domingo, 14 de outubro de 2018

Namorar mãe solteira?


Saudações diabísticas, nobres betas! Eu estive muito pensativo esse fim de semana. Fui à um churrasco com vários amigos, somente eu sozinho, um era casado e três estavam com suas namoradas. Dois desses, estavam namorando há pouco tempo e sempre foram dois betas B, muito zoados, daqueles que já sofreram muitos bullyings na vida. Como eu sabia que ia estar sozinho, quis colocar um estilo em mim, para não parecer um bobão perto deles. Vesti uma camisa branca e fechei todos os botões, até o da gola, calça jeans bem justa e deixei ela dobrada até ficar meia canela, sapato mocassim sem meias, paletó bege e uma boina italiana. Como acessórios, coloquei meu relógio quadrado da Teg Heuer e uma correntinha de ouro. 

O rosto dos betas não era mais aquele rosto amargurado de beta fracassado, era um rosto feliz (a maioria dos betinhas é carente e precisa ter namoradinha para se sentir amado). O motivo era simples, eles estavam namorando. Então, me apresentaram suas namoradas: uma era uma loira, muito bonita e siliconada; a outra uma morena magra, mas com corpo fitness e um bumbum bem apetitoso. Ambas tinham 30 anos e eram muito elegantes. Estranhei muito isso, pois os caras não têm barganha para mulheres bonitas assim, são betas B como eu, só que talvez não tão feios tipo eu que pareço um filhote de urubu. 

Comecei a conversar com as duas garotas e elas me falaram que tinham filhos, o que me fez entender o motivo de elas aceitarem aqueles dois exemplares de monstruosidade como namorados. Em determinado momento percebi o olhar de ciúme dos betinhas por eu estar conversando com suas namoradas e elas estarem bem a vontade comigo, e eu, de certa forma, era o mais descolado ali, acredito que como eu estava muito estiloso isso deve ter chamado a atenção das garotas e deixado os caras se sentindo inferiores a mim. Obviamente que o relógio, a corrente de ouro e o meu carro tiveram grande importância nisso, imprimindo uma imagem de poder a mim. 

A loira se parecia com essa milf. Os betas devem ter ficado radiantes com as namoradas, pois nunca namoraram notas maiores que 5. Isso é um perigo, pois o beta não mede esforços para agradar a namoradinha com puro medo de "perdê-la"

Não demorou muito para os betinhas virem correndo já abraçar suas namoradinhas como forma de não dar brecha para perdê-las para um macho superior. Continuamos conversando ainda assim, porém, eu comecei a perguntar sobre os filhos delas (um tinha 5 e o outro 3 anos) para dar umas cutucadas nos betinhas. Depois eu perguntei se as crianças estavam se dando bem com os betas e que isso seria muito importante (sendo cínico). PASMEM: elas falaram que as crianças amavam os betinhas e que já estavam os chamando de "pai". Nesse momento eu quase comecei a rir, mas me segurei.

Depois de um tempo comecei a conversar só com os betas. Eles começaram a elogiar suas namoradas, dizendo como elas eram maduras, como eram mulheres decentes, como valia à pena levar a sério o relacionamento e etc etc etc. Já começaram até a falar os planos de casamento. Eu, como sou um cara educado e não queria destruir o conto de fadas deles, não os critiquei e até disse que isso era legal. Uma pena muito grande começou a dar dos caras, como que podem ser tão idiotas? Não percebem que as mulheres só estão com eles porque eles tem boas condições para cuidar delas e de suas crias?

A ilusão e extremismo é uma doença séria e que afeta todos os betas. O pior é que cega os coitados de uma forma impressionante. Por que quando elas eram jovens e sem filhos não olhavam para os betas e só queriam os alfinhas? Por que agora que já passaram dos 30 e têm filhos querem um betinha bem submisso e com boa condição para se relacionar? Alguém tem dúvidas que eles serão escravizados e virarão cachorros dominados e domados? O pior é ouvir dos excrementos que já querem casar. É tão difícil curtir a vida? É óbvio que elas irão se transformar depois, que só são boazinhas para os conquistar. Depois olharão para os betinhas como cartões de crédito ambulantes e escravos assexuados. 

Acha mesmo que você vai casar com uma loira linda, gostosa, inteligente, ninfeta e virgem, betinha? O máximo que você vai conseguir é ser como o cara aí da foto, isso que a gordinha feia ainda irá te encher o saco e limpar a tua carteira. Contos de fadas não existem, ainda mais se você for um beta! 

Isso que aconteceu só fez eu agradecer ainda mais a dádiva divina que me foi revelada: a famosa Filosofia Diabística e como ela é capaz de abrir nossos olhos! Somando a isso, o acontecimento dessa semana que contei no post passado em que me senti um verdadeiro executivo só aumentou ainda mais a minha autoestima. Isso fez com que eu tomasse uma decisão definitiva na minha vida: vou cuidar mais de mim, da minha aparência e aproveitar ainda mais a vida, não deixando de poupar e investir, obviamente, pois o plano principal da minha vida é atingir a IF e ter a tão sonhada vida idílica.

Minha autoestima está tão elevada que até pensei em comprar um Porsche Cayenne ano 2009, que está na faixa dos 90k, pois eu vi o poder que ele dá. Só de andar na cidade com o pessoal do trabalho eu vi como todo mundo olha para esse carro com olhar de respeito e como a mulherada ama essa máquina. Enfim, o importante é ser feliz, portanto aproveite esse momento para festejar a vida comigo, abra a sua garrafa de cerveja e vamos brindar! Já estou bebendo meu terceiro copo de IPA (elixir dos deuses) e harmonizando com um delicioso charuto cubano. À noite eu estou marcando de sair com um broto, uma verdadeira gatinha que conheci nas redes sociais. No mais, desejo tudo de bom para vocês, amigos, que a vida betística de vocês esteja sendo tão boa quanto a minha! 



