sábado, 30 de março de 2019

A decadência de um beta


Bom dia, betosos, fiquei longe essa semana toda e os motivo foram: crises de pânico,  depressão forte e alcoolismo (fui até internado). Na terça-feira eu estava numa correria infernal no trabalho, atendendo inúmeras ligações, lendo relatórios e de repente tive uma crise terrível, comecei a sentir falta de ar, dores no peito e um desespero tomou conta de mim. Ao mesmo tempo eu não queria sair de lá para não fazer feio e não deixar meu chefe na mão, até porque isso podia comprometer a minha imagem. Eu aguentei até onde pude e ao levantar da mesa eu desmaiei.

Acordei meio deitado, meio sentado no sofá, com a secretária tentando me dar água e umas bolachinhas para comer. Meu chefe perguntou o que aconteceu e falou para eu comer algo e já voltar ao trabalho. Isso me deu uma raiva enorme, comecei a tremer e uma vontade de chorar tomou conta de mim, então eu falei que não conseguia e queria ir a um psicólogo. Ele fez uma cara feia e disse: "tudo bem, vai lá e depois você compensa o trabalho".

Então eu fui à psicóloga que a secretária indicou e chorei feito uma criança para ela. Ela me disse que estou tendo ataques de pânico devido ao excesso de atividades no meu dia a dia, extrema cobrança que me faço e devido ao meu quadro de depressão e agora ela quer que faça terapia com ela. Enfim, sai de lá e minha ideia era ir para casa e dormir, tentar esquecer tudo, mas eu passei na frente do sagrado templo cervejístico e uma voz doce e meiga me chamou para apreciar de seu elixir mais divino, o elixir dos deuses (cervejas artesanais). Obedeci ao chamado e fui lá em busca da felicidade. 


Entrei lá e desesperadamente comecei a beber. Uma felicidade súbita tomou conta de mim e parece que aquele peso enorme que está a sob mim começou a ir embora, comecei a bolar metas e pensar em coisas boas. Era umas 18:00 e quando olho para o lado vi um cara que eu detesto e que trabalha comigo, nós meio que competimos veladamente e ele representa uma ameaça, pois é uma espécie de alfinha bem relacionado. O problema é que se ele falar para alguém que eu estava bebendo sendo que havia saído para uma consulta isso pode ser fatal, fazer eu perder qualquer chance de promoção e ainda até perder o emprego.

Não tive nem coragem de falar com ele só de sumir de lá e já ligar para uma Damlux (dama da luxúria, vulgarmente chamadas de GP) e marcar um encontro em seu flat. Chegando lá, era uma moça lindíssima e com um corpo sensacional. Tratamento carinhoso, me senti como seu namorado. Tomei meu banho e deitei na cama. A doce garota já foi direto acariciar o little devil. Porém algo inesperado aconteceu: ele estava dormindo e não tinha o que fizesse ele acordar. Comecei a ficar nervoso e como não tinha mais jeito, com ar de derrotado me vesti, paguei a moça e fui embora.

Estava atordoado e muito triste, então voltei para o bar, chamei um amigo betoso e começamos a beber. No começo estava legal, desabafei com ele o que havia acontecido e rimos um pouco. Isso começou a anestesiar minha mente, porém o álcool me fodeu, simplesmente não sei mais o que aconteceu, pois tive um coma alcoólico. Acordei no hospital na quarta-feira e já era noite. Eu estava mijado, com a camisa amarelada de vômito e com o olho direito inchado, parecendo que apanhei, devido à uma queda. Meu celular estava cheio de ligações da empresa e mensagens e isso me causou um pânico imenso, pois havia perdido a noção do tempo. A enfermeira quis me dar mais soro e vitaminas, mas eu falei que precisava ir. Estava extremamente tonto e com uma dor de cabeça terrível. 


Resolvi mandar mensagem para meu chefe dizendo que estava saindo do hospital pois estava internado. Falei que bebi um pouco e havia tomado remédios fortes (inventei que tomei remédio para tentar justificar que não ser um alcoólatra). Ele somente respondeu com um "Ok", nem perguntou se eu estava bem. Não sabia mais o que fazer, então fui para casa. Deitei no sofá, tentei pensar o que falaria no dia seguinte, afinal, estava há dois dias sem trabalhar e a empresa não está nem aí se você tem problemas, ela só quer lucrar e se você achar ruim te mandam embora e contratam outro. Para me acalmar, enchi uma dose de whisky, acendi um cigarro de cereja e fiquei no sofá assistindo TV. 

