meninas, o que o Conservador e o Picca Pau são??? 

É engraçado ver também como os homens entram em dura concorrência na frente das mulheres, clamando por sua atenção. Tenho um amigo que é sempre sério, mas basta estar na frente de alguma mulher que ele se transforma. Faz de tudo para chamar a atenção, piadas, canta, faz imitações, fala igual criança, faz macaquices e dancinhas idiotas, que se fossem feitas só para amigos, seria completamente zoado até a morte, mas como é feito para as mulheres, então é aceitável naquele meio. Saí com um pessoal da minha empresa e era incrível como todos brigavam pela atenção das mulheres. Esse mesmo amigo como estava "caçando" ficava dançando Funk, imitando gay e até rebolando até o chão para chamar a atenção. O pior é que algumas achavam graça e ele acabou pegando duas a última vez que vi (pois ele conseguiu atingir o objetivo de se destacar, sendo o engraçadão do grupo e os amigos sendo os chatos). O pior é que ele faz piadas com a cara dos amigos para parecer ser o melhor, coisa de gente suja. 

Percebam também como velhos são ainda piores nesse contexto e ficam totalmente abobalhados perto de mulheres mais jovens. Estava eu passeando em um centro gastronômico e vi um velho com mais de 60 anos comendo um sushi com uma mulher que devia ter no máximo uns 37 e de boa aparência. O senhor parecia um adolescente de 15 anos com sua primeira namoradinha, ficava acariciando seus cabelos, dando beijinhos no rosto e nas mãos da mulher, fazendo piadinhas, rindo à toa e fazendo caretas. Parecia um retardado mental, uma presa fácil para se arrancar dinheiro. Outro dia eu mexi no computador do meu pai e estava aberta a página de sua rede social. O velhote mesmo sendo gordo, pobre, feio e acabado, parecendo ter uns 75 anos, ficava dando curtidas em fotos de novinhas e mandando mensagens para elas como: "oi, te achei muito linda, sabia?".

Quem lembra do tio da Sukita escroto tentando pegar a novinha? 

Homens ficam completamente idiotas na frente das mulheres. O otário não dá dinheiro para ninguém e briga até por centavos se tirarem seu dinheiro, mas para a mulher ele dá cartão de crédito ilimitado e torra tudo o que tem. O sujeito sempre fala sério e mantém a postura, mas na frente de mulheres ele parece uma criança de 12 anos querendo chamar a atenção fazendo gracinhas. O cara é um velho sério e frio, mas quando arruma uma mais nova parece que ele voltou a ser adolescente, fazendo declarações de amor e sendo "fofinho". O homem sempre foi centrado, mas foi a mulher largar ele que chorou feito uma criança, fez coisas ridículas e se humilhou. Tem lógica nisso tudo? Não, não tem. Homens perdem a razão na frente das mulheres gostosas e essa sempre será a causa da sua queda.

A lição que fica é que tudo passa, principalmente a beleza, portanto, abandone as ilusões e extremismos. Aquela gatinha vai chamar a atenção somente por um período curto de tempo. Observe que com 25 anos a grande maioria já está gorda e flácida. Vale a pena você Beta perder tudo o que conquistou para aproveitar somente 5 anos da melhor fase dela (considerando se você namorar/casar com uma que esteja nessa fase)? Ela só querem conforto e status, seja magra, gorda, feia, bonita ou gostosa. Todas serão chatas e farão infernos mentais. Todas ficarão flácidas, molengas e caídas. Depois de um tempo todas se tornam sem graça. Sexo em relacionamento só é bom no primeiro ano, depois vira a mesma merda, pois gostamos de variedade. No fundo todas são iguais, por isso pense unicamente em você, no seu prazer e desenvolvimento, pois o dinheiro compra tudo: conforto, prazeres, sexo, bebidas, viagens, mulheres, amigos, carrões, melhores restaurantes, panicats etc.

Agora se me dão licença, vou tomar muito elixir dos deuses (cervejas artesanais), fumar alguns deliciosos charutos cubanos e no fim da noite sair com uma gata que conheci essa semana. 