Um abraço do Pobre-diabo! 

sexta-feira, 12 de outubro de 2018

Um pobre-diabo executivo


Saudações diabísticas, nobres betas. Sei que posso parecer inconstante, mas hoje estou muito feliz! No último post eu disse que estava depressivo, porém tudo pode mudar de uma hora para outra e foi isso que aconteceu nessa semana. É muito difícil ter uma vida totalmente feliz quando se é um beta B mais feio que cu cagando, covarde, autista e tão odiado pelo mundo que até Satanás teria pena de mim. Mas diferente disso, estou vivendo momentos mágicos e espero que eles não passem tão rápido. 

Tenho estado muito estressado ultimamente pela carga excessiva de trabalho. Inclusive no domingo recebi mensagem do meu chefe pedindo para eu organizar algumas planilhas e resultados. No início eu fiquei com muita raiva, pois domingo é dia de folga, mas é claro que eu não reclamei e fiz o que tinha que fazer, afinal, o topo não é para qualquer Zé ruela preguiçoso e burro, para esses só resta abrir uma lanchonete na garagem da mamãe, abrir um dogão com 5 sócios ou brincar de ser Youtuber retardado, pelo menos não morrem de fome e podem sobreviver comendo arroz, feijão e ovo e andando com uma moto velha ou um Celta ano 2001.

Pois bem, passei empenhado nisso até terça de madrugada. Na quarta de manhã depois que apresentei os resultados meu chefe já chegou perguntando se podia contar comigo e se eu podia viajar junto com o diretor para o auxiliar. Nessa hora meus olhos brilharam, me arrepiei todo e congelei por alguns segundos, pois não estava acreditando. Na sequência, respondi com vigor que sim! Essa é uma excelente oportunidade de crescer ainda mais se o diretor, esse cara que é quase um  ser intocável, lembra de você, ou seja, coisas boas estão por vir em sua carreira, aleluia! Eu estava radiante, saltitante, comecei até a tremer. 

Essa foi a cara que eu fiz quando recebi o convite... 

Ele só mandou eu ir com o terno do corpo, pegar o necessário e voltar correndo, que viajaríamos dentro de uma hora. E foi o que fiz, como um piloto de fórmula 1, fui correndo para casa e lá só peguei 2 cuecas diabísticas, uma sunga (porque lá tem praia), desodorante, escova, pasta de dente, pomada para cabelo, barbeador elétrico e, é claro, dois maços de cigarro de cereja e uma garrafa de whisky. Cheguei no trabalho e já estava o diretor, um supervisor e uma secretaria gostosa no saguão me esperando. O diretor olhou para mim e disse: - Você dirige Diabão? E já jogou as chaves para eu pegar, como se a gente já fosse brother. Eu tentei ser malandro e fiz um sotaque tipo de carioca: - É claro, chefia, xá comigo! Depois fiquei com vergonha de ter parecido um idiota mongoloide, mas acredito que não fui.

Quando olho as chaves, um arrepio toma conta da minha carcaça horrorosa diabística. Alguém aqui já dirigiu um Porsche Cayenne? Pois é, eu iria ter essa honra, acredito que isso foi até uma preparação que os deuses estão fazendo comigo, pois um dia eu terei um, no dia da glória diabística em que finalmente terei a minha tão sonhada vida idílica. Prestativo, já coloquei as malas de todo mundo no porta malas e partimos. Alguns otarios podem achar que estavam me usando para ser shofer deles e secretário, mas isso não é verdade. A coisa mais importante no meio executivo é a pró-atividade, conhecimento, liderança, resolução de problemas e networking. Então primeiro aprenda isso para depois criticar, seu adolescente punheteiro!

O chefe ainda veio dizer que esse é o carro da esposa dele, pois o dele não é tão confortável para viajar. É um outro Porsche, só que esportivo, acredito que seja o Panamera. Enfim, chegamos ao meio dia e já fomos direto almoçar. - Vamos comer algo mais leve, pessoal? Perguntou o Poderoso Chefão. Então mandou que eu fosse em um determinado restaurante, que era só para comer "algo leve". Entramos em um restaurante finíssimo, que eu até me senti um mendigo ali dentro. - Vocês comem lagosta? Perguntou ele. Respondemos que sim, então ele mesmo já fez o pedido de quatro pratos.

Qual você prefere? A decisão de vencer na vida só depende de você, beta. Batalhe muito, abandone as ilusões e extremismos e se desenvolva de forma diabística!

Aquilo mais parecia uma obra de arte, o prato contendo uma bela de uma lagosta com camarões, especiarias e um molho requintado estava simplesmente delicioso! Para acompanhar um bom vinho, que eu nunca havia ouvido falar, mas o chefe falou o seu nome de cabeça. Quando a conta chegou eu dei uma olhadinha disfarçada e quase tive um infarto. Foram mais de 1,6k apenas em um almoço e ele pagou aquilo como se tivesse pagando um x-salada vagabundo, como fazem os peões que frequentam a espelunca do Conservador. Em um único almoço ele pagou mais do que o Chuppa Pau ganha o mês inteiro!

E não parou por aí, às 15h tivemos uma reunião em um hotel que parecia mais um palácio, seguido de um belo de um café colonial. À noite fomos eu um restaurante ainda mais requintado para um jantar de negócios, com pratos sofisticados e vinhos com rótulos nobríssimos, lugar que eu nunca imaginei frequentar um dia. Os executivos ali deviam ganhar mais de 60k, por mês, pois às chaves de seus carros, seus relógios poderosos (Patek Philippe e Rolex eram comuns) e os vinhos que tomavam denunciavam isso. Algumas gostosas estavam na mesa, muito gostosas mesmo, até desconfiei que fossem acompanhantes, pois recebi alguns olhares, que não aconteceriam normalmente, visto que eu sou muito feio, a não ser que elas achassem que eu era um executivo como eles também. O hotel que repousamos era simplesmente um luxo, 5 estrelas e até hidromassagem tinha. Hoje de manhã encontramos mais dois executivos para um papo informal e mais uma vez comemos em um delicioso café colonial. 

Um delicioso exemplar de um prato gourmet servido pelo Conservador roliço. Esse é o prato carro chefe da casa e custa a bagatela de 2 "real". Estão servidos? 