Acordei desesperado às 10:00 na quinta-feira com uma ligação do meu chefe e atendi já ouvindo esporros. "Você viu que horas são?", "onde você está?", "você quer me foder?" e "cadê seu comprometimento?" foram umas das frases que ouvi de forma ríspida. Com a voz trêmula só consegui pedir desculpas e dizer que perdi o horário e estava indo. Cheguei lá com uma cara de derrotado, olho inchado com hematoma, tremendo e desesperado, então meu chefe só perguntou:" o que você tem a dizer?". Eu tentei responder sem chorar, mas era nítido que eu queria desabar ali, mas aguentei forte e falei que estava passando por uma depressão profunda e que fui até internado, mas que faria de tudo para dar a volta por cima. Ele só falou que entendia e falou que eu podia ir para casa e pegar quinta e sexta de folga para me recuperar. Falei que não precisava, mas ele mandou eu ir para casa e voltar só na segunda.

Eu não sabia o que pensar e voltei no carro chorando como uma criança. É óbvio que ele sabe que eu estava bebendo esses dias e deve me achar um vagabundo, afinal, casadinhos no ambiente de trabalho se acham superiores a todos e possuem nível de empatia zero. Deve achar que sou um fraco perdedor. Além disso, pode ser que meu concorrente tenha me entregado e, se isso aconteceu mesmo, então posso esquecer promoção e até posso ser demitido. Cheguei em casa e ao olhar no espelho eu só vi um beta B mais feio que cu cagando, ridículo, escroto, depressivo, alcoólatra e talvez desempregado. Deitei na cama e dormi o dia inteiro, sem vontade de fazer absolutamente nada. Sexta foi a mesma coisa, passei o dia deitado e dormindo. De diferente eu só bati umas punhetas. Só levantei para comer e nem banho tomei. 


Hoje acabei de escrever este post para vocês, estou fumando um charuto e tomando uma dose de whisky. Dúvidas enormes estão na minha mente do que será daqui para a frente. Estou com uma vonta imensa de sair para beber até não lembrar mais de nada, esquecer dessa vida cruel e tentar achar respostas. Não estou com vontade de fazer nada, muito menos de transar, até porque eu broxei vergonhosamente com a última damlux. 

Este será o fim de um diabista que estava prestes a vencer na vida? Será que a matrix vai colocar o beta no seu devido lugar de excremento? Aguardem os novos episódios.


Um abraço do Pobre-diabo! 


Obs: se você vier aqui me criticar eu vou te espancar violentamente! 

sábado, 23 de março de 2019

La vie est belle!


Muito bom dia, nobres betas desse Brasil varonil! Estou em regozijo por poder estar curtindo um final de semana maravilhoso num lugar paradisíaco e com (quase) todas as contas pagas pela minha empresa. Obviamente os custos com as damlux (damas da luxúria) e os elixires divinos não serão cobertos, pois esses insumos da alegria são os diferenciais dos bem-aventurados seguidores da Filosofia Diabística!

Estou desde quarta aqui nesta reunião com executivos nacionais e até alguns representantes internacionais. Fizeram aqui porque eles adoram glamour e com certeza devem estar aproveitando a noite a la Dan Bilzerian. Foi bem corrido pois eu sou uma espécie de "faz tudo" aqui para meu chefe, mas pelo menos ganhei a sexta de folga e tirei essas fotos para os senhores. Eu estou boquiaberto aqui, pois estou entre pessoas poderosas e com muita grana, que eu não imaginava participar. Tem secretárias gostosas para todos os lados, até suspeito que devem ser sugars de alguns figurões aqui. É indescritível estar no meio da nata. E os almoços e jantares? São simplesmente fenomenais, com um gastronomia de deixar o queixo caído, que fariam o Passarinho e o Roliço (que só comem arroz, feijão e bife) chorarem de desgosto por serem miseráveis. Só me mostra como vale a pena se desenvolver de forma diabística.