Um abraço do Pobre-diabo! 

quarta-feira, 9 de maio de 2018

A tristeza de não ser mais jovem


Saudações diabísticas, nobilíssimos betas! Quão bom e quão suave é quando os betas estão em comunhão neste reduto diabístico! Hoje trazer-vos-ei um tema a que todos estaremos sujeitos a enfrentar: a idade. Digo isso pois tive uma experiência junto a outros betas enquanto frequentávamos esses espaços gastronômicos que são modinha e obviamente também são frequentados mais por pessoas jovens que por velhos. Eu diria aos betas, dessa vez, que para eles apenas o dinheiro salvaria, mas percebi que na verdade não basta apenas o dinheiro, mas também um ativo ao qual pouquíssimos conseguem manter quando atingem um patamar financeiro sólido: a juventude.

Logo que eu e mais dois amigos chegamos num determinado parque gastronômico, nos entreolhamos e nos perguntamos por que não tínhamos ido antes conhecer esses locais. Era um local com lojas que serviam comida de qualidade e não muquifos de um completo retardado que acha que será um "empresário" de sucesso escravizando os pais e usurpando os seus bens e servindo lanches de quinta categoria, além de explorar favelados fracassados, tampouco outro ser ignóbil que de tão fracassado tem a pachorra de abrir uma barraca de cachorro-quente com mais cinco sócios e arrota arrogância ao dizer que um patrimônio 25x maior que o que ele afirma ter é algo irrisório. Era um desfile de gente bonita como não víamos em outros locais da cidade. Resolvemos pedir algo para comer e nos sentamos em uma mesa estratégica a fim de acompanhar o movimento. Enquanto estávamos sentados esperando nossa comida, não conseguíamos parar de olhar aquelas delicinhas que desfilavam seus lindos corpinhos com suas curtíssimas roupas entre os foodtrucks e containers do parque gastronômico em que estávamos. Parecíamos lobos em caça da chapeuzinho vermelho, mas não nos tocávamos era que seria muito mais fácil comer a vovó.


Enfim, enquanto nossa comida não ficava pronta, avistamos uma mesa em que haviam duas lindas meninas e uma mulher mais velha. Uma das meninas era uma loirinha linda não-natural e a outra era uma morena com um rostinho angelical, ambas nos seus 19-20 anos. A mais velha aparentava ter seus 30 anos (e muito bem vividos) e era feia. Em decorrência da minha última experiência com a ruiva (clique aqui para lembrar), resolvi não arriscar, pois não queria passar vergonha novamente em frente aos amigos. Cabe enfatizar que um desses meus amigos foi um cara muito bonito na juventude, porém como a idade cobra o seu preço também pelo descuido de não usar protetor solar, ele ficou com algumas rugas leves, careca e um pouco gordo e, ao invés de se vestir conforme a idade, usava roupas apertadas que destacavam ainda mais as suas "deficiências" decorrentes da idade. Meu outro amigo era um gordinho baixinho, mas sempre foi engraçado e cara de pau, o que facilitava a sua inserção nos meios sociais. Já eu, um beta B mais feio que cu cagando, mais covarde que uma cadela e mais sem graça que as piadas da Praça é Nossa, não tinha atrativo algum, de forma que o melhor para mim era seguir a manada.

De quebra o gordinho chegou fazendo gracinhas e logo elas riram, o que segundo meu outro amigo era um indicativo de interesse. Perguntamos se podíamos nos sentar na mesma mesa e as novinhas se olharam. Na hora percebi que não negariam apenas por educação. Ao sentarmos, com o desenrolar da conversa, a loirinha perguntou qual era a nossa idade, sendo respondido que era entre 28 e 29 anos. Ela respondeu "nossa, imagine, eles tem quase 10 anos a mais que nós". Isso destruiu meus amigos, pois ela esfregou na cara deles que eramos velhos para elas, exceto para a balzaca que as acompanhava. Enquanto comíamos, as novinhas davam claros indicativos que não estavam interessadas nos meus amigos, mas eles não percebiam o que eu como um bom observador visualizava e continuavam insistindo. Chegou um momento em que a conversa era respondida por elas com monossílabos até que a moreninha se irritou e disse: "vocês não perceberam que são velhos demais para nós?". Aquilo foi um balde de água fria para eles, pois estavam crentes que conseguiriam alguma coisa dali. Eu quis rir, mas por solidariedade apenas olhei para eles e dei sinal para as deixá-las em paz e procurarmos outro lugar. Eles negaram e continuaram e eu saí.