Eu estava me sentindo um verdadeiro executivo e o diretor sempre simpático, demonstrava muita simplicidade, como se aquilo fosse normal. Não sei se fazia isso para se mostrar para nós ou porque tinha pena, por saber que não estamos em seu nível, pois deve ter gastado brincando mais de 10k em um dia com a gente, mas que se dane, eu estava adorando tudo aquilo! Podem me criticar, mas quando você vive no meio da alta sociedade você muda totalmente seus conceitos. Coloque na sua cabeça, betinha: não existe dinheiro fácil se você é um beta pobre! Do contrário, a maioria dos símios que investiram em criptomoedas estariam bilionários. E o que aconteceu? 99% perdeu mais do que investiu (cadê o otário do Cryptoanon?). E os animais que se acham os gurus das finanças? Ou ainda, quem abre negócios falidos sem ter dinheiro? Se fosse fácil, qualquer idiota que abre uma espelunca sem alvará como o Roliço e o Passarinho arrombados estariam ricos e não trabalhando como condenados para tirar 1,5k por mês (que empresários fodas, não?).

Nunca se esqueça só a Filosofia Diabística e o dinheiro podem salvar o beta, então viva com racionalidade e lógica, abandonando todas as ilusões e extremismos. Agora se me dão licença, vou curtir a praia aqui mais um pouco, pois daqui a pouco vou almoçar em outro restaurante finíssimo de altíssimo nível e às 15h pegamos estrada para voltar para casa. Melhor seria se eu estivesse com o Porsche Cayenne só para mim curtindo essa cidade o fim de semana todo. Enfim, hoje de noite, para fechar com chave de ouro, quero degustar uma bela de uma dama da luxúria e não vou economizar, quero pegar uma panicat de verdade. Eu simplesmente amo essa vida de poder e dinheiro, amo o conforto e o luxo! Como está aí a sua vidinha cuidando dos filhotes feiosos, levando bronca da esposinha gorda feia, morando no ap de 42m² no subúrbio e andando de Golzinho 99, betinha casadinho? Só sei que a minha vida vai bem, E MUITO BEM! 



Um abraço do Pobre-diabo! 

sábado, 6 de outubro de 2018

Um pobre-diabo depressivo


Salve, salve, betas diabísticos! Para início de conversa, não estou bem e se qualquer um de vocês me irritar, juro que encherei suas caras feias e gordas de porrada e cuspes. Estou sem paciência pois as coisas realmente não têm ido bem comigo. Não bastasse o estresse do trabalho e as constantes humilhações por ser um beta B mais feio que cu cagando, mais covarde que uma cadela e mais ridículo que uma mistura de Batoré com Tiririca e Raul Gil, voltei a ingerir doses cavalares dos insumos diabísticos da alegria, que são minhas deliciosas cervejas artesanais e meus cigarros mentolados de cereja. É impressionante que quando estou sob efeito deles eu sou uma pessoa mais feliz e animada, as coisas passam a fazer sentido e o mundo fica divertido. Mas basta eu por minha cabeça no travesseiro e adormecer que as coisas voltam a se tornar sem graça do jeito que elas são.

Já estou de saco cheio de como as coisas tem se desenrolado em diversas áreas da minha vida. Tento encontrar uma razão para continuar brigando para viver, mas tenho notado que isso é uma batalha em vão. Qual o sentido de viver? Essa rotina interminável se resume em trabalhar quase toda a semana, folgar final de semana, almoçar, jantar, fazer academia, conversar, às vezes transar e dormir. Por mais divertido que seja gastar meu tempo e dinheiro com as damas da luxúria, isso só ocorre porque meu cérebro diabístico foi irrigado com doses exageradas de testosterona quando fui concebido, o que faz com que minha libido em penetrar orifícios femininos rosados seja quase uma doença. Porém quando eu termino o ato de acasalamento, um arrependimento surge em ter desperdiçado dinheiro e tempo, fazendo com que uma tristeza invada meu já calejado ser. Nem venha me falar que uma namorada seria melhor que as damas da luxúria, pois a diferença entre essas e aquela é que as cortesãs do prazer são mais sinceras e diretas e não tornam sua vida um inferno astral. Basta ver como o passarinho com sua gorda dos sonhos e o gorduroso com sua magrela de 35kg são dominados, torram dinheiro e sequer transam.


Depois disso, vem a encheção de saco de minha família e amigos para que eu "assuma a maturidade" e me case. Sinceramente, ser "maduro" é casar com uma fracassada rodada que tem como meta de vida se reproduzir? Tenho alguns amigos que estavam comentando que após terem ganhado seus filhos, eles perderam totalmente a vontade de transar com suas esposas. Um deles estava comentando que sua mulher engordou tanto na gravidez que ela parece mais uma versão do Jabba the Hutt que aquela delicinha quando começaram a namorar. E pior que isso, os custos para manter a casa (pois sua esposa não trabalha e não aceita que o padrão diminua) são altíssimos, de forma que a ele resta apenas trabalhar e trabalhar. E a diversão desse beta? Seria assistir Faustão aos finais de semana e tomar cerveja de milho barata já que não lhe sobra dinheiro para nada. Daí eu pergunto: isso é ser maduro? Então o fato de eu já ter imóvel quitado, carro pago, dinheiro investido e não possuir dívidas, mas não ser casado quer dizer que sou infantil? Chega a ser cômico como a Matrix domina a mente da geral.

Não estou muito afim de conversa hoje. Então só vou deixar o aviso de que não estou com paciência para aguentar a derrota de betas iludidos e extremistas. Se quiserem apanhar, basta mandar seu contato no email diabístico (pobrediabo@protonmail.com) que eu marco de ir surrar você? Entendido? Então é melhor você JAIR se acostumando, ok?


E não se esqueçam: amanhã é 17 nas urnas. Entendido?


Um abraço do Pobre-diabo.

quarta-feira, 3 de outubro de 2018

ELEIÇÕES 2018: candidatos à presidência e o voto do Pobre-diabo

 

Saudações diabísticas, caríssimos discípulos de nossa amada Filosofia Diabística! Como havia falado para os senhores, vamos conversar um pouco de política, tendo em vista que se aproximam as eleições. Como já perceberam eu não tenho falado sobre isso e nem tenho participado muito aqui no reduto, por falta de tempo mesmo. Tenho trabalhado exaustivamente e isso tem tirado toda a minha energia e me deixado muito estressado, inclusive voltei a fumar e beber muito, praticamente todo dia. Ontem mesmo dormi debruçado na mesa escrevendo esse post, acompanhado do meu grande amigo Jack Daniels.