Como vocês já estão carecas de saber, somente o esforço e a dedicação, juntamente com a repulsa à ilusão e ao extremismo, é que farão o beta sair do seu status de podridão e marasmo que essa sua condição nojenta lhe impõe. Não é vendendo lanches estragados na garagem da mamãe, escravizando os seus pobres pais e explorando coitadinhos que você terá sucesso. Não é brincando de ser youtuber e falsificando telas que nada dizem ou abrindo uma barraca de cachorro quente com 5 sócios mortos de fome que você demonstrará ter vencido na vida. Não existe sucesso fácil, tampouco caminhos milagrosos: somente o esforço e a dedicação é que te levam ao patamar superior.


A filosofia diabística te ensina a nunca desistir de seus objetivos, porém eles devem ser plausíveis e possíveis. Muitos betas superestimam suas capacidades e subestimam as oportunidades, de forma que o provável resultado de suas empreitadas será o fracasso. Obviamente a derrota será certa, pois o beta além de burro é também ilógico, visto que se ilude a ponto de achar que a evolução em qualquer campo de sua vida seguirá uma progressão aritmética. Ao desconsiderar as dificuldades ou diminuí-las, o beta acaba reduzindo os esforços necessários para suplantar eventuais agruras que surjam, o que o faz direcionar seus esforços para referenciais inúteis. Necas de pitimbiribas que seu planejamento dará certo. Eu, por exemplo, estou curtindo uma viagem maravilhosa de altíssimo nível que deixará muita gente da minha empresa com inveja, inclusive outros betas, em razão de ter me superado e demonstrado todo o poder que a filosofia diabística me permite atingir, principalmente na área profissional. 

Infelizmente não consegui achar aqui nesse paraíso diabístico minhas adoradas cervejas artesanais, tendo que me contentar com cervejas nacionais que descem rasgando minha garganta. Porém, isso não é motivo para eu deixar de ser feliz. Fumando meus deliciosos cigarros de cereja e trajando uma sunga de bolinhas super estilosa, mais minha sandália de couro de praia, minha corrente de ouro e minha inconfundível boina italiana, estou pronto para arrebentar a boca do balão e chegar em uns brotinhos muito supimpas que estão me dando a maior moral! Com certeza hoje a cobra (diabística) vai fumar!

As secretarias são nesse nível. Ontem jantamos no hotel e eu tentei puxar assunto com duas pitelzinho, mas nem deram moral. É claro, com tanto executivo aqui, obviamente que eu seria só mais um beta... Mas minha hora ainda vai chegar! 

Enfim, betas, estarei ficando por aqui, pois não perderei mais tempo que eu posso desperdiçar curtindo o que a ovelha aloprada e o passarinho chupador nunca conseguirão. Tenho trabalhado horrores, porem a recompensa vem, e só ter a oportunidade de estar aqui entre os poderosos já fez tudo valer a pena, pois sei que um dia poderei estar aqui também. Como a vida é bela, ou melhor, Lá vie est Belle!


Um abraço do Pobre-diabo! 

sábado, 16 de março de 2019

A culpa do fracasso é somente sua!


Saudações, camaradas betosos! Logo ao acordar já comecei a beber e fumar e passei o dia todo assim. Esse é o preço de viver uma rotina extremamente puxada como é a minha. Acredito que se não fossem os elixires dos deuses (cervejas artesanais) e os cigarros de cereja eu estaria em um quadro grave de depressão. Para me acalmar ainda mais resolvi ter relações sexuais com uma damlux (dama da luxúria) e foi muito gostoso. No entanto, acabei sentindo um pequeno vazio agora que cheguei em casa.

Antes que me chamem de qualquer coisa, quero dizer que não sou um beta carentinho por atenção feminina e muito menos mangina. Acho que minha sede por poder e dinheiro é tanta que eu não me contento em viver uma vida medíocre, sendo talvez isso que esteja me dando um certo bug na mente. Se pensar bem, o alcoolismo, tabagismo e sexo são uma forma de eu controlar minha ansiedade e depressão, vinda dessa minha sede em mudar de vida, que pode estar envolvida com o fato de sempre ter tido uma vida repleta de decepções e traumas. Eu quero sempre ser o melhor e destacado, jamais me contentaria em ganhar uma miséria vendendo lanches na garagem da mamãe ou vendendo dog com 5 sócios fracassados. Se quero ser algo, preciso batalhar e reconheço que isso consome a minha mente. 