Fui então em busca do líquido precioso, o suco da vida, o elixir dos deuses, o fluido da alegria, o licor da felicidade, ou seja, as cervejas artesanais. Achei e já pedi 1 litro de início, matando o primeiro copo em apenas um gole enquanto meus amigos bebiam o destilado do desprezo das novinhas. Como agora eu estava livre, me sentei numa mesa e observei uma situação semelhante a dos meus amigos: um grupo de quatro homens velhos e pançudos com camisetas regatas e seus braços roliços com tatuagens de presidiários olhando com afinco para duas meninas que deveriam ter a metade da idade deles. Enquanto um deles fazia até poses para ser notado, a única coisa que elas movimentavam suas cabeças era quando passava um alfa jovem e musculoso. De resto, elas sequer notavam que existiam outros homens ali que estavam interessados nelas.

Assim, acabei encontrando meus amigos depois, os quais vieram se despedir porque naquele local só tinha "mulher metida". Não eram as mulheres que eram metidas, eram eles que não tinham barganha para as atrair. Se a idade já se estampa na sua cara através de rugas e calvície, logo será o dinheiro que irá te salvar. Você pode executar as técnicas mais ridículas avançadas de PUA ou de Jogo Social (o que todos sabem que é uma besteira deslavada só para enganar betas), mas se você não tiver dinheiro e juventude, de nada adianta.

Assim que eles foram embora, permaneci mais um pouco para degustar minha deliciosa companhia: a cerveja artesanal. Enquanto eu bebia, via mais e mais que eu era invisível inclusive para as mulheres de 29 anos (a minha idade). Não sei se é minha feiura ou minha introversão, mas é incrível como a beleza, a juventude e o dinheiro são essenciais para a felicidade masculina. Minha sorte ainda é porque meu diabo-salário é suficiente para manter meus luxos, minha diabo-casa e meu diabo-móvel, além de meus investimentos, pois a idade para o homem é sentida quando ele atinge uma determinada idade e ainda não está satisfeito profissionalmente. No meu caso, profissionalmente estou muito bem, porém o que me condena é essa carcaça de beta B que me acompanhará até a morte. Mas conforme o tempo passa, vou percebendo que aquele corpo que outrora ainda me ajudava a pelo menos conseguir alguma coisa, agora nem isso estava mais me ajudando. 


Como é triste envelhecer...


Um abraço do Pobre-diabo!

sábado, 5 de maio de 2018

Objetivos de vida de um pobre-diabo ambicioso


Transar muito? Comer panicats? Andar de BMW/Mercedes? Morar em cobertura? Tomar Blue Label? Viajar para Miami todo ano? Não necessariamente são esses meus objetivos e é isso que caras idiotas não entendem quando se fala em independência financeira. Não se trata em viver uma vida de luxo, ostentação e glamour, mas sim uma vida de extrema paz, conforto, segurança e tranquilidade e, se possível, caso você tenha um bom complemento de renda, uma vida de luxo também. O que eu quero é não precisar esquentar mais a cabeça em ganhar dinheiro e que ele venha sem esforço para meus deleites carnais. Meus sonhos são ambiciosos e gananciosos. 