Enfim, todos já perceberam que eu odeio iludidos e extremistas e ainda mais ignorantes. Quando se refere à política, tudo se agrava, pois a maioria não sabe porcaria nenhuma do que fala, vota tomando como base informações ridículas, não sabe nada sobre propostas de governo, sobre partidos políticos, coligações e nem nada. Eu, além de considerar esses itens, voto conforme as diretrizes da Filosofia Diabística, com um olhar totalmente pragmático da realidade, sendo assim, por mais que eu tenha um ideal, coloco em primeiro lugar a questão lógica, racional, e estratégica. Vocês irão entender logo em seguida depois que eu fazer uma explanação sobre os principais candidatos e a visão diabística sobre eles e seus partidos.


OS CANDIDATOS À PRESIDENTE DO BRASIL


Jair Bolsonaro (PSL) 


Candidato pelo PSL, foi deputado por 7 mandatos e está há quase 30 anos na política. Apareceu nos últimos anos como um salvador da pátria, com seu discurso forte contra a corrupção, contra a criminalidade/violência e à favor dos costumes da família tradicional. Promete mudanças com relação aos direitos humanos, o porte de arma para o cidadão de bem, melhoria das polícias e mais rigor para criminosos. Na economia, de forma bastante simplória cita a meta fiscal e simplificação dos tributos. Teve uma merreca de projetos aprovados em 30 anos, usa um discurso populista e suas votações sempre foram na mesma linha petista. Não é estranho? Porém, é ficha limpa, contra a corrupção e promete acabar com a promiscuidade dos cargos por indicação. Seu único problema é a falta de capilaridade no Congresso e possíveis problemas de governabilidade. Seu partido, por outro lado, embora seja pequeno tem uma visão que me agrada: é liberal, defende a não intromissão do estado na Economia, mais autonomia para o setor privado, descentralização do poder do governo federal e conservador nos costumes da família e religião. É o único com chances de vencer o PT, de acabar com a zona dos cargos por indicação e amizade, e reduzir a corrupção (acabar é impossível, não sejamos iludidos, por favor).

Fernando Haddad (PT) 


O Petista Haddad já foi Ministro e prefeito de São Paulo, tendo pouquíssima aceitação popular e não conseguindo nem se reeleger (tem que ser muito fraco para isso não acontecer). É marionete do Lula, com uma campanha safada de: "Lula é Haddad e Haddad é Lula", só tendo votos por causa disso e da alta porcentagem de pessoas pobres e ignorantes que acham que os benefícios sociais são exclusividade do PT, não se atentando que o Bolsa Família só foi a aglomeração de outros benefícios que já existiam na época de FHC e só foi aumentado o número de beneficiados (bem como a roubalheira), sem contar que Lula pegou uma época de grande prosperidade, boom das commodities e economia favorável para reduzir juros e aumentar o individamento interno. Promete governar para os mais pobres, investir no pré-sal e rever a reforma trabalhista e da previdência. Eu jamais votaria nesse indivíduo, pois detesto o PT, partido com o maior número de corruptos, tendo trazido desastre econômico com Dilma Rousseff, um histórico de namoro com países socialistas fracassados (Cuba, Venezuela etc), bem como CUT e MST, além de não favorecer em nada a classe média, os empresários e a população como um todo, que ganharia com o crescimento econômico, mas prefere medidas paliativas de ganhos miseráveis de esmolas em troca do seu voto.

Ciro Gomes (PDT) 


Candidato do PDT, Ciro Gomes é outro museu na política. É contra a reforma trabalhista e propõe rever a reforma da previdência, além de defender tributação para classe mais altas e redução para os mais pobres. Quer alavancar a economia com a criação de empregos e, diferente do que fez o PT, que deu incentivos ao consumidor, defende os incentivos aos empresários, que, por consequência, criariam mais empregos. Ainda, tentaria lutar contra os altos juros dos grandes bancos e promete limpar o nome sujo dos brasileiros. Só por essa última afirmação já vimos que além de iludido e extremista, ele é um grande mentiroso, querendo atrair votos dos coitados endividados que acreditam que os poderosos bancos vão perder para as pessoas (os bancos mandam, tem o poder. Dinheiro = poder, nunca esqueça disso). Seu partido é meio que indefinido, dizendo-se socialista no início, mas é mais um centrão mesmo, um pouco enamorado com socialismo no que se refere a bem estar social, defendendo a bandeira do trabalhismo. Acho o Ciro um cara muito inteligente, embora seja pavio curto e queime a cara, mas não votaria nele não, ainda mais por seu histórico de namorar a esquerda.

Geraldo Alckmin (PSDB)


O candidato pelo PSDB já é antigo na política, tendo sido várias vezes deputado, prefeitos e governador de São Paulo. Tem alta aceitação entre os paulistanos e fez um governo de estabilidade. No entanto, esteve envolvido em alguns escândalos, inclusive da Lava-jato. Sua prometa de zerar o déficit primário em dois anos é falsa e todo mundo sabe que não é fácil assim. A parte boa é que é um ávido defensor da abertura do país ao comércio exterior, seu foco é na infraestrutura nacional e promete parcerias com o setor privado, com o objetivo de crescimento econômico. Tem uma coligação com vários partidos grandes e representativos, ou seja, mais do mesmo, sempre o poder na mão de um grupo. A parte boa disso é que teria mais governabilidade e capilaridade, o que facilitaria reformas e políticas públicas. O grande porém é que o PSDB é um dos partidos com mais cassações por corrupção, normal de quem se perpetua no poder, pois para o manter é só comprando todo mundo mesmo. A bandeira principal é a do crescimento econômico com distribuição de renda e educação de qualidade. Confesso que votaria nele por sua visão de progresso e pela estabilidade econômica internacional que traria para o Brasil, no entanto, como vemos nas pesquisas, ele não tem chances de ganhar, mesmo com sua propaganda política safada de ataque pesado aos demais candidatos.