Agora mesmo, sentado em minha poltrona do papai, e enquanto tomava uma dose de whisky e fumava um charuto, pensei aqui comigo, o que leva uma pessoa a  ter depressão? Seria a falta de objetivos? Decepções? Fracassos? Amores não correspondidos? Baixa autoestima? Na verdade tudo isso pode levar à depressão, sendo algumas pessoas mais propensas a isso e outras nem tanto. Acontece que algumas pessoas são mais fracas que outras e apresentam sérios distúrbios mentais, sendo incapazes que ter sentimentos e empatia. Não conseguem ver que o mundo é como uma selva em que reina a seleção natural. Se você não se desenvolver e se destacar será ostracizado. O tempo não para. Vai ficar aí trancado o dia todo no quarto brincando de ser YouTuber, mentindo que é famoso, ou vai procurar se desenvolver? 

Vocês acham que as garotas estão assanhadas assim porque eles são legais e divertidos? Ou será que o Floyd tem uma careca atraente? Ou seria porque o Dan é baixinho e elas adoram um cara assim? Tenho certeza que elas nem se importam com a fortuna multi milionária, pelos iates, pelas mansões, pelas Lamborghinis...

Mas quem é o culpado por isso tudo? Serão nossos pais? A sociedade? Quem? A culpa é unicamente SUA, betinha! Você quer culpar todos pelo seu fracasso e por ser rejeitado, mas não enxerga que você é beta, feio, burro e pobre! Você quer que gostosas caiam de amores por você se você não tem nada a oferecer? Aposto que gordas feiosas você também não quer, não é beta? Entenda que tudo envolve barganha física, social e financeira. Se você não tem nenhuma então estará condenado eternamente ao ostracismo e virgindade. Por que acham que eu batalho tanto, invisto no visual e dou tudo o que tenho no trabalho? Por que eu quero contornar esse betismo impregnado em mim! 

Coloque na sua cachola que ninguém vai te dar nada de graça, seja atenção, sexo, fama ou dinheiro. Tudo tem um custo. Se quer algo, corra atrás, se desenvolva e conquiste! Não existe dinheiro fácil e nem sucesso sem esforço. Vimos nesses últimos dias tragédias terríveis em que pessoas inocentes pagaram com suas vidas as decepções e fracassos de outras que não souberam lidar com seus problemas. O que mais falamos e defendemos nesse reduto é o desenvolvimento do beta pelo seu esforço, sendo ele o único culpado pelo seu fracasso. Aqui não colocamos a culpa em ninguém, senão no próprio beta. Aqui somos homens honrados, que não toleram atos criminosos e terroristas, inclusive prestamos todas condolências para as famílias atingidas e que não mereciam passar por isso. 

Aí o beta não quer ser zoado... 

Enfim, quer ser reconhecido, beta? Quer ser desejável? Quer deixar de ser zoado? Quer fazer sexo? Então corra atrás de ser atrativo, de ter barganhas, de ter poder! Faça um teste. Olhe-se no espelho agora. Se você fosse uma panicat, você daria seu corpo para um pançudo, ridículo, horroroso, calvo, de pinto pequeno, com fimose, fedido e que anda de Uno Mille como você? Ou você escolheria caras de alta barganha e poderosos financeiramente? Agora responda outra pergunta, se tivesse na sua frente uma loira gostosa e linda e uma magrela de 35kg oriunda de uma comunidade carente, qual você escolheria?  Obviamente que a gostosa, pois sempre escolhemos a melhor, sempre queremos mais e mais. Essa é a natureza humana.

Sendo assim, caro beta, se você é vadio e burro, então aprenda a se contentar com o que tem, pois ninguém te dará nada de graça. Ilusões e extremismos não levarão à lugar algum. Agora, se você quer ser um vencedor, então procure se desenvolver de forma diabística. Agora se me dão licença, vou escolher um look arrasador para ir à um centro gastronômico com alguns amigos e algumas garotas. Calça Jogger marrom, camisa listrada azul, cachecol vermelho, colete preto, coturno urbano e relógio Tag preparados. Para lacrar, uma boina italiana bege virada para trás, que trará uma leve combinação de sofisticação e irreverência, deixando-me supimpa e pronto para arrebentar a boca do balão! 

Será que os brotos irão se interessar? Será que o look matador irá compensar meu jeito brega e escroto e a minha cara horrorosa de um beta B mais feio que cu cagando? Será que hoje o little devil irá brincar de forma bem sapeca? Será que o diabomóvel hoje se transformará em um motel ambulante? Veremos isso nos próximos episódios!