O que mais vemos por aí são contas, nomes bonitos e planilhas exibindo valores mensais, taxas, títulos e valores futuros. Com isso os "especialistas" saem por aí falando que são os gurus das finanças, sendo que são tão pobres e fracassados como qualquer um aqui. O foco desse post não é falar quanto você tem que investir por mês, onde investirá é em quanto tempo chegará ao milhão, porque qualquer retardado com uma calculadora financeira calcula isso em menos de 30 segundos. Nem falarei quais títulos de renda fixa e variável você deverá investir, porque NINGUÉM sabe nada do futuro e nem de Economia e se soubessem estavam todos ricos. O que existem são perspectivas, análises e muita especulação. Eu prefiro a segurança ao risco. Enfim, o objetivo desse post é falar sobre a Independência Financeira e destruir todos os argumentos de animais que são contrários a isso. 


Chega a ser risível ver um fracassado como um blogueiro que usa nome de passarinho falar que 1 milhão é lixo, sendo que o fracassado tem um patrimônio (fictício) de 40k, um Golzinho 1.0 ano 99 e um carrinho de cachorro quente numa rua sem movimento (que ele divide com mais 5 sócios), sem contar que trabalha como um escravo em um subemprego para ganhar 1,8k por mês e nem a faculdade de Administração em Uniesquina esse animal conseguiu terminar. Conseguem perceber a incoerência de uma pessoa falar que isso não é nada, sendo que nunca vai ter essa quantia? O pior são os idiotas que se acham empreendedores investindo 5k a 20k em negócios falidos, trabalhando 16 horas por dia e tendo lucro de miséria. Não quero isso para minha vida! Eu odeio trabalhar! Eu quero sossego e dinheiro no bolso, porra! Eu quero comer gostosas e me acabar de tomar elixir dos deuses sem precisar trabalhar! Consegue entende ou preciso desenhar? 

É óbvio e cristalino que 1 milhão investidos na poupança vão dar um salário incompatível com a vida de playboy e que seria corroído em 10 anos. É óbvio também que mesmo que você coloque esse dinheiro em ativos bons (e seguros), já descontado a reposição da inflação você terá um salário de classe média (talvez algo em torno de 3k a 4k). O que é ridículo é um animal arrogante que não ganha nem 2k por mês e vai ter que ser a vida toda escravo do trabalho e de seus "empreendimentos" malfadados vir falar que isso é dinheiro lixo, enquanto alguém pode estar ganhando um salário vitalício de 4k por mês (já corrigidos eternamente) sem precisar fazer absolutamente Nada! 


O que alguns esquecem de considerar é a questão da liberdade, paz e segurança que você tem com uma IF, que te dá um salário vitalício, uma verdadeira aposentadoria (com valores corrigidos sempre). Isso não quer dizer que você vai ganhar SÓ isso e nada mais. A partir do momento que você não precisa mais trabalhar para viver, você pode investir em outros negócios, trabalhar em outras áreas, arriscar, empreender etc. Você ganha LIBERDADE e não precisa mais se preocupar se vai ser mandado embora, se vai conseguir pagar o aluguel do fim do mês, a prestação do carro ou que for. 

Pensem comigo, 4k você já tem GARANTIDO. Se você continuar trabalhando e ganhar pelo menos 6k, são 10k de renda, de forma garantida e segura, o que já permite uma vida idílica para um solteiro se você tiver um trabalho legal (como já provei nesse reduto). Imagine agora que você pegue 500k do seu montante e invista em renda variável e consiga retornos excelentes em dividendos e na valorização do seu capital a médio/longo prazo e ganha ainda mais dinheiro (tendo outros 500k de segurança em renda fixa) e em pouco tempo até dobre esse valor. Ou ainda que você invista 100k em algum negócio e consiga dentro de 4 anos tirar um lucro limpo de 3k ou 4k adicionais (ou milagrosamente como a ovelha roliça que diz que investindo 20k irá tirar 7k em um ano). E tudo isso de forma segura e garantida, proporcionando paz e tranquilidade para você.