Marina Silva (REDE)


A Marina Silva, candidata pelo partido Rede, é uma figura já antiga na política também, tendo mandatos como deputada, senadora e ministra do Lula. Quer passar imagem de pessoa simples, que foi analfabeta até os 18 anos e conseguiu vencer na vida, porém foi a política que a fez ser o que é. Declara uma merreca de um patrimônio que não condiz com os altos salários que recebe há muitos anos e sua história na política. É uma mentirosa que sempre esteve junto com o grupinho do PT. Defende um Banco Central autônomo, superavit primário da economia, revisão do sistema tributários, bolsas para estudantes e melhoria do SUS. Seu partido, o REDE só fala ladainhas de sustentabilidade, nova matriz energética, prioridade às minorias e às crianças e adolescentes. E quando vão pensar no crescimento econômico do país e criação de empregos? Nunca terá o meu voto.

Henrique Meirelles (MDB)


O MDBista Henrique Meirelles sempre foi do ramo bancário, tendo sido um executivo fodástico e poderoso, com um patrimônio de 377 milhões! O cara até está pagando a própria campanha. Também já foi Ministro da Fazendo e presidente do Banco Central. Propõe a reforma da previdência, redução dos gastos públicos e controle da inflação. Propõe investimentos em infraestrutura e melhora do transporte. Até aí ele poderia ter meu voto também. Porém, ele é desconhecido e tem uma miséria de votos, ou seja, nunca irá ganhar! Outra coisa é que ele é do MDB, partido com o segundo maior número de políticos cassados por corrupção. Outra coisa que odeio no MDB é que ele não tem visão própria, ou seja, atira para todos os lados, tanto na esquerda, como direita, sendo um antigo aliado do PT, tudo para se manter no poder. A vantagem do MDB sobre os demais é sua alta representatividade na política.

João Amoedo (NOVO)


Criador do partido Novo, João amoedo é outro personagem fodástico do ramo privado. Possui 425 milhões de reais, tendo sido, além de empresário, um executivo poderoso da área bancária. Com pensamento liberal, ele é à favor da reforma da previdência e trabalhista. Ainda, defende a redução dos gastos públicos e simplificação dos impostos. Defende, também, o porte de arma para os cidadãos. O problema dele é que não tem nenhuma representatividade, não possui parcerias e nem nada. Sendo assim, tenho minhas dúvidas acerca de sua governabilidade se porventura ganhasse. Ele é o meu candidato favorito, ainda mais por simpatizar com o partido Novo, que tem como principal bandeira o livre mercado, sendo o indivíduo gerador de riquezas. Ou seja, sua política seria voltada para o crescimento do país e consequente geração de empregos e estabilidade econômica nacional e internacional. Eu só não votarei nele porque ele terá pouquissimos votos e jamais ganhará, não fazendo sentido algum votar em alguém perdedor, destacando aqui que eu voto de forma estratégica.

Outros Candidatos


Nessa eleição, temos ainda outros candidatos, que por não terem chance alguma de vencer eu só os citarei aqui. Eu esperava que Álvaro Dias tivesse mais votos, pois o considero um bom político, mas a escolha do chato partido Podemos, e sua campanha fraca e sem conteúdo foi um tiro no pé. Cabo Daciolo é o mais engraçado  e divertido de todos, com os seus "Glória a Deus", promessa de arrancar as estátuas da Havan, orar no monte e fazer as árvores votar nele,  fazendo com que às vezes eu suspeite que ele seja um comediante. A única coisa que sei do Eymael é que ele é um democrata cristão. Guilherme Boulos é um playboy sem vergonha que usa a causa dos sem-teto para aparecer na política e garantir seu espaço. João Goulart Filho, filho do saudoso Jango, e Vera Lúcia são dois coitados que ninguém nem sabe que existem.


CONCLUSÃO 


Segundo a Filosofia Diabística, devemos viver seguindo a lógica, racionalidade, e estratégia, abandonando completamente as ilusões e extremismos. Sendo assim, por mais que eu me identifique com o candidato do partido Novo e tenha simpatia pelo candidato do PSDB, sabemos que eles não têm chances de ganhar essa eleição. O mais triste de tudo é ver a quantidade de pessoas ignorantes e mentecaptas que não sabem nem o porquê de sua existência, mas definirão o futuro do país. Nós, betas diabísticos, temos que fazer a nossa parte pelo menos. 

Com relação ao Bolsonaro, mesmo achando que fala muita bobeira, comprometendo-se muitas vezes com isso, e tem parco conhecimento econômico, ele está filiado a um partido liberal que corrobora com meu ideal, é o canditado líder das pesquisas e o único com chances de vencer as eleições, não deixando a quadrilha do PT novamente assumir o poder. Ademais, é ficha limpa, promete combater a corrupção, travar guerra contra o crime e acabar com os ataques aos costumes da família tradicional. Isso é o que temos para as eleições 2018, não ache que existe um salvador da pátria, porque não existe, o que temos apenas é um candidato que pode trazer mudanças e talvez uma esperança para este país.

Nessa eleição eu vou de 17 e você? 


Um abraço do Pobre-diabo! 

sábado, 29 de setembro de 2018

Seus pais são responsáveis pelo seu fracasso


Isso mesmo, betinhas! Se você é um beta feio, ridículo, retardado, fedido, burro e pobre tudo é culpa dos seus pais! Se você tivesse pais alfas e ricos você não seria esse idiota fracassado que você é, simples assim! Quer discordar de mim com palavras bonitinhas e frases cristãs? Enfia elas no meio do seu ânus, seu canalha! Só me responda isso: seu pai é alfa? Seu pai tem dinheiro? Não? Então ele é o culpado de casar com a feiosa da tua mãe e te passar essa genética pútrida, além não investir no seu desenvolvimento social, financeiro e intelectual!