Um abraço do Pobre-diabo! 

sábado, 9 de março de 2019

O fim de uma jornada diabística


Saudações, amigos betas desse Brasil varonil! Acompanhamos nos últimos dias uma enxurrada de comentários de algumas pessoas indesejáveis aqui no reduto cobrando que ele seja fechado, devido a um DESAFIO que fiz em data de 27 de fevereiro de 2019 com o blogueiro cujo apelido é “passarinho marica”. Todos sabem que 99% desses comentários são de apenas 3 pessoas, que são verdadeiros sabotadores de betas, entre eles o citado passarinho e o blogueiro desonesto e floodador, os quais comentam freneticamente deslogados. Segue o Desafio que eu havia feito:

"DESAFIO QUE O PASSARINHO PROVE SER FAMOSO COMO DIZ SER E CASO PROVADO ESSE REDUTO DIABÍSTICO SERÁ ENCERRADO. ACEITA OU NÃO, MARIQUINHA?"

Pois bem, vimos que o tal blogueiro postou algumas fotos de uma conta no Instagram e do YouTube, em que constaria a fama e o sucesso que ele disse ter. Enfim, como PROMESSA É DÍVIDA, então anuncio agora que haverá FECHAMENTO DEFINITIVO!






Na verdade eu anuncio aqui que haverá o FECHAMENTO DEFINITIVO dos meus punhos para encher a cara do passarinho de murros, para esse excremento largar mão de ser desonesto e mentiroso! O cara é tão mau caráter que fica endeusando (deslogado) aquele brasileiro charlatão, estelionatario e criminoso que gravava vídeos mostrando ter vida de rei nos EUA como ilegal, prejudicando centenas de brasileiros que acreditaram em suas mentiras. Esse mesmo animal incentiva que jovens abandonem o estudo e não trabalhem, que fiquem o dia todo trancado no quarto fedendo a esperma e sejam sustentados pelos pais. O pobrezinho acredita em sonhos e contos de fadas, achando que a vida é fácil. Pobre criança... 

Alguém acreditou mesmo nas provas desse mentiroso? O desafio foi bem claro, pois eu disse: “PROVE SER FAMOSO COMO DIZ SER”. Agora eu pergunto, ele provou ser FAMOSO? Onde está a fama? Onde estão as “fãs” que ele disse que querem transar com ele? Qual é o seu canal? Qual é o seu Instabosta? Não provou completamente nada! Além disso, postou fotos que não provaram patavina de nada, elas são completamente contestáveis e fáceis de se alterar, podendo qualquer idiota, mesmo sem conhecimentos profundos de edição de imagens ou mesmo de alteração em código fonte de página, fazer o mesmo.


Sabem por quê o reduto diabístico incomoda tanta gente? Porque aqui falamos a verdade, colocamos o dedo na ferida e destruímos completamente as ilusões e extremismos, tudo isso em prol de trazer a salvação aos betas por intermédio da Filosofia Diabística. Aqui não existem contos de fadas e o beta é incentivado a vencer de verdade e não ficar vivendo em um mundo encantado dos sonhos, como alguns idiotas pregam por aí. Se você quer se desenvolver de verdade, então se desenvolva de forma diabística, caso contrário, viva como esses fracassados iludidos e cave a sua própria cova, só não esqueça de me chamar antes para eu mijar em cima dela ainda!

Aqui pregamos o total abandono das ilusões e extremismos afim de o beta se desenvolver de verdade e buscar o sucesso verdadeiro e não caminhos infantis e insustentáveis. Não existem caminhos fáceis, meus amigos! Onde estão os criptotraders e os seus fabulosos ganhos fáceis? Onde estão o daytraders e seus rendimentos astronômicos? Vocês sabiam que 90% dos que fizeram daytrade nos últimos anos só perderam dinheiro? Se não acredita, então clique AQUI. Sabiam que de 5 empresas, 4 fecham antes de completar 5 anos? Sabiam que um salário de 4k te coloca na frente de mais de 95% da população brasileira? Sabiam que apenas 0,00001% dos canais do YouTube conseguem ganhar um pouquinho? Não existem atalhos, foque jonseu objetivo, se especialize, faça seu networking e, principalmente, se desenvolva de forma diabística, abandonando todas as ilusões e extremismos! 