O foco que chegamos aqui é que a IF acima de tudo significa SEGURANÇA. Com um bom dinheiro e tranquilidade você pode respirar novos áreas, investir em outras áreas e se arriscar, podendo multiplicar esse dinheiro mais facilmente que alguém que conta as moedas para viver. Ou se você quiser só sentar nas bolas, dormir o dia todo e ter uma vida confortável de vagabundo você pode também. Você pode tudo. Vejam que eu poderia dar outros exemplos ainda de investimentos, mas me prendi ao básico e seguro, lembrando que 1% é muito difícil conseguir em rentabilidade (mesmo que muitos blogueiros e sites mentirosos saiam por aí falando que tiram rentabilidade de 2% e 3%). 

A lição que fica é que com a IF você terá liberdade para fazer o que quiser, com total segurança. Imagine você ter que gastar tudo o que você tem e se sujeitar a abrir um hot dog com mais 5 sócios e só ter prejuízo ainda? Imagine você ter que se sujeitar a gastar tudo o que tem e abrir uma lanchonete na garagem dos pais, usurpar o imóvel que eles construíram com muito suor, escravizar eles (trabalham de graça), pagar 300 reais para funcionárias faveladas que um dia irão te meter na justiça, trabalhar das 4h da manhã até meia noite, sem segurança nenhuma, com medo de falência todos os dias, e tudo isso para ganhar só 1,2k de lucro por mês? Isso é vida?


Sobre os retardados que falam que a IF do vai chegar aos 60 anos e que preferem sair usando bomba falsificada (mijo de rato) e pegando faveladas eu não vou nem perder tempo. Para vocês vão o meu desprezo. Não vence na vida quem não luta, quem não poupa e investe. Não existe outra forma na vida! Não nasci para sair pegando faveladas e cracudas fedidas como esses bombados pobres que andam em moto velha e levam essas feiosas para comer batata frita em boteco de bêbado. Eu gosto de conforto, comer bem, tomar elixir dos deuses (cervejas artesanais) e degustar lindas e gostosas damas da luxúria. Um desses animais já abandonou a vida de luxúria dele, abriu uma espelunca na garagem dos pais, virou crente da Universal e está noivo de uma favelada de 35kg. Viram como a vida dele era incrível? Tão incrível que abandonou totalmente sua ideologia de vida. 

Enfim, o meu objetivo de vida é ter primeiramente conforto, paz, tranquilidade e segurança e isso apenas a IF dará. Depois disso, pretendo continuar investindo em renda fixa e variável, mudar de área, e investir em novas coisas também, porque serei livre. É como aquele ditado antigo: "dinheiro faz dinheiro". Assim fica perfeitamente claro a possibilidade de se viver de forma idílica destruindo qualquer argumento falacioso e burro de caras que se acham entendedores de finanças, mas não têm experiência, qualificação e especialização para falar de merda nenhuma. Será que depois dessa aula de finanças alguns ignorantes conseguem entender o sentido da independência financeira?


Um abraço do Pobre-diabo! 

quarta-feira, 2 de maio de 2018

Como a ilusão te deixa mais burro do que você já é


Olá betas! Depois de quase ter me desfeito das minhas tripas de tanto vomitar nesse final de semana alongado, venho a vocês relatar as peripécias deste Pobre-diabo. Como eu tinha falado, eu já estava um bom tempo sem beber em razão de um tratamento de pele que resolvi fazer, pois a médica que consultei tinha me dito que parte do que estava me incomodando na minha aparência facial era decorrente dos meus "péssimos hábitos". Ela disse que eu deveria cortar esses hábitos, ou diminui-los, pois eles que produzem os resultados indesejados que me incomodam. Como que eu faria se eu ficasse sem meu antídoto para a tristeza, sem meu líquido gerador da alegria? Tentei ficar assim por quase uma semana, mas não aguentei e na primeira saída bebi tudo o que não havia ingerido até então. Obviamente isso não acabou bem e só percebi o que passei quando meus amigos betas estavam me levando ao hospital. Após me recuperar, vi que isso ocorreu não por causa do álcool, mas por causa de uma mistura que detalharei logo na sequência.