Olhe agora mesmo para o seu pai aí sentado no sofá da tua sala. Olhe esse velho feio e barrigudo, falando tudo errado, com um Celta na garagem, morando em uma merda de uma casa e não tendo dinheiro para fazer bosta nenhuma, só coisas de pobre. Olhe para a sua mãe essa velha gorda e feia. Vai dizer que se você não fosse filho do Eike Batista não seria tudo diferente? Enquanto a sua vida toda foi uma bosta e você sonha em uma dia poder ter um carrinho um pouco melhor e fazer uma viagem legal, os filhos do Eike já viajaram o mundo todo desde crianças, já comeram muitas modelos e panicats, já dirigiram Ferraris e Lamborghinis. E sabe o que é o melhor? Eles nunca precisaram ralar na vida igual a você e poderão viver como reis para sempre. Sabe por que? Por que eles tiveram um pai alfa e poderoso!


Aí vem o gordo filho de uma égua que trabalha comigo falar que filhos são uma benção, uma sementinha do papai do céu, que é maravilhoso ver um "ser humanozinho" com a sua cara, que um dia você vai ficar velho e precisa de alguém para te amar e cuidar de você, entre outras coisas. A minha vontade é dar uma voadora na cara desse imundo e mandar ele tomar no meio do seu orifício anal. A sorte dele e dos seus filhos é que ele ganha bem. O azar mesmo é dos milhões de betas por aí que sofrem torturas somente porque seus pais queriam ter filhotes, mas não se tocarem que eram feios, burros, pobres e que só transmitiram coisas ruins para seus filhos, que precisam se desdobrar em mil para compensar esse grave erro, além de serem massacrados pela vida. 

Podem ficar com raiva de mim, mas essa é a verdade. É claro que eu jamais falaria isso para meus pais, até porque eu tenho pena deles, pois são uns coitados. Tenho mais pena deles ainda por terem um filho tão problemático, doente e autista como eu, um verdadeiro excremento da natureza, um beta B mais feio que cu cagando, um filhote de urubu que parece mais um bode velho, que nem Satanás me quer de tão asqueroso e repugnante que eu sou. Mas que culpa eu tive? Eu pedi para vir ao mundo ou os meus pais transaram como dois cachorros e eu fui cagado, perdão, parido nesse mundo?

Coitado do betinha que nascerá desse casal, será tão feio quanto eu... 

Pense um milhão de vezes antes de querer ter filho, beta. Desapegue de todo sentimentalismo e pense racionalmente. Primeiro de tudo considere que um filho irá levar muita grana sua e fazer você curtir menos a vida. Segundo, ele vai tomar todo o seu tempo e ele será a prioridade da sua mulher, que vai fazer tudo por ele e fará de tudo para acabar com toda a sua grana. Terceiro, e mais importante, olhe para você e essa sua cara feia de beta fedorento. Você acha mesmo que é justo você colocar alguém no mundo e dar essa genética lixosa sua? Por que com o seu Bulldog aí você não quer que ele misture a raça com um vira lata, mas você se sente no direito de se reproduzir sendo horroroso com uma mulher mais feia ainda, sendo ambos pobres? Você acha que filho é um brinquedinho para te fazer feliz? Não, não é! É por causa desse pensamento idiota que eu e milhões de betas por aí sofremos as maiores agruras do mundo!

Compare a vida de alfinhas com a de betas imundos como eu. O alfinhas desde criança é feliz. Teve os melhores brinquedos, fez aulas de inglês, Judô, natação e futebol, sempre foi querido pelos amigos e desejado pelas garotas, quando jovem pegou várias ninfetas, na juventude transou até não aguentar mais com várias gostosas, viajou para vários lugares, ganhou carrão do pai,  fez o melhor cursinho, não precisou trabalhar, fez uma baita faculdade, ganhou imóvel do pai e todo apoio possível. Aí vem um fodido na vida dizer que eu estou errado? Logo eu que nasci mais parecendo um et do que um ser humano, que fui rejeitado e humilhado a vida toda? Eu que estudei em colégios lixos, apanhava todo dia e não ganhei um centavo do meu pai? O pior ainda é ver iludidos e extremistas como o Passarinho e o Roliço achando que a vida é fácil e é só abrir um dogão ou uma lanchonete na garagem da mamãe que está feito na vida. 

Como você se sente sabendo que nunca namorará uma mulher dessas, betinha? Com a barganha dela você acha que se interessaria por um beta fedido como você? Já eu namorei várias garotas assim, namoros com muito sexo que duravam apenas uma hora e me custavam poucas centenas de reais... 

A minha única sorte é que tive uma revelação vinda direto dos deuses do universo, que me revelaram a tão sublime Filosofia Diabística, a única capaz de salvar todos os betas do mundo, independente de sua condição social, física, sentimental ou emocional. Lembre-se, se você é um beta, só a Filosofia Diabística, o poder e o dinheiro podem te salvar!


Um abraço do Pobre-diabo! 

quinta-feira, 27 de setembro de 2018

Betas só te colocam para baixo!

 

Fala betas! Antes que venham me encher o saco por causa do atraso do post, já de antemão eu quero mandar todos vocês para o inferno! Estou super estressado esses últimos dias e estou pensando seriamente em consultar um psiquiatra para tomar remédios, pois meu nível de estresse está no limite. Ontem mesmo um carro me fechou no trânsito e comecei a xingar até pararmos no semáforo. Eu desci do carro e desceu um beta magrelo com cara de louco e já disse: - Quer brigar? Então venha! Como eu estava atrasado para o trabalho só mandei ele à merda e entrei no carro novamente. Essa foi a sorte dele, porque eu ia destruir aquela cara ridícula daquele merda!

Depois eu contei para o pessoal do trabalho isso e os caras ao invés de me ajudar, começaram a tirar sarro da minha cara, falando que eu fechei para o cara, fiquei com medo e fugi. No começo eu tentei fingir que não fiquei bravo, mas eles começaram a dar gargalhadas da minha cara na frente de umas funcionárias e duas estagiárias gostosas. Eu fiquei com cara de idiota e sem reação, não querendo demonstrar raiva para não ser mais sacaneado ainda por eles. Tudo que eu queria era desabafar para os colegas e o que eles fizeram foi me humilhar ainda mais. Passei o resto do dia nervoso e me perdendo nos relatórios, pois não conseguia me concentrar em nada.