O fim de uma jornada diabística que me referi no título do post foi referente ao meu emprego, pois nessa sexta recebi a notícia que mudarei de setor e trabalharei diretamente com a direção e isso é sensacional em termos profissionais. Em um primeiro momento não terei nenhum aumento salarial, talvez até trabalhe mais, no entanto, ganharei ainda mais visibilidade e experiência, o que poderá me garantir uma promoção supimpa futuramente. Já estou bolando estratégias para me aproximar da nata da empresa, me destacar nas reuniões e até nas confraternizações. Hoje mesmo, depois do trabalho, participei de um jantar com eles e, para selar a vitória, comprei um bom vinho e presenteei o chefe, o que me garantiu ainda mais pontos. Aproveitei para me destacar perante todos com um bom look, composto de uma camisa listrada, corrente de ouro, relógio Tag Heuer e, obviamente, a boina italiana. Tudo é uma questão de estratégia, amigos betóides!

Sei que eles têm um grupo fechado entre eles em que fazem algumas “festinhas”. Tentarei entrar nesse grupo secreto, ainda mais pelos meus grandes conhecimentos no que se refere a vida hedonista, sem contar que conheço muitas damlux e poderei usá-las ao meu favor, fazendo com que eles se entreguem totalmente a elas e que se tornem minhas marionetes. Estou pensando em já ir fazendo um catálogo de várias garotas, inclusive pegar seus contatos e ver valores para fazer algumas festas fechadas. Quero estar preparado quando eu for convidado. O melhor vai ser ver a cara dos casadinhos quando descobrirem a vida de prazeres que tenho, enquanto a deles é uma porcaria, tendo que se contentar com a gorda feiosa e frígida que têm em casa.

Agora se me dão licença, vou degustar alguns refrescos sagrados e fumar um bom charuto cubano, pois hoje é um dia de alegria! Só o dinheiro salva! 


Um abraço do Pobre-diabo! 

quarta-feira, 6 de março de 2019

O Carnaval de um Pobre-diabo


Eu abomino o Carnaval! Festa ridícula, em que seres sem cérebro dançam como retardados ao som de uma música péssima e nojenta chamada samba. É o momento em que todos querem se soltar, beber e usar drogas ao máximo, transar sem camisinha, pegar doenças venéreas e fazer filhos. Homens e mulheres chegam a beijar mais de 50 pessoas no mesmo dia, bocas nojentas e fedidas. Você que beijou muito é bem provável que tenha chupado uns 5 pintos por tabela, pelo menos, alfinha de merda! Há outros animais, que querem se exibir, usando desta data para exibir suas "perfeitas vidas" em camarotes caríssimos em cidades em que essa festa é tradição, como alguns diretores da minha empresa, que tiram fotos com suas esposinhas feiosas exibindo deu abadá horrível e tosco, como se fossem verdadeiros reis do pedaço. Quanta mediocridade! 

Eu não fiz a mínima questão de sair de casa, a não ser para comer e para recarregar meus estoques de elixir dos deuses (cervejas artesanais) e fumos sagrados (cigarros de cereja). Aproveitei esse momento para descansar o corpo e, principalmente, a mente, que normalmente trabalha a um ritmo alucinado devido às altas metas que meu cargo exige. Fazia tempo que eu não separava um bom momento para mim mesmo, que não relaxava, que não meditava e que não cuidava mais de mim. Essa foi a única coisa boa nesse Carnaval maldito. Nem ligar a TV na programação normal eu quis, para não ter que ver essa porcaria e falta de respeito com a tradição, cultura e religião das pessoas.

Aproveitei esse tempo para ler muito, pois como um bom diabista, adoro leituras e as considero perfeitas para o aperfeiçoamento da mente. Quem não lê atrofia a mente e emburrece. Além disso, estudei bastante Francês, que até o fim do ano pretendo estar fluente (sou fluente também em Inglês e Espanhol). As garotas ficam impressionadas quando começo a falar frases em francês nos restaurantes de alto nível que eu vou e isso não tem preço. Outro dia eu estava com uns amigos, todos casados e eu solteiro, e tinha um casal de suecos próximos de nós. Em dado momento eles tentaram se comunicar em inglês, mas ninguém entendia. Eu aproveitei a deixa e conversei com eles nesse idioma de forma fluente e percebi que todos se impressionaram, inclusive as 3 esposas dos caras começaram a me olhar de um jeito diferente, como se eu fosse um alfa.