Como eu não precisaria ir trabalhar na segunda, resolvi sábado viajar para a cidade de uns amigos que moram no interior. Aquele ambiente bucólico que a certo momento se confunde com edificações urbanas, aliado ao fato de não existir uma superficialidade tão escancarada como temos nos grandes centros urbanos, era uma conjunção de fatores propícia para eu fazer minhas diabices. Ocorreria uma festa na cidade no domingo, logo eu não estaria indo a esmo para um lugar sem ter o que fazer. Contatei alguns amigos e avisei que estaria indo para lá. Peguei o diabo-móvel e caí na estrada.

Chegando na cidade, fui recepcionado por meus amigos e logo decidimos ir a um bar. Ainda receoso acerca de tratamento que eu estava fazendo, acabei bebendo pouco, pois o melhor seria a festa de domingo. No outro dia, ao me arrumar escolhi minhas melhores roupas, meu boné aba reta, meu relógio e minha corrente banhada a ouro e me equipei. Olhei no espelho e não achei mais aquele beta horroroso e fedido, mas um beta que tinha chances concretas de ser feliz pelo menos uma vez. Impaciente para conhecer cocotas novas, apurei meus amigos para irmos para a festa logo. Assim, fomos confiantes que a festa não seria deles nem minha, mas nossa.

Para os betas que nunca foram nessas festas de cidades do interior que ainda não foram contaminadas com o vírus das cidades grandes, elas são bem divertidas. Não existe uma pressão tão forte pelo seu parecer-ser (não que inexista, mas é bem menor), o padrão de consumo é mais baixo e as pessoas são mais simpáticas. Como todos se conhecem e tudo sempre se repete, qualquer coisa diferente vira novidade. E se você é a novidade, trate de usar bem essa oportunidade.

Ao chegar na festa fiquei indignado com a quantidade de gente feia. Logo eu, um beta mais feio que cu cagando e com a cara mais ridícula que se fosse uma mistura de Batoré, Raul Gil e Cerveró, parecia uma beldade. Obviamente isso aliado ao meu poder financeiro, além da propaganda que meus amigos fizeram de mim, fez meu ego ficar nas alturas. Aproveitando isso eu cheguei numa loira nota 8,5 e a cumprimentei. Por ser extremamente introvertido, as palavras sumiram da minha cabeça e eu não sabia o que falar, além de começar a suar. Acabei perguntando as horas e falando do clima, gaguejando. Ela simplesmente olhou para cima e respondeu "pois é" e ficou me encarando com um olhar de desprezo. Pensei em tacar um beijo nela, mas tenho quase que certeza que ela me acharia um tarado e começaria a gritar. Desisti e fui tomar uma cerveja, essa fonte poderosa de coragem líquida.

Após algumas canecas eu senti que agora podia tentar novamente. Saí de perto dos meus amigos porque não queria passar vergonha na frente deles e fui à caça. Mirei duas cocotas que estavam sentadas e vi ali minhas presas. Como elas estavam em dupla, voltei para buscar um amigo meu que é muito engraçado e que se encarregaria de fazer a abertura. Sentamos ao lado delas e ouvíamos a sua conversa, até que elas falaram sobre como os homens são safados e cretinos. Olhei para elas com um olhar sedutor e respondi que nem todos são assim (obviamente elas não conhecem o mundo dos betas, visto que estes só são safados com suas mãos), enquanto meu amigo já fez graça com isso. Elas riram e nos convidaram para sentarmos junto, o que foi prontamente atendido. Eu não estava acreditando, como uma ruiva nota 8 daquela, de olhos verdes, estava conversando comigo? Fiquei apaixonado na hora, a ponto de ter decorado até quantas sardas ela tinha naquele rostinho angelical.


Papo vai, papo vem e eu vejo a ruiva me dando a maior moral. Depois de 40 minutos de conversa com ela não parando de rir de qualquer bobeira que eu falasse, não pensei duas vezes, grudei-a e a beijei. Me senti o cara mais foda daquele lugar. Peguei-a pela mão e fui passear para passar na frente dos meus amigos e me exibir. Enquanto passeávamos, vi um quiosque de bebidas e para me exibir para ela comprei o vinho mais caro. Fiquei mais um tempo na festa até que ela me intimou para irmos para outro lugar, sendo que eu disse que estava de carona. Ela me disse que não tinha problema e que podíamos ir com o carro dela. Obviamente que o seu desejo foi prontamente atendido. Ao sairmos e andarmos um pouco pela cidade, tentei parecer safado e assim que vi a propaganda de um motel, perguntei se ela toparia uma cama confortável. Novamente me espantei porque ela aceitou. Não perguntei uma segunda vez e fomos para o nosso ninho do amor.