Depois do trabalho eu queria relaxar e fui direto ao templo cervejístico degustar os maravilhosos elixires divinos, as cervejas artesanais. Para tanto, chamei dois camaradas que são betas B como eu, tão horrorosos quanto eu. Em dado momento em uma mesa próxima 3 garotas estavam olhando para a nossa direção e dando risadinhas. Então eu falei para eles que elas estavam dando moral e que dava para nós 3 chegar nelas (uma era nota 8 e as outras duas 6). Os caras olharam para elas e começaram a rir da minha cara, falaram que eu era muito feio e que nunca elas iriam dar moral para um cara ridículo como eu. Porra, feio eu já sei que sou, aliás, eu sou uma aberração da natureza e até acho que meus pais devem ter me achado em um esgoto, mas quem são esses betas para falarem que sou feio se eles são pior ainda?

Eu e meus amigos betas sabotadores

Eu fiquei puto da cara e falei para eles: - Querem apostar que eu vou lá e consigo jogar um papo nelas? No fundo eu esperava que eles duvidassem para eu não ir porque sou mais covarde que uma cadela, mas eles duvidaram. Então eu já levantei e fui tremendo até elas. - Oi, meninas, tudo bem? Não querem se juntar com a gente ali e tomar uma geladinha? Disse eu com a voz trêmula e suando muito. As garotas olharam para mim, olharam para a mesa, fizeram cara de pena (uma deles se segurando para não rir) e falaram que não, pois estavam esperando uns amigos. Eu voltei para a mesa arrasado e com a maior cara de derrotado e os caras começaram a rir mais da minha cara, o que me deixou ainda mais irritado. - Não adianta cara, você é feio demais! Falou um deles, dando gargalhadas. - A gente também é, não esquenta, disse o outro para amenizar. ODEIO BETAS!

Depois disso chegaram 3 caras, todos alfinhas, bem vestidos, altos e boa pinta, que fizeram eu me sentir pior ainda, pois perto deles eu parecia o Quasimodo (corcunda de Notre-Dame) de tão feio. Depois de um tempo eles começaram a olhar para a nossa mesa e a rir junto com as meninas. Aquilo me destruiu, me senti como sendo um personagem do Circo dos Horrores. O pior de tudo é que não bastava os alfas rirem da minha cara, as mulheres riam também,  assim como os casadinhos gordões do trabalho riram de mim e até os betosos riam desse ser desprezível que eu sou. Será que eu sou tão merda assim para ninguém me respeitar?

Eu falei para eles que precisava ir e sumi de lá. Fui para minha casa e comecei a tomar Whisky e fumar muito para me acalmar, pois eu tremia demais de tanta raiva. Quando eu peguei meu celular, meu chefe tinha mandado uma mensagem e falou que precisava falar comigo e que era para eu ir direto na sala dele ao chegar hoje. Isso fez eu perder a minha noite de sono, pois estava me cagando de medo de ter feito algo errado ou de que me demitissem por algum motivo. Pois bem, no dia seguinte, ao conversar com ele fui duramente castigado verbalmente, dizendo que eu precisava me atentar mais aos relatórios e que faltava liderança da minha parte com relação a minha equipe. Aquela hora eu senti vontade de grudar no pescoço daquele gordo fedorento, mas tive que engolir aquilo e me desculpar. Só porque essa bola de banha é infeliz em casa, é humilhado pela mulher e gasta tudo dando luxo para ela e para os filhotes feios e burros tem que descontar a raiva em mim?

Ele é parecido com esse cara

Enfim, passei o dia inteiro mal com tudo isso, tentei escrever isso na hora do almoço, mas não deu tempo. Eu saí agora há pouco do trabalho, pois adiantei todo o serviço e acertei tudo o que tinha que acertar para não ser mais chamado a atenção. Ao entrar no carro eu caí em lágrimas, comecei a gritar como uma criança chorona. Sabem onde eu estou agora? Sim, eu estou no bar bebendo igual a um alcoólatra desgraçado, porque o estresse está acabando comigo. Até pensei em sair com uma dama da luxúria, mas é capaz de eu broxar por causa do meu psicológico fragilizado. Fui ao banheiro mijar e ao olhar o espelho e ver essa minha cara de beta feio, ridículo e acabado por causa do excesso de trabalho e noites sem dormir, parecendo mais um bode velho, fiquei com vontade de socar o espelho e quebrar aquela bosta!

A lição que fica, caros betas, é que a vida é dura para quem nasceu beta, feio, tímido e pobre. Minha sorte é que eu nasci inteligente e consigui contornar muitas coisas na vida. Não existe outra forma se você quer vencer e ter dinheiro, vai sofrer sim! Se você quer comodidade, então não reclame de que não tem dinheiro. Só iludidos e extremistas acham que serão milionários poderosos abrindo lanchonete na garagem da mamãe, investindo merreca em criptomoedas, entrando em MMN, gravando vídeos idiotas para o YouTube sendo um desconhecido e abrindo um Hotdog com mais 5 sócios. Outra coisa, nunca confie nas pessoas, ainda mais em betas, pois todos querem passar por cima de você caso você baixe a guarda. Betas são chamarizes para humilhações, chacotas, bullyings e repulsas. Mas tudo bem, enquanto eles dormem, eu estou lutando, poupando e investindo. A minha hora ainda vai chegar. Estou no caminho da glória diabística e um dia terei a minha tão sonhada vida idílica. Enquanto isso, preciso me manter firme e forte nessa luta. AVANTE, BETAS DIABÍSTICOS!


Um abraço do Pobre-diabo para os amigos e um murro na cara dos betas babacas!

sábado, 22 de setembro de 2018

A tristeza de se contentar com migalhas


Salve, salve, nobres confrades. Como dito, tive uma recaída com as minhas amadas cervejas artesanais, o que me gerou prejuízos incalculáveis quanto à minha saúde emocional nesse final de semana. Em razão do tempo em que não desfrutei essa iguaria divina, minha abstinência se elevou a um ponto em que eu não conseguia sentir mais a alegria em quaisquer outras atividades lúdicas sem estar entorpecido pelos efeitos que a ebriedade me traz. Eu tremia, eu estava triste, eu sofria por não degustar o nobre suco da alegria que os deuses permitiram aos homens conhecer.