Hoje eu pretendo dar uma saída de noite e convidar alguma gata (tenho 2 brotos para convidar, notas 5 e 6, respectivamente, com bom nível social e idade próxima dos 30 anos. A que mais der indicativos de que renderá um bom sexo será a escolhida). Quero espairecer, conversar, paquerar, apreciar um bom prato e um bon vinho. Obviamente que depois disso terá uma boa sobremesa, pois o little devil não perdoa! Pretendo já ganhar boquetes molhadas no carro na saída do estacionamento e depois levarei para a minha casa, o abatedouro de fêmeas sedentas por sexo com um macho diabístico de verdade, que exala poder pelo seu nível financeiro. 

O look matador diabístico já está escolhido e separado: calça sarja marron justa e dobrada no final aparecendo as meias socket amarelas, suspensório, camisa social branca com a gola fechada até o pescoço e a manga dobrada até o antebraço, suéter vermelho amarrado no pescoço, sapato de bico fino marrom, corrente de ouro, relógio Tag Heuer e, é claro, a destruidora boina italiana cinza (virada para trás para parecer irreverente, mas ao mesmo tempo sofisticado). A barba está aparada, com destaque para o poderoso bigode vintage. O perfume top está pronto para ser usado, afim de atrair fêmeas desesperadas por um beta "bom partido", potencial pagador de suas contas. Porém, como sou um diabista nato, apenas curtirei o momento e sumirei de suas vidas caso queiram qualquer compromisso.

Por enquanto, estou degustando deliciosas cervejas artesanais em minha diabo-house, comprei IPA, APA, Stout, Porter e um pouco de Pilsen (só para dar uma refrescância entre os elixires mais encorpados). Acabei de acencer um delicioso cigarro de cereja e comprei pela internet um cigarro eletrônico, além de essências de cereja, vamos ver se é bom isso (se bem que prefiro ser mais old school). Estou fazendo alguns planejamentos para esse ano, pretendo fazer outra especialização no segundo semestre e uma viagem internacional no fim do ano. Nao trocaria jamais essa minha vida diabística pela vida de símios carnavalescos fedidos! A vida de um diabista não para e é só sucesso!

E você, diabista, como foi o seu Carnaval?



Um abraço do Pobre-diabo! 

sábado, 2 de março de 2019

Não viva uma vida de aparências!



Viver de aparências é algo muito comum em todos os lugares. Com a ascenção das redes sociais isso se acentuou ainda mais, afinal, é mais interessante você postar fotos que demonstrem que você tem uma vida feliz e perfeita ou fotos reais que mostrem que você é um ser triste e depressivo? É mais interessante que vejam você frequentando locais de alto nível ou lanchonetes sem alvará feitas em garagens de subúrbio? É melhor que vejam você no seu melhor ângulo, bem arrumado e com suas melhores roupas ou vejam você exatamente como é, um beta B mais feio que cu cagando, um filhote de urubu, uma mistura de Raul Gil, Cerveró e Batoré?

Na verdade, as pessoas adoram utilizar máscaras na vida para não mostrar quem realmente são. Ninguém quer ser visto como fracassado e sem valor social. Desconfie de todas as pessoas que se gabam de algo, que falam de boca cheia como se fossem melhores que as outras. Sabe aquela pessoa extremamente moralista? Não, ela não é, apenas faz isso para se exibir e porque tem inveja de quem curte a vida de verdade. Sabe aquela pessoa extremamente humilde? Ela faz isso para que vejam como ela é bondosa e desapegada de valores materialistas, por julgar você pior do que ela. Sabe aqueles falastrões e engraçadões, os donos das rodas de amigos, que chamam a atenção de todos? Eles não são nada confiáveis, foi a todo momento querem estar em evidência e roubar a atenção de todos somente para eles, ninguém mais podendo se destacar e ganhar pontos sociais. Sabe aquelas garotas lindas e gostosas no Instabosta? Não, elas não são assim pessoalmente, elas são feias de rosto, tem pancinha de catupiry, celulite, peito caído e bunda pequena e flácida. 

E é assim que elas enganam os otários. Puxam a barriga, empinam a bunda até dobrar toda a coluna, usam salto alto para empinar o rabo, fazem biquinho para afinar o rosto e aumentar a boca, escolhem os melhores ângulos e perfis, usam 1kg de maquiagem, cílios postiços e enchimentos. E você, betinha virgem, cai como um patinho! 