Quando entramos no quarto, eu estava extremamente eufórico pensando comigo o que estava acontecendo. Minha alegria era tanta que resolvi abrir aquele vinho que comprei. A ruiva se prontificou e nos serviu enquanto eu fui preparar a hidromassagem. Mandei mensagem para meu amigo avisando que tinha me dado bem e estava no motel. Sob efeito etílico, confiante que a sorte estava do meu lado, simplesmente peguei o copo da mão da ruiva e deitei na cama com ela do meu lado. Tentei tirar sua roupa, mas a doçura dela tinha ido embora com o tempo. Ela aparentava estar impaciente e ansiosa. Insisti mais uma vez, até que ela ficou vestida com suas roupas íntimas. Comecei a me sentir meio leve demais e com uma sonolência fora do comum. Do nada apaguei.

De repente, quando acordo, olho para o relógio da parede e vi que tinha se passado 8 horas. Olhei à minha volta e a ruiva tinha desaparecido, assim como meus pertences. Meu relógio, minha carteira, meu boné aba reta, minha corrente e minhas roupas, tudo sumiu. Eu estava apenas de cueca, com uma dor de cabeça e barriga terríveis e com minha moral abaixo dos meus pés. Entrei em contato com a recepção perguntando se alguém tinha saído e eles falaram que sim, que uma moça ruiva tinha saído há umas 7 horas, agindo como desesperada e dizendo que estava indo na farmácia para comprar um remédio porque eu não estava bem. Falei para a atendente que ela havia levado minhas coisas e que estava sem nada, sendo-me respondido que eu só sairia dali com as contas pagas. Usei o telefone do quarto e liguei para meu amigo, contando o mínimo possível.

Quando meu amigo chegou, ele trouxe junto outros dois para compartilhar a minha vergonha. Eles sequer conseguiam sair do carro de tanto rir da minha cara. Além de eu não ter transado, ainda fui subtraído das minhas coisas e humilhado perante eles. Obviamente tinha algo errado no que estava acontecendo e eu como um bom iludido não percebi. Fui vítima do meu próprio pecado. Fechei a conta e falei que tinha que ir a um hospital, pois estava com muita dor de cabeça e de barriga. Foi só ali que eu percebi que fui drogado para apagar. Uma raiva me subiu a cabeça e eu perdi totalmente o prazer de estar nessa cidade. Porra, viajei tudo o que viajei para passar por isso? Já fui sacaneado, mas dessa vez foi um show de sacanagem.

Irritado pelo fato deles não terem me trazido roupa, fui de cueca para a casa deles. Não bastando o que passei, vários outros nossos amigos estavam lá. Simplesmente fechei a cara e fui ao quarto, de onde consegui ouvir gargalhadas que com certeza eram de mim. Emprestei uma muda de roupas e disse que estava indo embora. Juntei o que sobrou das minhas coisas e caí na estrada com o orgulho ferido e com a raiva em limites antes nunca vistos.

Pois bem, betas, o que tiramos disso? Que a chuva cai para todos, mas na cabeça dos betas essa chuva sempre será de bosta. A única sorte que tive foi porque não deixo todos meus documentos juntos na carteira, de forma que apenas terei que fazer uma identidade nova. Porém olhem a dor de cabeça que terei agora para bloquear e refazer todos meus cartões. Nunca se iludam e abandonem o extremismo, queridos betas, pois a desgraça vem a galope quando achamos que ela apenas acontecerá com os outros e não nós. E nunca se esqueça: se a esmola é grande, o santo desconfia.


Um abraço do Pobre-diabo!