Não aguentando mais essa sofrida separação, resolvi fazer as pazes com meus vícios. Fui ao templo cervejístico que abriga meus suaves elixires divinos, abri uma comanda e mandei vir meus líquidos entorpecedores. Para completar o ritual, peguei a carteira com meus deliciosos cigarros mentolados de cereja e os fumei ansiosamente, um seguido do outro, até o momento em que minha tremulosidade sumisse. Enquanto isso, as canecas iam se acumulando, os cigarros iam desaparecendo, a tristeza ia embora e a felicidade novamente ressurgia. Sim, amigos, eu estava de volta ao jogo, eu era novamente um pobre-diabo feliz. Porém eu não sabia o que o destino me reservava.

Como essa liturgia acima citada faz parte do ritual diabístico da concentração e da criatividade, senti minha mente ser arrebatada pelas vozes filosóficas de toda a história humana e alienígena para conseguir entender o porque da humilhação eterna dos seres mais repugnantes que já pisaram neste planeta continuarem a repetir copiosamente comportamentos que os afundam cada vez mais no lamaçal do fracasso. Sim, senhores, estamos falando dos betas, esses seres fedorentos, repugnantes, burros, imbecilizados, iludidos e extremistas que não se contentam em serem rejeitados, pois precisam ter a confirmação da humilhação para se colocarem em seus devidos lugares. Comecei então a fazer o rascunho desse post enquanto ouvia um beta chorando ao meu lado, o qual achava que eu me importava com sua vida ridícula e insignificante. Enquanto ele falava o que ninguém queria saber, eu me alcoolizava cada vez mais até suas palavras não fazerem mais sentido.

Um beta se comporta do mesmo jeito que um cachorrinho que implora atenção

Enquanto eu bebia, notei que o álcool já não produzia mais a mesma euforia de antes. Comecei a me sentir vazio e triste, ficando mais triste ainda quando eu olhava minha cara horrenda pelo espelho e nada podia fazer para melhorar. Ficava triste ao ver jovens com seus 20 e poucos anos interagindo, todo o clima de azaração ali posto com as ninfetinhas rindo e exibindo seus lindos corpinhos e rostinhos ainda preservados pela pouca idade sem sequer imaginar que um dia estarão horríveis como suas mães e avós. E me olhava de volta pelo espelho e a única coisa que eu via era um tio de 30 anos bêbado, brega, feio, ridículo e amargurado. Quando uma delas me olhava, conseguia ver em seus olhos o sentimento de ânsia por fitarem, mesmo que por poucos segundos, uma cara horrorosa que só podia ter sido dada pelo próprio Satanás para causar medo nas pessoas.

Não demorou muito e minha consciência já estava afetada pelas doses cavalares de cerveja artesanal que eu havia consumido. Eu já não estava me importando com nada, então fui tentar conversar com uma ninfetinha que estava neste momento me olhando. Como o não eu já tinha, tentei arriscar umas palavras, porém era nítido o desconforto que minha presença trazia a ela, pois quem gostaria de ser visto com um ser que tem uma cara tão repugnante quanto a minha? Obviamente encerrei o constrangimento e me sentei ao lado de uma mulher com idade próxima à minha. Do nada começamos a conversar e diferente da ninfeta, ela foi super atenciosa e querida, toda hora fazendo perguntas para evitar que o papo morresse. Acabei me animando, pois ela aparentava ser uma pessoa com uma beleza exótica (para não dizer que ela era feia). Como eu não rejeito o que o destino me oferece, conversamos os mais diversos assuntos até falarmos sobre sexo. Eu com todas minhas estripulias, a convenci que devíamos sair dali e explorar nossos corpos. Ela concordou e eu me animei um pouco, mas algo me dizia que eu não devia fazer isso.

Era mais ou menos parecido com isso, betas

Saímos do bar e fomos ao motel mais barato e mais próximo nas redondezas. Despi a madame e minha noite de surpresas iniciou. A barriga dela tinha uma cicatriz de cesárea que mais parecia que tinha sido feita por um açougueiro. Eu olhava aquela tenebrosidade e parecia que a cicatriz estava rindo para mim. A barriga dela era típica daquelas pessoas que fazem cirurgia bariátrica e fica toda flácida e enrugada, a qual não era tão evidente em razão de estar usando uma calça apertada que ia até o umbigo. Seus peitos eram murchos e caídos e enganavam por razão dessa madame estar usando enchimentos. A sua cara era feia, mas ainda aceitável em razão de eu não querer terminar literalmente com a noite na mão.

Após uma noite de sexo, caímos no sono e acabei pernoitando. Ao acordar com uma ressaca e uma dor de cabeça dos demônios, percebi que um deles tinha ficado na cama em que dormi. Nunca em minha vida eu tinha transado com uma mulher tão feia quanto essa de agora. Como o efeito do álcool passou, vi que minha dignidade tinha sido lançada ao brejo e uma tremenda depressão tomou conta de mim e eu me perguntei qual o sentido da vida. Olhei para minha cara no espelho e vi que num ambiente em que não sou reconhecido, meu poder de barganha é ínfimo, o que acaba me direcionando a fazer merdas como essa que falei. Uma tristeza sem precedentes tomou conta de mim, pois é inaceitável passar por uma situação dessas quando você tem dinheiro para pagar as mais belas e deliciosas damas da luxúria que o dinheiro pode pagar. Não estou nem aí com as críticas dos betas iludidos e extremistas que querem um amorzinho, eu apenas quero transar e gozar. E como o padrão delas é alto, eu me recuso a passar por esse tipo de situação.

Hoje eu não estou no clima de conversar. Nem vontade de bater em betas eu estou. Minha tristeza acabou agravada pela indignificação ao ter transado com um demônio. Estou tão triste que estou pensando seriamente em me matar. Não vejo nenhum porque em continuar minha insignificante existência se eu não posso desfrutar diariamente a vida edílica que eu sempre planejei para mim. Enfim, é só e foda-se se você não gostou.


Um abraço do Pobre-diabo.