O problema de você apenas viver de aparências é que estas só dão prazer no momento pontual em que são reconhecidas pelas outras pessoas. Elas servem apenas para diferenciar e dar evidências para o ser vazio que mais as usa, mas na verdade não aproveita nada, pois não tem nada a oferecer de real. Quem faz isso é porque tem muito pouco para oferecer, isso se não tem nada. O que sempre acontece no final das contas, é que o ser que vive de aparências sempre acaba percebendo que no fundo mesmo ele é um fracassado e não consegue chegar perto da vida que exibe mentirosamente para as pessoas, sem contar que depois que veem quem realmente ele é, chegam a vomitar de tanto nojo e desprezo. São verdadeiros covardes que não querem assumir quem verdadeiramente são e ir à luta para vencer, preferindo fingir um vida mentirosa para serem aceitos socialmente. 

Olhem, por exemplo, esses otarios que fazem o uso de substâncias altamente prejudiciais conhecidas como "mijo de rato" (bombas falsificadas). Esses animais ficam com os corpos inchados de água e ficam andando com o peito estufado e braços abertos como se fossem melhor que alguém. Tem algo mais imbecil que isso? Será que um sujeito desses tem algo na cabeça que não seja merda? No final de tudo eles percebem que a única coisa que ganham são problemas de saúde, ginecomastia e calvície, e uma ou outra favelada feiosa que pegam, como o Roliço fedido que se exibia com roupas falsificadas e com uma moto velha fake para fingir que era uma esportiva, o qual noivou com uma magrela favelada de 35kg rodada, a única que ele conquistou conseguindo levar para comer espetinho de gato na esquina. 


Agora olhem o Passarinho marica, que não aceita que é um pobre fracassado, mas fica se exibindo com mentiras, dizendo que é empresário, YouTuber e digital influencer, tudo para não assumir que é um renda baixa, sem futuro, sem estudo e que depende de mesada do papai para sobreviver. O coitadinho depois de confrontado por mim fugiu do desafio de provar a verdade e foi duramente humilhado, sendo desmascarado de uma vez por todas. O cara é tão mentiroso e prepotente que falou que tem fãs e que vai desfrutá-las devido a sua incrível fama, é mole? Quanta infantilidade! Enquanto isso, tudo o que eu já falei aqui, como meu salário, carro, mulheres, jantares e cafés de alto nível, viagens e muito dinheiro eu provei com fotos incontestáveis, pois eu não vivo de aparências!

A Filosofia Diabística não erra, meus caros, ela prega o total abandono das ilusões e extremismos e vida na mais completa racionalidade, lógica e estratégia. Quer ser alguém foda? Então use a TRIDIS (estratégia + habilidade + esforço) e a TED (Teoria da Evidência Diabística) ao seu favor e NÃO VIVA DE APARÊNCIAS, pois um dia as máscaras caem e você será exposto da forma exata como é, um fracassado! Escolha ser alguém de verdade e não de mentiras, escolha se desenvolver de forma diabística, escolha ter um currículo louvável, escolha ter excelentes habilidades profissionais, corra atrás do dinheiro, pois só ele te garante conforto e poder, só ele compra tudo o que você quer, só ele te dá paz e prazeres, dinheiro é tudo!


Exibir uma vida fake é coisa de iludidos e extremistas. O que importa é o que você tem de verdade. Vai ficar enganando até quando os outros e a você mesmo? Vá com calma na vida, suba um degrau depois do outro, pois não existem atalhos para o sucesso e ele não virá sem o seu máximo esforço, caso seja um beta. Qual a graça de exibir para os outros uma vida que não existe e que você não desfruta? Enquanto você exibe algo que não é e depois que deita a cabeça no travesseiro chora de depressão por ser um fracassado, eu estou me deliciando com meus elixires dos deuses (cervejas artesanais), tragando meus deliciosos charutos e cigarros de cereja e fazendo amor com deliciosas Damlux (damas da luxúria) panicats. Sabe o que é ainda melhor disso tudo? É que ainda sobra bastante dinheiro todo mês do meu salário e isso nem coça no meu patrimônio. 

Procure se desenvolver de forma diabística, abandonando toda ilusão, extremismo, manginismo e matrixianismo. Use a Tridis, seja estratégico, seja racional, seja lógico, SEJA UM DIABISTA! 



Um abraço do Pobre-diabo, o desmascarador de farsantes!